Saturno em Escorpião [trânsito e natal]

30 de setembro de 2012 · 0 comentários

Ilustração by Inês De Barros Baptita
Este texto faz parte do meu artigo «Recepção Mútua - Saturno em Escorpião e Plutão em Capricórnio - a 5 Outubro 2012 - [Casos de Portugal e Brasil]», que pode ser lido clicando aqui. Por ser um texto bastante autónomo, é publicado em separado para enfatizar o ingresso de Saturno em Escorpião. 


A 5 Outubro 2012, Saturno ingressará no território de Plutão, em Escorpião, e por lá permanecerá até 2015. Será todo um acontecimento astrológico, histórico, económico, social e financeiro e, sobretudo, representará uma mudança significativa na espécie humana que vive na crosta do planeta Terra. A vez anterior que Saturno transitou por Escorpião foi há cerca de 30 anos, entre 1982 e 1985. Antes dos anos 80, Saturno esteve em Escorpião nos anos 1923-26 e 1953-56.

Vejamos algumas características que se podem destacar entre Saturno e Escorpião. Este signo de água é duro como uma rocha para Saturno. Por outro lado, sabemos que a intensidade de Escorpião e a dureza de aço de Saturno não combinam. Vejo como havendo uma troca entre a sensibilidade e a razão, mas num plano mais violento. O planeta da desconfiança e do pessimismo não se encontra à vontade neste signo, tendendo para o risco e para a aventura. Escorpião têm a enorme capacidade de regenerar as suas energias vitais e Saturno dá uma resistência a essas renovações. Por outro lado, Saturno consegue a proeza de dar moderação à explosão de Escorpião, provocando uma energia surda e poderosa.

Saturno em signos de água é enganador, porque o indivíduo quase nunca tem a percepção da frustração emocional inconsciente por trás das suas acções; sabe que está isolado e é emocionalmente vulnerável; necessita de orientação para se guiar pelo labirinto emocional.

Saturno ao transitar por Escorpião vai trazer responsabilidade em assuntos financeiros, como recursos familiares, empresariais, autárquicos e estatais, finanças conjuntas, impostos, licenças, possíveis heranças, seguros e questões relativas a propriedades alheias. Só isto será dizer muito e aplicando-o a gorvenos e países, estamos imeditamente a falar de milhões de pessoas, portanto, de partes significativas da humanidade. Ninguém será o mesmo após esta recepção mútua com Plutão em Capricórnio.

A actividade nos negócios provavelmente irá lidar com financiamento bancário, ou a auência dele, nos países em crise, seguros e contabilidade, impostos. O panorama é extremamente tenso e, como se intui, estão a chegar tempos difíceis.

No seu trânsito por Escorpião, se Saturno estiver sob tensão [em quase 3 anos de trânsito, haverá inúmeras ocasiões em que essa tensão acontecerá], poderão ocorrer conflitos a respeito de heranças, impostos e finanças conjuntas, que, com frequência, provocam batalhas legais e perdas através de litígios. Cuidem-se muito.

Neste trânsito as pessoas têm tendência a serem muito perfeccionistas no seu trabalho. Estão sempre a tentar melhorar a estrutura do 'status quo'. Se esta tendência for levada a extremos, podem adquirir a reputação de pessoas muito duras. Se calhar a pessoa chefiar algum departamento, esta dureza pode transformar-se em arrogância e pouca consideração pelos próximos.

Notaremos que haverá pouca paciência podendo gerar atitudes que reflitam preguiça ou má vontade no trabalho, não aceitando a falta de perseverança nos outros, bem como em si mesmos.

Utilizam muita energia e força de vontade em realizações práticas. Haverá a tendência para as pessoas aceitarem as responsabilidades com uma intensidade emocional que com frequência as sobrecarrega; precisam de aprender a lidar com elas próprias de maneira calma e eficiente à medida que surgem estas questões.

Meticulosidade, persistência e determinação são a regra de Saturno em Escorpião, proporcionando um impulso para o sucesso, igualado apenas por algumas outras posições. Estas pessoas desejam autoridade e lutarão muito para realizar as suas ambições; se utilizam ou não meios honestos, dependerá dos aspectos do Saturno natal.

Sentiremos na flor da pele que muitas pessoas são capazes de nutrir um profundo ressentimento quando sentem que foram tratadas injustamente. O auto-perdão dificilmente é assunto bem aceite neste trânsito, dependendo muito da posição de Neptuno natal.

Em assuntos de saúde, convém dar atenção a problemas com constipações ou calcificação óssea. Os perigos provêm também de enfermidades relacionadas com as vias urinárias e com os órgãos sexuais, devido a acidentes, venenos ou operações cirúrgicas. Pode haver problemas com os ossos.


Umas palavrinhas sobre Saturno em Escorpião no mapa natal

Parece-me oportuno esboçar aqui umas quantas ideias que são características de quem nasceu com Saturno em Escorpião.

A pessoa denota fortes emoções, apegos intensos e uma natureza muito mística ou ocultista. Sente um forte desejo para guardar ou esconder. Quem tiver esta posição saturnina não terá um carácter débil, embora possa haver perversidade se o carácter moral for débil. A pessoa com Saturno em Escorpião, quando ama dá em abundância e quando odeia fá-lo com êxito. Mas pode existir uma compulsão por controlar e manipular as pessoas. Pode haver tendência a haver um punho de ferro. Estas pessoas devem ter cuidado para não porem em prática o péssimo lema: “O fim justifica os meios.”

Pode existir a necessidade de exercer o poder e o controle sem terem em conta a ética que utilizamos para fazer este jogo perigoso. Muitas pessoas podem atrair situações de vida críticas, para terem oportunidade de pôr à prova a sua enorme força interior. Podemos cair no excesso de nos tornarmos em capatazes indesejados em vez de líderes eficientes e amados. Se Saturno estiver sob tensão em Escorpião, podem ocorrer conflitos a respeito de heranças, impostos e finanças conjuntas, que, com frequência, provocam batalhas legais e perdas através de litígios.

São perfeccionistas no seu trabalho. Podem adquirir a reputação de chefes muito duros. Como têm pouca paciência com atitudes que reflectem preguiça ou má vontade no trabalho, não aceitam a falta de perseverança nos outros, bem como em si mesmos. Utilizam muita energia e força de vontade em realizações práticas. Estas pessoas podem desejar ter autoridade e lutarão muito para realizar as suas ambições; se utilizam ou não meios honestos, dependerá dos aspectos de Saturno e da sua formação moral, dada pelos pais. Estas pessoas são capazes de nutrir profundo ressentimento quando sentem que foram tratadas injustamente.

A influência saturnina sobre a saúde é um tanto perigosa nos primeiros anos de vida; mas, se isto for superado, pode haver uma vida prolongada.

Carma deste posicionamento natal:
Medo dos medos.
Medo de pôr à prova a sua enorme força interior.
Medo de demonstrar as emoções, a sensibilidade.
[É comum as pessoas negarem estas questões, como é próprio de Escorpião.]


Verifique no seu mapa natal, em que casa se posiciona Saturno em Escorpião.
Será aí que terá que prestar contas a si mesmo. Não vai ser fácil.

DICA: Se quiser textos onde falo sobre o «retorno de Saturno» (são vários) pode pesquisar neste blogue, nos menús do lado direito, e escreva apenas 'retorno de Saturno'.

.

Recepção Mútua - Saturno em Escorpião e Plutão em Capricórnio - a 5 Outubro 2012 - [Casos de Portugal e Brasil]

20 de setembro de 2012 · 5 comentários



«Plutão é o melhor e único amigo de Saturno e para quem tem
um amigo como este, ninguém precisa de inimigos.»

Liz Greene

Aviso: 
Este é um artigo longo e eventualmente maçador,
e contraria os actuais hábitos de leitura, muito sintéticos e twiteiros.
Como prezo muito o estado mental do leitor, recomendo
que desista já de o lerpara não se aborrecer ou ficar confuso.

Se escolheu não o ler, não deverá emitir nenhuma opinião. 
Apesar de eu saber que a 'ignorância' é muito atrevida.

Recomendo a leitura dos meus artigos «O Ciclo Saturno - Plutão»
publicados aqui no 'Cova do Urso'. São artigos afins,
devido ao tipo de energia envolvida.


Introdução

A 5 Outubro 2012, Saturno ingressará no território de Plutão, em Escorpião, e por lá permanecerá até 2015. Será todo um acontecimento astrológico, histórico, económico, social e financeiro e, sobretudo, representará uma mudança significativa na espécie humana que vive na crosta do planeta Terra. Tentarei explicar isto, ao longo deste artigo.

A vez anterior que Saturno transitou por Escorpião foi há cerca de 30 anos, entre 1982 e 1985. Houve nessa épocas grandes preocupações com ameaças sociais, económicas, militares, além de um profundo interesse pelas coisas ocultas, pelo poder e pela corrupção. Em simultâneo, assistiu-se na Europa, América e Ásia a uma enorme explosão económica, baseada sempre «no dinheiro dos outros», ou seja, dos bancos e casas financeiras. Antes dos anos 80, Saturno esteve em Escorpião nos anos 1923-26 e 1953-56. É muito fácil investigarmos essas épocas. Por isso, vamos mesmo ao que interessa.

O que perdurará ao longo dos tempos deste trânsito de Saturno por Escorpião é que vamos experimentar na prática o que é uma «recepção mútua» entre Saturno em Escorpião e Plutão em Capricórnio. Cada um destes planetas está no signo regido pelo outro. Plutão é regente de Escorpião, que vai ser transitado por Saturno. Por sua vez, Saturno é regente de Capricórnio que tem Plutão em trânsito desde 2008. É um evento cósmico que se realiza, sensivelmente, a cada 250 anos. A última «recepção mútua» havida entre Saturno e Plutão foi de 1776 a 1779.

Nessa altura, Plutão nem sequer havia sido descoberto, mas estava lá! Não é assim?

Tenho vivido [e os leitores, também] várias «recepções mútuas» de longa duração, a última das quais foi a havida entre Úrano e Neptuno, mas que não teve o mesmo impacto social que se deve verificar agora.

Vejamos algumas características que se podem destacar entre Saturno e Escorpião. Este signo de água é duro como uma rocha para Saturno. Por outro lado, sabemos que a intensidade de Escorpião e a dureza de aço de Saturno não combinam. Vejo como havendo uma troca entre a sensibilidade e a razão, mas num plano mais violento. O planeta da desconfiança e do pessimismo não se encontra à vontade neste signo, tendendo para o risco e para a aventura. Escorpião têm a enorme capacidade de regenerar as suas energias vitais e Saturno dá uma resistência a essas renovações. Por outro lado, Saturno consegue a proeza de dar moderação à explosão de Escorpião, provocando uma energia surda e poderosa. São demasiadas as caras cármicas de Saturno neste poderoso signo do zodíaco. Meticulosidade, persistência e determinação são a regra com Saturno em Escorpião, proporcionando um impulso para o sucesso. Oxalá!

Ambos os signos - Escorpião e Capricórnio -, na roda do zodíaco formam um 'sextil', num ângulo de 60º. O sextil é o ângulo formado pela divisão do círculo em 6 partes. É um aspecto astrológico que traz grandes benefícios, sem necessidade de muito empenho. É muito favorecedor. Sabendo-se então que esta «recepção mútua» está baseada num aspecto favorável e sendo Saturno e Plutão os planetas mais intensos do zodíaco, só podemos afirmar que este será um trânsito muito bem oleado, em que ambos os planetas se entre-ajudarão. Usando uma expressão muito popular e nada astrológica eu diria que será um trânsito 'unha com carne', pois farão as vontades um do outro. Não sei se no Brasil se usa esta expressão de 'unha com carne'. Oxalá, sim.

Não se pense que será um trânsito fácil, apesar do sextil. Nada disso. Será sim, um trânsito em que Saturno vem ajudar o amigo Plutão dando uns retoques intensos no panorama geral, sobretudo nas finanças e economias dos países. Desde 2008 que Plutão desencadeou uma violenta crise de mudanças fortíssimas, que se alastra por uma parte do mundo [Portugal incluído], tentando a todo o custo mudar a forma de se estar e de se fazer política e economia. De forma bruta. Agora, terá a ajuda concretizadora e eficaz de Saturno. Estejamos atentos.

Em meu entender, a grande pergunta é: se na 'recepção mútua' anterior [1776 a 1779] houve a introdução da prática da democracia, que podemos esperar nos dias de hoje? 

Quem quiser poderá ler mais abaixo, a secção chamada de «Eventos da recepção mútua anterior», onde encontrará uma breve listagem dos eventos mais importantes ocorridos durante esse período [1776 - 1779]. Lendo, percebe-se que as 'velhas' estruturas foram retiradas e novos conceitos foram erguidos, como o caso da democracia e o aparecimento mais formal do capitalismo.

Termino esta introdução com estas ideias:

A recepção mútua de Saturno e Plutão coincide com as muitas vozes que anunciam Novos Tempo para a humanidade. Tenho a enorme esperança que, nos próximos tempos, sejam visíveis, reconhecíveis e utilizadas as ferramentas da Luz e não da obscuridade. 

Espero que uma nova consciência política e social surja aqui na Terra manifestando-se num grupo de pessoas, como aconteceu  na recepção mútua anterior, como George Washington e os seus seguidores. Tenho a secreta eperança que o céu ilumine e possa surgir uma nova maneira de estar desta humanidade (ou da próxima) e uma nova forma de governar os homens. O meu coração pede isso, mas a mente duvida.

É necessário que sejam demolidas as estruturas obscuras que expressam a fome, a miséria, a injustiça social, o desgoverno, a corrupção e a ausência de responsabilidade cidadã. E surjam Novas Estruturas. 

Apenas para recordar que deixei para o final do artigo, uma análise astrológica desta recepção mútua em relação a dois países da língua que eu falo: Portugal e Brasil.




Que é uma «recepção mútua»?

Apesar de já ter abordado mais acima, vamos desenvolver o tema «recepção mútua», nesta secção.

Uma «recepção mútua» acontece quando dois planetas estão na dignidade um do outro (a saber: domicílio, exaltação, triplicidade, termo ou face). No entanto, proponho que neste caso consideremos apenas o domicílio para não entrarmos em confusão, pois estes conceitos requerem amplos conhecimentos de astrologia.

Recepção mútua é quando dois planetas que são significadores em qualquer questão ou assunto estão na dignidade um do outro, como o Sol em Carneiro, e Marte em Leão. Ou, como acontecerá a partir de 5 Outubro, entre Plutão em Capricórnio e Saturno em Escorpião.

Nos textos antigos a mútua recepção aparece como uma dignidade acidental, contabilizando um favorecimento para os planetas envolvidos. A recepção mútua então é uma troca de dignidades, todos se beneficiam, e mesmo uma quadratura acaba se transformando em algo muito bom. Todo o aspecto que ocorre com recepção é considerado mais forte, especialmente se a recepção for mútua.


Aqui fica a definição de «recepção mútua» dada pela magnífica astróloga brasileira Bárbara Abramo:

«Isto ocorre quando dois planetas recebem um ao outro em suas dignidades essenciais. Recepção mútua através de regência do signo é a mais forte. Pode haver recepção (em ordem de força) por signo, exaltação, triplicidade, termo ou face. Há também recepções mútuas mistas, como quando o planeta A está nos termos de B enquanto que o planeta B está em exaltação de A. De acordo com Bonatus, "recepção abate todo o mal". Alguns astrólogos acreditam que as recepções mútuas abrem saídas por que conferem troca de status, ou seja, se dois planetas estão em mútua recepção por signo ou exaltação, cada um dos planetas podem ser lidos com relação ao signo e a posição de grau do outro como se eles tivessem trocado posições no mapa. Recepção mútua por triplicidade, termo ou face são mais fracas e provavelmente não conferem troca de status.»



Plutão está a transitar desde Novembro 2008 no signo de Capricórnio, que tem Saturno como seu regente natural.

A 5 Outubro 2012, Saturno ingressará no território de Plutão, em Escorpião, e permanecerá até 23 Dezembro 2014, quando se muda para Sagitário, mas retornará a Escorpião em 15 Junho 2015, permanecendo até 18 Setembro 2015. Teremos muito tempo para observar este trânsito e respectiva recepção mútua.

Eventos da Recepção Mútua Anterior

Foi no período de 1776 a 1779 que houve a recepção mútua no Céu, anterior à actual, entre Saturno e Plutão. Mudanças irreversíveis ocorreram no mundo. As transformações permearam desde a contestação de Voltaire dos dogmas da igreja católica, fazendo uso da razão, questionando a fé, até a grave crise económica vivida por Portugal e a declaração da independência dos Estados Unidos da América. A par de conceitos novos como era o caso da democracia [um bem para a humanidade], o capitalismo começou a dar passos muito significativos e a Europa foi-se convertendo a este sistema económico. Catarina, a Grande, da Rússia imperial sobe ao poder e com ela, toda uma nova maneira de pensar que invadiu as velhas monarquias europeias e criou o aparecimento dos novos países, como o Brasil e a América.

Entre 1776 e 1779 ocorreram numeroso eventos de grande significado:

Fundação de Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul. Foi fundada a cidade de San Francisco.

Início da Revolução Americana, contra o colonialismo britânico, com a publicação da Declaração da Independência dos Estados Unidos. Utilizado pela primeira vez na Declaração da Independência o nome "Estados Unidos da América". Ficou pronta a Declaração de Independência, cujo principal autor foi Thomas Jefferson.

Criação do Vice-Reino do Rio da Prata, com capital em Buenos Aires e jurisdição sobre os atuais Uruguai, Argentina, Paraguai e Bolívia. Grande Incêndio de Nova Iorque de 1776. 

George Washington derrota as tropas ingleses na Batalha de Princeton. D. Maria I, sucessora de D. José I no trono de Portugal, afasta do poder o marquês de Pombal. São as velhas estruturas a serem derrubadas. A  Espanha chegou a um acordo com Portugal, assinando o Tratado de Santo Ildefonso.

O exército britânico rende-se ao general Horatio Gates, na sequência das Batalhas de Saratoga. O Tratado de Fort Pitt é assinado formalmente entre o governo dos Estados Unidos e os Índios Nativos Americanos, que tinham sido quase massacrados com a chegada do home  branco ao território americano.

Este período da recepção mútua foi claramente dominado pelo impacto da independência da América afastando-se da velha Inglaterra. O processo de independência da América foi seguida de outras independências, já após a recepção mútua e, sobretudo quando Plutão, que aind anão era conhecido por ninguém, transitava por Aquário, entragando-se ao que era Novo.

A América representava o que era Novo e a Europa o que era Velho. Duzentos e cinquenta anos depois, a América, actualmente, representa o que é Velho e desgastado.

A terminar, quero enfatizar duas grandes questões desta recepção mútua: a Igreja Católica foi violentamente atacada, tendo perdido inúmeras prerrogativas e, sobretudo, inicia-se a noção de DEMOCRACIA, que perdura até hoje.


Ilustração de Inês de Barros Baptista.

Saturno em trânsito por Escorpião

Saturno em signos de água é enganador, porque o indivíduo quase nunca tem a percepção da frustração emocional inconsciente por trás das suas acções; sabe que está isolado e é emocionalmente vulnerável; necessita de orientação para se guiar pelo labirinto emocional.

Saturno ao transitar por Escorpião vai trazer responsabilidade em assuntos financeiros, como recursos familiares, empresariais, autárquicos e estatais, finanças conjuntas, impostos, licenças, possíveis heranças, seguros e questões relativas a propriedades alheias. Só isto será dizer muito e aplicando-o a gorvenos e países, estamos imeditamente a falar de milhões de pessoas, portanto, de partes significativas da humanidade. Ninguém será o mesmo após esta recepção mútua com Plutão em Capricórnio.

A actividade nos negócios provavelmente irá lidar com financiamento bancário, ou a auência dele, nos países em crise, seguros e contabilidade, impostos. O panorama é extremamente tenso e, como se intui, estão a chegar tempos difíceis.

No seu trânsito por Escorpião, se Saturno estiver sob tensão [em quase 3 anos de trânsito, haverá inúmeras ocasiões em que essa tensão acontecerá], poderão ocorrer conflitos a respeito de heranças, impostos e finanças conjuntas, que, com frequência, provocam batalhas legais e perdas através de litígios. Cuidem-se muito.

Neste trânsito as pessoas têm tendência a serem muito perfeccionistas no seu trabalho. Estão sempre a tentar melhorar a estrutura do 'status quo'. Se esta tendência for levada a extremos, podem adquirir a reputação de pessoas muito duras. Se calhar a pessoa chefiar algum departamento, esta dureza pode transformar-se em arrogância e pouca consideração pelos próximos. 

Notaremos que haverá pouca paciência podendo gerar atitudes que reflitam preguiça ou má vontade no trabalho, não aceitando a falta de perseverança nos outros, bem como em si mesmos. 

Utilizam muita energia e força de vontade em realizações práticas. Haverá a tendência para as pessoas aceitarem as responsabilidades com uma intensidade emocional que com frequência as sobrecarrega; precisam de aprender a lidar com elas próprias de maneira calma e eficiente à medida que surgem estas questões.

Meticulosidade, persistência e determinação são a regra de Saturno em Escorpião, proporcionando um impulso para o sucesso, igualado apenas por algumas outras posições. Estas pessoas desejam autoridade e lutarão muito para realizar as suas ambições; se utilizam ou não meios honestos, dependerá dos aspectos do Saturno natal.

Sentiremos na flor da pele que muitas pessoas são capazes de nutrir um profundo ressentimento quando sentem que foram tratadas injustamente. O auto-perdão dificilmente é assunto bem aceite neste trânsito, dependendo muito da posição de Neptuno natal.

Em assuntos de saúde, convém dar atenção a problemas com constipações ou calcificação óssea. Os perigos provêm também de enfermidades relacionadas com as vias urinárias e com os órgãos sexuais, devido a acidentes, venenos ou operações cirúrgicas. Pode haver problemas com os ossos.


Vou transcrever um pequeno texto do recente artigo «A passagem de Saturno em Escorpião», da astróloga Patrícia Azenha Henriques, publicado no seu blogue «Estudante de Astrologia»:

«Saturno estará em trânsito por uma ou duas casas do seu mapa neste período, lembre-se do que aconteceu entre Dezembro de 1982 e Novembro de 1985, poderá não voltar a viver o mesmo, nada é igual, os aspetos no céu são diferentes agora, mas provavelmente sentirá emoções semelhantes e os eventos acontecerão sob os mesmos temas, ajustados à sua vida actual, pois a vida cerca de 30 anos depois é necessariamente diferente, e nós, pessoas mais maduras. Saturno poderá contactar um ou mais dos planetas ou ângulos do seu mapa, produzindo efeitos mais ou menos intensos conforme os aspectos que faz. As pessoas com planetas em Escorpião receberão uma ou mais conjunções de Saturno, e com planetas em Touro, Leão e Aquário, receberão oposições ou quadraturas, provocando sempre situações de contracção, limitação, tensão, confrontos e períodos de melancolia e isolamento, apelando à paciência, ao rigor e à perseverança. Peça ao seu astrólogo conselho sobre como ultrapassar esta fase da melhor forma.

No geral aproveite o melhor que Saturno em Escorpião pode trazer, aproveite para escavar no mais íntimo de si, investigue, questione e depois reinvente-se, renasça!»


Umas palavrinhas sobre Saturno em Escorpião no mapa natal

Parece-me oportuno esboçar aqui umas quantas ideias que são características de quem nasceu com Saturno em Escorpião.

A pessoa denota fortes emoções, apegos intensos e uma natureza muito mística ou ocultista. Sente um forte desejo para guardar ou esconder. Quem tiver esta posição saturnina não terá um carácter débil, embora possa haver perversidade se o carácter moral for débil. A pessoa com Saturno em Escorpião, quando ama dá em abundância e quando odeia fá-lo com êxito. Mas pode existir uma compulsão por controlar e manipular as pessoas. Pode haver tendência a haver um punho de ferro. Estas pessoas devem ter cuidado para não porem em prática o péssimo lema: “O fim justifica os meios.”

Pode existir a necessidade de exercer o poder e o controle sem terem em conta a ética que utilizamos para fazer este jogo perigoso. Muitas pessoas podem atrair situações de vida críticas, para terem oportunidade de pôr à prova a sua enorme força interior. Podemos cair no excesso de nos tornarmos em capatazes indesejados em vez de líderes eficientes e amados. Se Saturno estiver sob tensão em Escorpião, podem ocorrer conflitos a respeito de heranças, impostos e finanças conjuntas, que, com frequência, provocam batalhas legais e perdas através de litígios.

São perfeccionistas no seu trabalho. Podem adquirir a reputação de chefes muito duros. Como têm pouca paciência com atitudes que reflectem preguiça ou má vontade no trabalho, não aceitam a falta de perseverança nos outros, bem como em si mesmos. Utilizam muita energia e força de vontade em realizações práticas. Estas pessoas podem desejar ter autoridade e lutarão muito para realizar as suas ambições; se utilizam ou não meios honestos, dependerá dos aspectos de Saturno e da sua formação moral, dada pelos pais. Estas pessoas são capazes de nutrir profundo ressentimento quando sentem que foram tratadas injustamente.

A influência saturnina sobre a saúde é um tanto perigosa nos primeiros anos de vida; mas, se isto for superado, pode haver uma vida prolongada.


Carma deste posicionamento natal:
Medo dos medos.
Medo de pôr à prova a sua enorme força interior.
Medo de demonstrar as emoções, a sensibilidade.
[É comum as pessoas negarem estas questões, como é próprio de Escorpião.]


Verifique no seu mapa natal, em que casa se posiciona Saturno em Escorpião.
Será aí que terá que prestar contas a si mesmo. Não vai ser fácil.


DICA: Se quiser textos onde falo sobre o «retorno de Saturno» (são vários) pode pesquisar neste blogue, nos menús do lado direito, e escreva apenas 'retorno de Saturno'.


Plutão em trânsito por Capricórnio

Filho de Saturno, herdou o mundo do subterrâneo dos mortos. É considerado um Deus competente nas suas vinganças. Considerado pelos astrónomos como o anão do Sistema Solar. Para a Astrologia, Plutão é o planeta das mudanças, das transformações e das eliminações que precisam ser feitas nas vontades do Sol. Regente do signo de Escorpião. Analogias: opressão; obscuridade; pavor; destruição; submundo; morte; sexo; corrupção; sadismo; poder; obsessão e outros.

Como este trânsito começou em 2008, existem muitos textos sobre o tema.
Deixo aqui alguns links que me parecem interessantes:


O passado recente

A 'crise mundial' tal como a conhecemos, nos moldes actuais, é um assunto bastante recente. Em linhas gerais começou quando Plutão se aproximou de Capricórnio. A 9 Agosto 2007, o mercado financeiro europeu e americano congelou. O Banco Central Europeu injectou 200 mil milhões de euros no mercado, sem resultado. Plutão ainda estava em Sagitário, mas já muito próximo de Capricórnio, no grau 26º 31'. São os conhecidos 3 a 4 graus antes de um planeta ingressar no signo seguinte. Mais acima, quando me referi à mega-manifestação ocorrida em Portugal no dia 15 Setembro, mencionei esta diferença de graus. Aqui, em 2007 e também em 2008, ocorreu o mesmo.

Convém percebermos que Plutão ingressou em Capricórnio a 26 Janeiro 2008, onde permaneceu até 14 Junho 2008 e fruto do seu movimento retrógrado, voltou temporariamente a Sagitário. Entretanto, fartou-se de trabalhar por esse mundo fora.

A partir daí, existem uma série de indicadores mundiais, exemplificativos da crise europeia e norte-americana. Mas aquela que sobressaiu mais ocorreu a 15 Setembro 2008, uma vez mais, quando faltava 1 grau e meio para Plutão ingressar em Capricórnio, e foi a inesperada declaração de falência do gigante Lehman Brothers. As implicações mundiais foram muitas e isso fez que o mundo estremessece. A onda negra, agora, vinha dos States.

A Islândia, em 10 Outubro 2008, declarou a bancarrota do país que foi posto à venda no eBay. Plutão estava a 1º 15' de ingressar em Capricórnio e Saturno estava em Virgem. A Rússia suportou o resgate da Islância. [Ver 'BRICS', mais abaixo, na zona dedicada ao Brasil.] O resto é história conhecida por todos. Ou deveria ser.

Assim, uma questão muito séria de movimentações financeiras a nível global [banca, sempre a banca e os ferozes investidores] numa espécie de passe mágico, transformou isto tudo em dívidas soberanas. Em vários países, mas basicamente a guerra trava-se contra o «euro». Não vou analisar isso aqui, pois apenas pretendo fazer astrologia.


Parece que não vem a propósito, mas eu vejo o universo a falar em várias vozes.
Uma delas, é a do astrólogo João Medeiros que publicou o excelente artigo
Recomendo a sua leitura.


CLICAR EM TODOS OS MAPAS PARA OS AUMENTAR
E PODER VER EM CONDIÇÕES

Mapa do ingresso de Saturno em Escorpião
iniciando-se a «recepção mútua» com Plutão em Capricórnio
[Mapa com apenas os 2 planetas]



Mapa do ingresso de Saturno em Escorpião
iniciando-se a «recepção mútua» com Plutão em Capricórnio
[Mapa com todos os planetas]


PORTUGAL


Mapa da Tomada de posse do governo do
1º Ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho
XIX Executivo Constitucional
21 Junho 2011
Início da cerimónia: 12h00
Momento da tomada de posse: 12h12
Palácio da Ajuda
Lisboa
38ºN43'  9ºW08'


Mapa da tomada de posse do governo de Passos Coelho [Portugal]

A Manifestação popular de 15 Setembro 2012

Foi muito gratificante constatar, mais uma vez que a astrologia funciona lindamente. Refiro-me àquilo que os astrólogos antigos diziam: quando um planeta se aproxima 3 graus de um novo signo, começa a querer funcionar e a dar sinais daquilo que nos poderá esperar. Assim, de simples:

No dia 15 de Setembro, Saturno, ainda em Balança / Libra, onde esteve sempre muito contido, pois é o signo do 'politicamente correcto', ao chegar ao grau 27, na Casa 2, fez explodir uma espécie de Grito de Ipiranga. Num poderoso sextil com Plutão [em trânsito e no natal/tomada de posse], Plutão, sentido-se em casa, ou como estamos a falar de um país, vale a pena dizermos, Plutão, sentindo-se em território nacional, largou as amarras e soltou para a rua, largas centenas de milhares de pessoas que vieram manifestar o seu descontentamento.

Não esqueçamos que o Plutão da manifestação fazia uma quadratura a Saturno e Úrano, limpando caminho e fazendo ouvir a voz do povo.

Obviamente, o motivo principal das queixas baseiam-se no mesmo: crise e falta de dinheiro, com a governo a tirar tudo o que pode do povo. Velhas reclamações de todos os tempos.


Mapa do trânsito da gigantesca manifestação ocorrida em 40 cidades portuguesas, 
no dia 15 Setembro 2012, contra o Primeiro-Ministro Passos Coelho
e o seu governo.

Texto astrológico sobre as manifestações de 15 Setembro 2012

Ainda tentando analisar em termos astrológicos o ocorrido em 15 Setembro, por ser muito importante daquilo que nos espera com o ingresso de Saturno em Escorpião. 

O Sol do mapa da tomada de posse esteve muito benéfico e calminho, com a ajuda de Saturno que fazia um trígono e de Neptuno que formava outro trígono. É muito curioso notar-se isto, pois a atitude que Passos Coelho emana desde a famosa sexta-feira em que discursou (sobre a TSU) é de quem anda de cabeça no ar e não sabe bem como fazer as coisas. Isto é Neptuno a dissolver qualquer rigidez que possa haver e, sobretudo a dar-lhe um ar risonho e muito feliz, como se tudo estivesse muito bem. Não nos esqueçamos que nessa famosa sexta-feira, em que Passos Coelho fez o discurso [um dos mais pesados da história recente de Portugal] foi logo a seguir ao teatro, onde se divertiu muito e até cantou. Essas imagens foram um atentado a um povo que ele tinha acabado de derrubar e de retirar uma réstea de dignidade que ainda mantínhamos. O resultado foi o que vimos no dia 15: largas centenas de milhares de pessoas em mais 40 cidades por todo o país a opor-se a Passos Coelho e ao seu governo. 

Apesar do que escrevi acima e olhando bem para o mapa que junto acima, podemos ver que Saturno estando bem com o Sol, está a 3 graus de ingressar em Escorpião, o signo que trata dos dinheiros dos outros. Na Casa 2, a dos dinheiros e valores. Já iniciou os seus trabalhos. Agora vai apertar fundo. Com Marte também em Escorpião, onde está em dignidade e na Casa 3 (da comunicação) que resultou em uma colossal contestação.

Aguardo que o governo e seus apoiantes desvalorizem estas manifestações. Faz parte. Até porque o Mercúrio [comunicação] da manifestação está combusto pelo Sol, portanto, bastante enfraquecido.

Da análise então feita no Facebook, a astróloga Patrícia Fidalgo Azenha Henriques, teve a amabilidade de deixar este excelente comentário:

«O Sol rege a casa das limitações [10] e apesar de ser um trígono por signo, considero que o Sol faz quadratura a Saturno (dissociada), ainda por cima conjunto ao nodo sul. Nunca tinha visto este mapa, é muito interessante, com Mercúrio a reger dois ângulos tão importantes [Asc e MC], combusto, disposto pela Lua também em água, parece-me que o discernimento vai ser sempre afetado pelas emoções e o Sol (que rege as limitações). Mercúrio vai também afetar este discernimento.»

Quando Pedro Passos Coelho tomou posse como 1º Ministro de Portugal, a 21 Junho 2011, já o país estava em crise. Não tão profunda, como hoje. Mas o governo Sócrates já tinha ajudado a desnortear a situação. Plutão já estava em Capricórnio e Saturno em Balança / Libra.

Ingresso de Saturno em Escorpião no mapa
da tomada de posse de Passos Coelho

Mapa do ingresso de Saturno em Escorpião em trânsito pelo
mapa do governo do Portugal.
Este governo de Passos Coelho nasceu com Saturno na Casa 2, o que à partida, transmitia-nos a ideia que os assuntos financeiros e correlativos do país seriam o tema dominante deste governo, porque neste género de astrologia, Saturno representa o próprio governo. Poderia ter sido um caso de sucesso político, mas infelizmente as mazelas passadas tinham que ser curadas. 

A Casa 2, em Astrologia Mundial, segundo a excelente astróloga brasileira, Lúcia de Belo Horizonte, trata de: «O tesouro nacional, os bancos e instituições financeiras, a moeda oficial do país, o poder económico, a circulação da moeda, os lucros e perdas, o PIB e as riquezas minerais; a produção do país e produtos industriais; comércio, as taxas e impostos, o câmbio e os valores sociais da coletividade.» [Ver blogue 'Astrologia na Era de Aquário'].

Como se pode ver no mapa acima, Saturno está na Casa 2, fazendo sextil a Capricórnio, este encontra-se na Casa 4, a zona do mapa que representa a Nação [território com fronteiras + população + consciência nacional]. Sejamos capazes de perceber que Nação e Estado não são a mesma coisa. 

O Estado é o conjunto das instituições (governo, forças armadas, funcionalismo público, etc.) que controlam e administram uma Nação, sendo uma forma política, adoptada por um povo com vontade política. Um Estado soberano é sintetizado pela máxima "Um governo, um povo, um território". Os Estados sucedem-se e a Nação tendencialmente, mantém-se unida e é pre-existente aos estados.

A tomada de posse de um Primeiro-Ministro é uma acta onde ele se compromete a liderar o Estado, que por sua vez, rege a Nação. Já vimos muitos Primeiros-Ministros tomarem posse. Muitos de nós, Nação, vivemos as 2 últimas formas de Estado político: a ditadura salazarista e a democracia do 25 de Abril. Um bocadinho mais para trás, a nossa Nação, já viveu em forma de um Estado que era dirigido por um Rei ou Rainha. Portanto, nós, portugueses, temos uma cultura riquíssima advinda de sermos um Povo antigo, com cerca de 900 anos de Nação Portuguesa, onde as fronteiras do território europeu, praticamente não sofreram alterações.

O discurso de tomada de posse de Passos Coelho era enorme para este tipo de cerimónias [14 minutos], foi lido em voz clara e firme, e usou estas pérolas: «Portugal não pode falhar. Eu sei que Portugal não falhará.» Ele acertou! Portugal não falhou. Ele, Primeiro-Ministro, sim.

Vou ter que pormenorizar umas quantas questões mais técnicas, especialmente dedicada aos estudantes mais avançados de astrologia que gostam de aprofundar estes assuntos.

Saturno tem estado na Casa 2 deste governo e lá permanecerá ainda mais algum tempo. O signo Escorpião está nas casas 2 e 3 deste mapa. Os primeiros 6º 44' estão na Casa 2 e o restantes graus na Casa 3, onde entrará no dia 6 Dezembro 2012.

Saturno continuará na Casa 3 até 15 Maio 2013, onde, devido ao seu movimento retrógrado anual, regressará à Casa 2, indo até ao grau 4 Rx, permanecendo na casa dos 'dinheiros e valores' onde terminará o seu movimento retrógrado a 7 Julho 2013, entrando novamente na Casa 3, no dia 29 Agosto 2013.

Sei que esta descrição foi fastidiosa, mas é importante percebermos que Saturno terá muitos meses pela frente para continuar a 'tratar' da crise.

Convém recordarmos que Saturno atravessando as casas 2 e 3, automaticamente também trabalha, aas casas opostas, a 8 e 9. Estamos, portanto, o eixo dos dinheiros e das crises ou eixo do despojamento (2 e 8), assim como o eixo das leis e consciência social (3 e 9).

Não se suponha que o facto de Saturno a seu tempo mudar-se para a Casa 3 deste governo que a situação de crise vai 'melhorar'. 

Vou recorrer novamente ao texto da astróloga Lúcia de Belo Horizonte, para definirmos a Casa 3, em Astrologia Mundial: «Os limites da cidade, os paises e cidades vizinhas; estradas, ruas, avenidas, canais, pontes; o transito, os transportes, ônibus, automóveis, trens, barcos, aviões, os viajantes, os fiscais de transito e trabalhadores rodoviários; o sistema de comunicação, telefones e sistema de telefonia, correios, transmissão e recepção de dados; redes de rádio e tv, as empresas de comunicação escrita e falada; jornais, as revistas, os livros, as notícias, os programas de rádio e tv; a literatura, a cultura do país e de seus habitantes, cultura popular, a instrução do povo; as escolas de nível médio, os cursos em geral, workshops, palestras, a aprendizagem, a capacidade de falar ou de comunicar com o mundo, internet, telefone e publicações, panfletos; o comércio interno, as lojas e armazéns, as trocas, os agentes e intermediários os escritórios e seus empregados; o idioma falado, a lingua natal, o porta voz.» [Ver blogue 'Astrologia na Era de Aquário'].

Como podemos perceber pela leitura, a Casa 3 tem muitos ingredientes, nomeadamente o 'comércio interno, as lojas e armazéns, as trocas», que bem se percebe fazerem parte do 'pacote' da crise. E na oposta à 3, temos a nona Casa, cujo simbolismo ainda é maior no que diz respeito à manutenção da actual crise.

Qualquer ideia que esta situação possa amenizar deve ser colocada num futuro muito afastado. O Sol do governo, o próprio primeiro-ministro não será tocado por Saturno em aspectos tensos, que poderiam propiciar a sua queda do governo. Isso não irá acontecer. Passos Coelho está de pedra e cal nos seus afazeres que tanto desgostam a nação. Nem imaginam o que me custa afirmar isto. Tive que sobrepor o meu eu-astrólogo em detrimento do meu eu-cidadão. Oxalá eu esteja enganado, enquanto astrólogo. Saturno faz um trígono ao Sol, tornando-o mais poderoso. Mesmo contestado por todos os lados. Mesmo em recepção mútua com Plutão, que lhe está a dar um enorme apoio.

Ainda por cima, com Júpiter a transitar na Casa 10, a das limitações de qualquer governo, quer dizer que o primeiro-ministro vai continuar com a protecção necessária para continuar com o seu trabalho.

Esperemos um aumentar do clamor social quando Saturno transitar pela Casa 3. Também se acentuarão as questões associadas às rádios e televisões. A contestação social já é, mas será ainda mais, um factor de confronto com os poderes tradicionais. 

Nem de propósito, a astróloga e trainer em programação neurolinguistica Vera Braz Mendes, acabou de publicar um excelente artigo no seu blogue «Create Your Life», [aqui] do qual retirei este excerto, por considerar ter cabimento neste artigo. «As nossas estruturas de poder, quer político, quer económico, quer social, fazem parte de um velho pressuposto, um velho barco cujo casco com rombos enormes, tenta ser salvo desesperadamente por alguns que tentam tapá-los … com pastilhas elásticas... e já nos doem os maxilares de tantas pastilhas mascarmos para taparmos o que precisa urgentemente ser desnudado. A necessidade de mudança, aliás, o apelo que cada um de nós sente pela transformação, mais ou menos consciente, é vivido por cada um e por todos das mais variadas formas. Esta quadratura [entre Úrano e Plutão] (o primeiro aspecto exacto foi na semana de 24 Junho 2012) representa a tensão e o embate de duas forças poderosas; Úrano em Carneiro - impulso renovador e revolucionário, a aceleração, a urgente necessidade de mudanças, a necessidade de integração de novos arquétipos. Plutão em Capricórnio - necessidade de regeneração da velha ordem de poder, das estruturas que não servem mais e que são incapazes de trazer evolução, quer sejam económicas, políticas ou sociais.»

Imagino que muitos leitores já desistiram de ler este artigo [e fizeram muito bem], mas tenho que continuar chamando a atenção para os artigos da Vera Braz Mendes e o meu próprio sobre esta quadratura: Vera Braz Mendes - António Rosa.

A minha opinião pessoal é que a quadratura Úrano-Plutão irá funcionar, mas mais tarde, numa das últimas passagens. Se houver em breve mudanças na liderança do governo, não será por intervenção desta 'recepção mútua' [Saturno e Plutão], mas sim por outros eventos astrológicos, a saber: a próxima oposição entre Marte em trânsito a fazer uma oposição ao Sol do governo [Novembro 2012]; outra possibilidade reside na conjunção entre Quíron em trânsito e a Lua do governo [já a ocorrer] e que tem provocado uma enorme vontade de o derrubar do cargo de primeiro-ministro.

De qualquer forma, Passos Coelho andará muito levezinho, com a cabeça no ar, pois Neptuno em trânsito já iniciou um trígono ao Sol do governo.

A crise de Portugal? Essa continuará muito acesa e com tendência a piorar, até porque Plutão em trânsito está a fazer uma quadratura ao Saturno do governo. Sempre que este contacto acontece, estamos a falar de questões económicas e financeiras.

Plutão está a fazer uma oposição cerrada a Mercúrio do governo [que trata da comunicação e mensagens]. É o que nós, residentes em Portugal assistimos: todos batem no primeiro-ministro, com boas ou más palavras, ninguém o quer. Ninguém, mesmo.

Alguém se lembra do que foram os últimos meses de José Sócrates no governo? Vou deixar aqui dois artigos que escrevi e que estão aqui, no «Cova do Urso», por ocasião da sua saída do governo: 1 - 2. Passos Coelho, Ferreira Leite e todos no PSD disseram de Sócrates o pior que poderiam criar. Conseguiram o seu objectivo. Arranjaram um pesado carma. A simpática da Teresa Guilherme ainda acredita que o carma só funciona de vidas para vidas. Pois não, o carma, no actual funcionamento planetário é imediato, na mesma vida. Foi o que aconteceu a Passos Coelho: arranjou carma para se coçar.

Mas a verdade seja dita: isto, para os políticos é indiferente, pois as suas almas foram espiritualmente hipotecadas, para poderem singrar no meio político.


BRASIL



BRICS

Antes de avançar com a análise astrológica dos 'trabalhos' da recepção mútua no Brasil, estou interessado em recordar os leitores esta sigla - BRICS. São as iniciais em inglês, de 5 países em franco desenvolvimento e que serão, no futuro, os manda-chuvas do planeta: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Tal como é mostrado na ilustração mais abaixo. Quem gosta destes assuntos deveria deter-se na questão Norte - Sul. São países gigantescos.

Basta olharmos para a ilustração para percebermos imediatamente que estamos a falar
de um 'porção mágica' do planeta Terra. Estes 5 países irão dominar o mundo dentro de 25 anos.
«Há fortes indícios de que os quatro países iniciais do BRIC têm procurado formar um "clube político" ou uma "aliança", e assim convertendo o seu crescente poder económico em uma maior influência geopolítica. Em 16 de Junho de 2009 [ainda com Lula], os líderes dos países do BRIC realizaram a sua primeira reunião, em Ecaterimburgo, e emitiram uma declaração apelando para o estabelecimento de uma ordem mundial multipolar. Desde então, os BRICs realizam cúpulas anuais e, em 2011, convidaram a África do Sul a se juntar ao grupo, formando o BRICS.» - Fonte: Wikipedia

O potencial económico destes países é de tal ordem que poderiam tornar-se as cinco economias dominantes do mundo até o ano 2030. Estes países mudaram os seus sistemas políticos e adoptaram o capitalismo global. Não é por acaso que, nos últimos e em anos próximos, eventos de magna amplitude como os Jogos Olímpicos e Campeonatos do Mundo de Futebol se realizem nestes países. 



Fiz uma breve investigação dos acontecimentos mundiais ocorridos na última vez que Saturno esteve em Escorpião (1982 a 1985) e é muito interessante percebermos, em retrospectiva, a forma como este planeta associado a este signo funcionaram, numa altura de crescimento económico mundial e não de crise aberta como a que hoje se vive. Percebe-se, de alguma maneira, que os países que constituem o actual BRICS estiveram muito em foco com estes acontecimentos dignos de nota:

a) 1982 foi o Ano Internacional de Mobilização pelas Sanções à África do Sul, pela ONU, dando início às enormes mudanças de regime verificadas naquele país, que hoje é conhecido como um dos 5 grandes países emergentes no mundo.

b) Deu-se a maxi-desvalorização do cruzeiro no Brasil que provocou que milhares de desempregados promovessem uma onda de saques ao comércio da cidade de São Paulo. Foi um choque emocional em grande escala, que mexeu com o planeta. Pouco depois ocorreu o fim do regime militar brasileiro, com a eleição indirecta do primeiro presidente civil em 20 anos, seguindo-se as primeiras eleições directas para as prefeituras (Câmaras municipais) das capitais. O Brasil entrou em depressão económica profunda, mas os seus governantes souberam cumprir com o plano acordado com o FMI, fazendo daquele país, actualmente, um dos mais prósperos do planeta.

c) O Reino Unido e a República Popular da China assinaram o tratado inicial para a devolução do território de Hong Kong à China em 1997. Mais tarde, Portugal fez o mesmo com Macau. Era a criação de um país e dois regimes económicos: o comunista e o capitalista. O esclavagismo encoberto na China ainda não tinha desaparecido (nem sei se desapareceu). A China é um dos grandes detentores da dívida pública dos EUA. Ironias do nosso planeta.

d) O soviético Mikhail Gorbatchov foi eleito secretário-geral do PCUS (Partido Comunista da União Soviética). Foi o ponto de partida para o desmantelamento da União Soviética e o surgimento de inúmeros países. A Rússia, hoje em dia, faz parte do BRICS.

e) A primeira-minista Indira Gandhi foi assassinada, com tudo o que foi de terrível na época, mas os seus sucessores descobriram que ela deixara um Estado avançado e preparado para enfrentar as grandes potências mundiais. Hoje, é parte integrante do BRICS, por mérito próprio. O outsorsing dos EUA beneficiaram directamente a Índia, provocando desequilíbrios enormes na América, nomeadamente na área da informática.

Trinta anos depois e com Saturno a transitar novamente por Escorpião, veja-se os bons resultados [consequências] fruto de decisões politicas e económicas  muito fortes e hoje são países a caminho da sua própria grandeza.




Outras ocorrências significativas [no que a este artigo diz respeito] neste período em que Saturno transitou por Escorpião:

- Em Portugal, Mário Soares foi eleito para o cargo de primeiro-ministro e incrementou a permanência, por direito próprio, na União Europeia e posterior adesão ao «euro».

A película «Gandhi» arrebatou oito estatuetas no Oscar desse ano. Com todo o simbolismo pacifista que a película possui. A Índia de Gandhi, actualmente, faz parte do selecto clube BRICS.

Oscar Niemeyer concebeu o Sambódromo, com tudo o que isso acarretou de prestígio para o Rio de Janeiro e o Brasil. Maravilhoso.

- Aconteceu o Live Aid, que foi assistido por mais de um bilião de pessoas.

- José Saramago publicou o livro «Memorial do Convento», iniciando a sua caminhada até ao Prémio Nobel, anos mais tarde.

- Michael Jackson lançou o seu lendário álbum «Thriller», tornando-se no álbum mais vendido da história  da música.




Mapa da tomada de posse da presidência e governo da
Presidente do Brasil, Dilma Roussef
1 Janeiro 2011
Início da cerimónia: 14h30
Momento da tomada de posse: 15h08
Paláco do Planalto
Brasília
15ºS47'  47ºW55'






Só posso começar esta parte dedicada ao Brasil, citando a minha grande amiga Astrid Annabelle, mais conhecida por Ma Jivan Prabhuta, autora do meu blogue preferido «Navegante do Infinito». A propósito de um outro assunto, esta minha amiga deu-me esta pérola «Não há um Brasil, há muitos Brasis.» Ou não fosse ela uma brasileira culta, viajada, conhecedora do mundo e da sua terra. Nunca mais me esqueci deste ensinamento. E vai ser com essas cautelas que me atreverei a lançar algumas ideias do funcionamento desta 'recepção mútua' no governo brasileiro.

Curiosamente e a reforçar a existência de vários Brasis, fiquei muito curioso com uma notícia que informava que os correios de 18 estados [dos 26] estavam em grave. Não me lembro bem, ma eram mais de 200 mil pessoas. E a greve não era em todo o país. Era apenas em 18 dos 26 estados. Isto para a nossa cabecinha de portugueses, vivendo num país pequeno, pode ser uma coisa confusa.

O Brasil é um dos maiores paises do mundo [o 5º] com uma população de cerca 200 milhões de pessoas. Só a cidade de São Paulo tem mais habitantes que Portugal inteiro. As cidades de Rio de Janeiro, Salvador e Brasília juntas têm mais população que Portugal inteiro. A escala é surpreendente e apesar de conhecer alguma coisa, impõe muito respeito. É uma das nações mais multiculturais e etnicamente diversas do planeta, resultado da forte imigração vinda de muitos países.

Mapa  do ingresso de Saturno em Escorpião em trânsito pelo
mapa do governo do Brasil.
Enquanto que no mapa da tomada de posse do governo português, podemos dizer que Saturno em Escorpião vem activar ainda mais o «eixo do despojamento» [2-8], no caso brasileiro, decididamente, vem afinar o «eixo da cura» [6-12].

Desde que Dilma Roussef tomou posse que Saturno em Libra/Balança tem estado na casa 6, mas com o ingresso em Escorpião o «eixo da cura» vem acentuar-se. No pouco tempo que leva de funcionamento, este governo tem enfrentado oposições internas com greves muito fortes e paradigmáticas. Recordo-me, por exemplo de um caso em que foram os próprios polícias a ocuparem ilegalmente um espaço público. Foi um 'mano-a-mano' terrível, mas o governo federal tem conseguido avançar em frente.

O que eu acho mesmo é que só é possível governar nesta época de contestações [enquanto Saturno transitar pelas Casas 6 e 7], em que todos querem melhorias a qe têm direito e, como é normal no ser humano, esquecem-se que o seu país vive uma fase de enorme crescimento, onde o grande, mas muito grande abanão já não será no tempo de governo de Dona Dilma Roussef, pois ocorrerá quando Plutão entrar Peixes, em 2043. Nem vale a pena pensar nisso pois faltam muitos anos e, entretanto, o Brasil transformar-se-á num dos grandes top 10 do mundo. 

Os esotéricos tecem muitas considerações sobre o futuro do Brasil, mas prefiro nem entrar por aí, pois pretendo que todos estejamos serenos e bem dispostos.

Não faço ideia como é que as plaformas sociais brasileiras estão organizadas. Aqui, em Portugal, em linhas gerais, temos os partidos, as grandes federações quer patronais, quer sindicais. Por não ter  acerteza de como funciona no Brasil, acredito que Dona Dilma irá enfrentar situações muito delicadas, mas saberá como contornar e vencer, para o bem do todo.

A Casa 6 trata dos seguintes sectores do país: «a situação da saúde pública, o ministério da saúde, doenças, epidemias, higiene, alimentação; os trabalhadores e empregados em geral, a força de trabalho do país ou cidade, o trabalho braçal, as condições de trabalho, os sindicatos, servidão e escravidão, as escolas técnicas e formação técnica, a manufatura e serviços públicos, todos os serviços e funcionários públicos: polícia, bombeiros, marinheiros, soldados, militares, aviadores.» Daqui.


Acima escrevi que este Saturno veio activar o «eixo da cura». Então, como é? Falo em «eixo da cura» e a seguir menciono todas essas contestações? É exactamente por isso. Amigos brasileiros não se zanguem comigo, mas o que posso depreender é que o povo brasileiro está em processo de reaprendizagem de vida. A viverem melhor. Com outros cuidados na saúde e ensino. Melhoria de condições de trabalho. Isto é curar um povo. Isto é dar auto-estima a um povo. Que já muito passou com ditaduras e com atrasos económicos que estão a ser sanados.

Com Plutão em Capricórnio a iniciar uma longa travessia pela casa 9 do mapa de tomada de posse de Dona Dilma Roussef, obviamente que os assuntos estrangeiros terão uma proeminência ainda maior. Se o Brasil já era conhecido em todo o mundo, por causa do seu futebol, carnaval, mulheres lindas e praias, a partir de agora será o sonho tornado realidade de milhões de pessoas em todo o mundo, que olharão para o Brasil como um sonho. Muito mal comparado, o Brasil é o sonho do século 21, tal como a Califórnia foi o sonho do século 20.

Um grande abraço aos meus amigos brasileiros.



Palavras finais

Finalmente, posso dizer o que me motivou a escrever um texto tão grande, para um artigo que me levou quase dois meses de intenso trabalho. Sinceramente, não foi o possível prazer de ser lido, apesar de estar muito grato a quem o tenha feito. Também não foi o hipotético prazer de ter ensinado, como se fosse uma aula. No blogue, tenho uma boa mão cheia de artigos extensos, que são muito procurados, milhares de vezes procurados [sei disso pelo 'Google Analytics']. Não foi nada disso.

Quando iniciei a preparação deste artigo, tinha perfeita consciência que eu próprio estava a encerrar uma época na minha própria vida enquanto astrólogo. O artigo foi feito para se espalhar pelo universo, como forma de agradecimento do muito que vivi enquanto astrólogo. Como doação do muito que recebi com o «Cova do Urso» e com o site «Escola de Astrologia Nova Lis».

Grato à vida. Grato a Deus. Grato a todos os leitores e amigos. Grato a mim mesmo. Muito obrigado.




.

30 de setembro de 2012

Saturno em Escorpião [trânsito e natal]

Ilustração by Inês De Barros Baptita
Este texto faz parte do meu artigo «Recepção Mútua - Saturno em Escorpião e Plutão em Capricórnio - a 5 Outubro 2012 - [Casos de Portugal e Brasil]», que pode ser lido clicando aqui. Por ser um texto bastante autónomo, é publicado em separado para enfatizar o ingresso de Saturno em Escorpião. 


A 5 Outubro 2012, Saturno ingressará no território de Plutão, em Escorpião, e por lá permanecerá até 2015. Será todo um acontecimento astrológico, histórico, económico, social e financeiro e, sobretudo, representará uma mudança significativa na espécie humana que vive na crosta do planeta Terra. A vez anterior que Saturno transitou por Escorpião foi há cerca de 30 anos, entre 1982 e 1985. Antes dos anos 80, Saturno esteve em Escorpião nos anos 1923-26 e 1953-56.

Vejamos algumas características que se podem destacar entre Saturno e Escorpião. Este signo de água é duro como uma rocha para Saturno. Por outro lado, sabemos que a intensidade de Escorpião e a dureza de aço de Saturno não combinam. Vejo como havendo uma troca entre a sensibilidade e a razão, mas num plano mais violento. O planeta da desconfiança e do pessimismo não se encontra à vontade neste signo, tendendo para o risco e para a aventura. Escorpião têm a enorme capacidade de regenerar as suas energias vitais e Saturno dá uma resistência a essas renovações. Por outro lado, Saturno consegue a proeza de dar moderação à explosão de Escorpião, provocando uma energia surda e poderosa.

Saturno em signos de água é enganador, porque o indivíduo quase nunca tem a percepção da frustração emocional inconsciente por trás das suas acções; sabe que está isolado e é emocionalmente vulnerável; necessita de orientação para se guiar pelo labirinto emocional.

Saturno ao transitar por Escorpião vai trazer responsabilidade em assuntos financeiros, como recursos familiares, empresariais, autárquicos e estatais, finanças conjuntas, impostos, licenças, possíveis heranças, seguros e questões relativas a propriedades alheias. Só isto será dizer muito e aplicando-o a gorvenos e países, estamos imeditamente a falar de milhões de pessoas, portanto, de partes significativas da humanidade. Ninguém será o mesmo após esta recepção mútua com Plutão em Capricórnio.

A actividade nos negócios provavelmente irá lidar com financiamento bancário, ou a auência dele, nos países em crise, seguros e contabilidade, impostos. O panorama é extremamente tenso e, como se intui, estão a chegar tempos difíceis.

No seu trânsito por Escorpião, se Saturno estiver sob tensão [em quase 3 anos de trânsito, haverá inúmeras ocasiões em que essa tensão acontecerá], poderão ocorrer conflitos a respeito de heranças, impostos e finanças conjuntas, que, com frequência, provocam batalhas legais e perdas através de litígios. Cuidem-se muito.

Neste trânsito as pessoas têm tendência a serem muito perfeccionistas no seu trabalho. Estão sempre a tentar melhorar a estrutura do 'status quo'. Se esta tendência for levada a extremos, podem adquirir a reputação de pessoas muito duras. Se calhar a pessoa chefiar algum departamento, esta dureza pode transformar-se em arrogância e pouca consideração pelos próximos.

Notaremos que haverá pouca paciência podendo gerar atitudes que reflitam preguiça ou má vontade no trabalho, não aceitando a falta de perseverança nos outros, bem como em si mesmos.

Utilizam muita energia e força de vontade em realizações práticas. Haverá a tendência para as pessoas aceitarem as responsabilidades com uma intensidade emocional que com frequência as sobrecarrega; precisam de aprender a lidar com elas próprias de maneira calma e eficiente à medida que surgem estas questões.

Meticulosidade, persistência e determinação são a regra de Saturno em Escorpião, proporcionando um impulso para o sucesso, igualado apenas por algumas outras posições. Estas pessoas desejam autoridade e lutarão muito para realizar as suas ambições; se utilizam ou não meios honestos, dependerá dos aspectos do Saturno natal.

Sentiremos na flor da pele que muitas pessoas são capazes de nutrir um profundo ressentimento quando sentem que foram tratadas injustamente. O auto-perdão dificilmente é assunto bem aceite neste trânsito, dependendo muito da posição de Neptuno natal.

Em assuntos de saúde, convém dar atenção a problemas com constipações ou calcificação óssea. Os perigos provêm também de enfermidades relacionadas com as vias urinárias e com os órgãos sexuais, devido a acidentes, venenos ou operações cirúrgicas. Pode haver problemas com os ossos.


Umas palavrinhas sobre Saturno em Escorpião no mapa natal

Parece-me oportuno esboçar aqui umas quantas ideias que são características de quem nasceu com Saturno em Escorpião.

A pessoa denota fortes emoções, apegos intensos e uma natureza muito mística ou ocultista. Sente um forte desejo para guardar ou esconder. Quem tiver esta posição saturnina não terá um carácter débil, embora possa haver perversidade se o carácter moral for débil. A pessoa com Saturno em Escorpião, quando ama dá em abundância e quando odeia fá-lo com êxito. Mas pode existir uma compulsão por controlar e manipular as pessoas. Pode haver tendência a haver um punho de ferro. Estas pessoas devem ter cuidado para não porem em prática o péssimo lema: “O fim justifica os meios.”

Pode existir a necessidade de exercer o poder e o controle sem terem em conta a ética que utilizamos para fazer este jogo perigoso. Muitas pessoas podem atrair situações de vida críticas, para terem oportunidade de pôr à prova a sua enorme força interior. Podemos cair no excesso de nos tornarmos em capatazes indesejados em vez de líderes eficientes e amados. Se Saturno estiver sob tensão em Escorpião, podem ocorrer conflitos a respeito de heranças, impostos e finanças conjuntas, que, com frequência, provocam batalhas legais e perdas através de litígios.

São perfeccionistas no seu trabalho. Podem adquirir a reputação de chefes muito duros. Como têm pouca paciência com atitudes que reflectem preguiça ou má vontade no trabalho, não aceitam a falta de perseverança nos outros, bem como em si mesmos. Utilizam muita energia e força de vontade em realizações práticas. Estas pessoas podem desejar ter autoridade e lutarão muito para realizar as suas ambições; se utilizam ou não meios honestos, dependerá dos aspectos de Saturno e da sua formação moral, dada pelos pais. Estas pessoas são capazes de nutrir profundo ressentimento quando sentem que foram tratadas injustamente.

A influência saturnina sobre a saúde é um tanto perigosa nos primeiros anos de vida; mas, se isto for superado, pode haver uma vida prolongada.

Carma deste posicionamento natal:
Medo dos medos.
Medo de pôr à prova a sua enorme força interior.
Medo de demonstrar as emoções, a sensibilidade.
[É comum as pessoas negarem estas questões, como é próprio de Escorpião.]


Verifique no seu mapa natal, em que casa se posiciona Saturno em Escorpião.
Será aí que terá que prestar contas a si mesmo. Não vai ser fácil.

DICA: Se quiser textos onde falo sobre o «retorno de Saturno» (são vários) pode pesquisar neste blogue, nos menús do lado direito, e escreva apenas 'retorno de Saturno'.

.

20 de setembro de 2012

Recepção Mútua - Saturno em Escorpião e Plutão em Capricórnio - a 5 Outubro 2012 - [Casos de Portugal e Brasil]



«Plutão é o melhor e único amigo de Saturno e para quem tem
um amigo como este, ninguém precisa de inimigos.»

Liz Greene

Aviso: 
Este é um artigo longo e eventualmente maçador,
e contraria os actuais hábitos de leitura, muito sintéticos e twiteiros.
Como prezo muito o estado mental do leitor, recomendo
que desista já de o lerpara não se aborrecer ou ficar confuso.

Se escolheu não o ler, não deverá emitir nenhuma opinião. 
Apesar de eu saber que a 'ignorância' é muito atrevida.

Recomendo a leitura dos meus artigos «O Ciclo Saturno - Plutão»
publicados aqui no 'Cova do Urso'. São artigos afins,
devido ao tipo de energia envolvida.


Introdução

A 5 Outubro 2012, Saturno ingressará no território de Plutão, em Escorpião, e por lá permanecerá até 2015. Será todo um acontecimento astrológico, histórico, económico, social e financeiro e, sobretudo, representará uma mudança significativa na espécie humana que vive na crosta do planeta Terra. Tentarei explicar isto, ao longo deste artigo.

A vez anterior que Saturno transitou por Escorpião foi há cerca de 30 anos, entre 1982 e 1985. Houve nessa épocas grandes preocupações com ameaças sociais, económicas, militares, além de um profundo interesse pelas coisas ocultas, pelo poder e pela corrupção. Em simultâneo, assistiu-se na Europa, América e Ásia a uma enorme explosão económica, baseada sempre «no dinheiro dos outros», ou seja, dos bancos e casas financeiras. Antes dos anos 80, Saturno esteve em Escorpião nos anos 1923-26 e 1953-56. É muito fácil investigarmos essas épocas. Por isso, vamos mesmo ao que interessa.

O que perdurará ao longo dos tempos deste trânsito de Saturno por Escorpião é que vamos experimentar na prática o que é uma «recepção mútua» entre Saturno em Escorpião e Plutão em Capricórnio. Cada um destes planetas está no signo regido pelo outro. Plutão é regente de Escorpião, que vai ser transitado por Saturno. Por sua vez, Saturno é regente de Capricórnio que tem Plutão em trânsito desde 2008. É um evento cósmico que se realiza, sensivelmente, a cada 250 anos. A última «recepção mútua» havida entre Saturno e Plutão foi de 1776 a 1779.

Nessa altura, Plutão nem sequer havia sido descoberto, mas estava lá! Não é assim?

Tenho vivido [e os leitores, também] várias «recepções mútuas» de longa duração, a última das quais foi a havida entre Úrano e Neptuno, mas que não teve o mesmo impacto social que se deve verificar agora.

Vejamos algumas características que se podem destacar entre Saturno e Escorpião. Este signo de água é duro como uma rocha para Saturno. Por outro lado, sabemos que a intensidade de Escorpião e a dureza de aço de Saturno não combinam. Vejo como havendo uma troca entre a sensibilidade e a razão, mas num plano mais violento. O planeta da desconfiança e do pessimismo não se encontra à vontade neste signo, tendendo para o risco e para a aventura. Escorpião têm a enorme capacidade de regenerar as suas energias vitais e Saturno dá uma resistência a essas renovações. Por outro lado, Saturno consegue a proeza de dar moderação à explosão de Escorpião, provocando uma energia surda e poderosa. São demasiadas as caras cármicas de Saturno neste poderoso signo do zodíaco. Meticulosidade, persistência e determinação são a regra com Saturno em Escorpião, proporcionando um impulso para o sucesso. Oxalá!

Ambos os signos - Escorpião e Capricórnio -, na roda do zodíaco formam um 'sextil', num ângulo de 60º. O sextil é o ângulo formado pela divisão do círculo em 6 partes. É um aspecto astrológico que traz grandes benefícios, sem necessidade de muito empenho. É muito favorecedor. Sabendo-se então que esta «recepção mútua» está baseada num aspecto favorável e sendo Saturno e Plutão os planetas mais intensos do zodíaco, só podemos afirmar que este será um trânsito muito bem oleado, em que ambos os planetas se entre-ajudarão. Usando uma expressão muito popular e nada astrológica eu diria que será um trânsito 'unha com carne', pois farão as vontades um do outro. Não sei se no Brasil se usa esta expressão de 'unha com carne'. Oxalá, sim.

Não se pense que será um trânsito fácil, apesar do sextil. Nada disso. Será sim, um trânsito em que Saturno vem ajudar o amigo Plutão dando uns retoques intensos no panorama geral, sobretudo nas finanças e economias dos países. Desde 2008 que Plutão desencadeou uma violenta crise de mudanças fortíssimas, que se alastra por uma parte do mundo [Portugal incluído], tentando a todo o custo mudar a forma de se estar e de se fazer política e economia. De forma bruta. Agora, terá a ajuda concretizadora e eficaz de Saturno. Estejamos atentos.

Em meu entender, a grande pergunta é: se na 'recepção mútua' anterior [1776 a 1779] houve a introdução da prática da democracia, que podemos esperar nos dias de hoje? 

Quem quiser poderá ler mais abaixo, a secção chamada de «Eventos da recepção mútua anterior», onde encontrará uma breve listagem dos eventos mais importantes ocorridos durante esse período [1776 - 1779]. Lendo, percebe-se que as 'velhas' estruturas foram retiradas e novos conceitos foram erguidos, como o caso da democracia e o aparecimento mais formal do capitalismo.

Termino esta introdução com estas ideias:

A recepção mútua de Saturno e Plutão coincide com as muitas vozes que anunciam Novos Tempo para a humanidade. Tenho a enorme esperança que, nos próximos tempos, sejam visíveis, reconhecíveis e utilizadas as ferramentas da Luz e não da obscuridade. 

Espero que uma nova consciência política e social surja aqui na Terra manifestando-se num grupo de pessoas, como aconteceu  na recepção mútua anterior, como George Washington e os seus seguidores. Tenho a secreta eperança que o céu ilumine e possa surgir uma nova maneira de estar desta humanidade (ou da próxima) e uma nova forma de governar os homens. O meu coração pede isso, mas a mente duvida.

É necessário que sejam demolidas as estruturas obscuras que expressam a fome, a miséria, a injustiça social, o desgoverno, a corrupção e a ausência de responsabilidade cidadã. E surjam Novas Estruturas. 

Apenas para recordar que deixei para o final do artigo, uma análise astrológica desta recepção mútua em relação a dois países da língua que eu falo: Portugal e Brasil.




Que é uma «recepção mútua»?

Apesar de já ter abordado mais acima, vamos desenvolver o tema «recepção mútua», nesta secção.

Uma «recepção mútua» acontece quando dois planetas estão na dignidade um do outro (a saber: domicílio, exaltação, triplicidade, termo ou face). No entanto, proponho que neste caso consideremos apenas o domicílio para não entrarmos em confusão, pois estes conceitos requerem amplos conhecimentos de astrologia.

Recepção mútua é quando dois planetas que são significadores em qualquer questão ou assunto estão na dignidade um do outro, como o Sol em Carneiro, e Marte em Leão. Ou, como acontecerá a partir de 5 Outubro, entre Plutão em Capricórnio e Saturno em Escorpião.

Nos textos antigos a mútua recepção aparece como uma dignidade acidental, contabilizando um favorecimento para os planetas envolvidos. A recepção mútua então é uma troca de dignidades, todos se beneficiam, e mesmo uma quadratura acaba se transformando em algo muito bom. Todo o aspecto que ocorre com recepção é considerado mais forte, especialmente se a recepção for mútua.


Aqui fica a definição de «recepção mútua» dada pela magnífica astróloga brasileira Bárbara Abramo:

«Isto ocorre quando dois planetas recebem um ao outro em suas dignidades essenciais. Recepção mútua através de regência do signo é a mais forte. Pode haver recepção (em ordem de força) por signo, exaltação, triplicidade, termo ou face. Há também recepções mútuas mistas, como quando o planeta A está nos termos de B enquanto que o planeta B está em exaltação de A. De acordo com Bonatus, "recepção abate todo o mal". Alguns astrólogos acreditam que as recepções mútuas abrem saídas por que conferem troca de status, ou seja, se dois planetas estão em mútua recepção por signo ou exaltação, cada um dos planetas podem ser lidos com relação ao signo e a posição de grau do outro como se eles tivessem trocado posições no mapa. Recepção mútua por triplicidade, termo ou face são mais fracas e provavelmente não conferem troca de status.»



Plutão está a transitar desde Novembro 2008 no signo de Capricórnio, que tem Saturno como seu regente natural.

A 5 Outubro 2012, Saturno ingressará no território de Plutão, em Escorpião, e permanecerá até 23 Dezembro 2014, quando se muda para Sagitário, mas retornará a Escorpião em 15 Junho 2015, permanecendo até 18 Setembro 2015. Teremos muito tempo para observar este trânsito e respectiva recepção mútua.

Eventos da Recepção Mútua Anterior

Foi no período de 1776 a 1779 que houve a recepção mútua no Céu, anterior à actual, entre Saturno e Plutão. Mudanças irreversíveis ocorreram no mundo. As transformações permearam desde a contestação de Voltaire dos dogmas da igreja católica, fazendo uso da razão, questionando a fé, até a grave crise económica vivida por Portugal e a declaração da independência dos Estados Unidos da América. A par de conceitos novos como era o caso da democracia [um bem para a humanidade], o capitalismo começou a dar passos muito significativos e a Europa foi-se convertendo a este sistema económico. Catarina, a Grande, da Rússia imperial sobe ao poder e com ela, toda uma nova maneira de pensar que invadiu as velhas monarquias europeias e criou o aparecimento dos novos países, como o Brasil e a América.

Entre 1776 e 1779 ocorreram numeroso eventos de grande significado:

Fundação de Porto Alegre, capital do estado do Rio Grande do Sul. Foi fundada a cidade de San Francisco.

Início da Revolução Americana, contra o colonialismo britânico, com a publicação da Declaração da Independência dos Estados Unidos. Utilizado pela primeira vez na Declaração da Independência o nome "Estados Unidos da América". Ficou pronta a Declaração de Independência, cujo principal autor foi Thomas Jefferson.

Criação do Vice-Reino do Rio da Prata, com capital em Buenos Aires e jurisdição sobre os atuais Uruguai, Argentina, Paraguai e Bolívia. Grande Incêndio de Nova Iorque de 1776. 

George Washington derrota as tropas ingleses na Batalha de Princeton. D. Maria I, sucessora de D. José I no trono de Portugal, afasta do poder o marquês de Pombal. São as velhas estruturas a serem derrubadas. A  Espanha chegou a um acordo com Portugal, assinando o Tratado de Santo Ildefonso.

O exército britânico rende-se ao general Horatio Gates, na sequência das Batalhas de Saratoga. O Tratado de Fort Pitt é assinado formalmente entre o governo dos Estados Unidos e os Índios Nativos Americanos, que tinham sido quase massacrados com a chegada do home  branco ao território americano.

Este período da recepção mútua foi claramente dominado pelo impacto da independência da América afastando-se da velha Inglaterra. O processo de independência da América foi seguida de outras independências, já após a recepção mútua e, sobretudo quando Plutão, que aind anão era conhecido por ninguém, transitava por Aquário, entragando-se ao que era Novo.

A América representava o que era Novo e a Europa o que era Velho. Duzentos e cinquenta anos depois, a América, actualmente, representa o que é Velho e desgastado.

A terminar, quero enfatizar duas grandes questões desta recepção mútua: a Igreja Católica foi violentamente atacada, tendo perdido inúmeras prerrogativas e, sobretudo, inicia-se a noção de DEMOCRACIA, que perdura até hoje.


Ilustração de Inês de Barros Baptista.

Saturno em trânsito por Escorpião

Saturno em signos de água é enganador, porque o indivíduo quase nunca tem a percepção da frustração emocional inconsciente por trás das suas acções; sabe que está isolado e é emocionalmente vulnerável; necessita de orientação para se guiar pelo labirinto emocional.

Saturno ao transitar por Escorpião vai trazer responsabilidade em assuntos financeiros, como recursos familiares, empresariais, autárquicos e estatais, finanças conjuntas, impostos, licenças, possíveis heranças, seguros e questões relativas a propriedades alheias. Só isto será dizer muito e aplicando-o a gorvenos e países, estamos imeditamente a falar de milhões de pessoas, portanto, de partes significativas da humanidade. Ninguém será o mesmo após esta recepção mútua com Plutão em Capricórnio.

A actividade nos negócios provavelmente irá lidar com financiamento bancário, ou a auência dele, nos países em crise, seguros e contabilidade, impostos. O panorama é extremamente tenso e, como se intui, estão a chegar tempos difíceis.

No seu trânsito por Escorpião, se Saturno estiver sob tensão [em quase 3 anos de trânsito, haverá inúmeras ocasiões em que essa tensão acontecerá], poderão ocorrer conflitos a respeito de heranças, impostos e finanças conjuntas, que, com frequência, provocam batalhas legais e perdas através de litígios. Cuidem-se muito.

Neste trânsito as pessoas têm tendência a serem muito perfeccionistas no seu trabalho. Estão sempre a tentar melhorar a estrutura do 'status quo'. Se esta tendência for levada a extremos, podem adquirir a reputação de pessoas muito duras. Se calhar a pessoa chefiar algum departamento, esta dureza pode transformar-se em arrogância e pouca consideração pelos próximos. 

Notaremos que haverá pouca paciência podendo gerar atitudes que reflitam preguiça ou má vontade no trabalho, não aceitando a falta de perseverança nos outros, bem como em si mesmos. 

Utilizam muita energia e força de vontade em realizações práticas. Haverá a tendência para as pessoas aceitarem as responsabilidades com uma intensidade emocional que com frequência as sobrecarrega; precisam de aprender a lidar com elas próprias de maneira calma e eficiente à medida que surgem estas questões.

Meticulosidade, persistência e determinação são a regra de Saturno em Escorpião, proporcionando um impulso para o sucesso, igualado apenas por algumas outras posições. Estas pessoas desejam autoridade e lutarão muito para realizar as suas ambições; se utilizam ou não meios honestos, dependerá dos aspectos do Saturno natal.

Sentiremos na flor da pele que muitas pessoas são capazes de nutrir um profundo ressentimento quando sentem que foram tratadas injustamente. O auto-perdão dificilmente é assunto bem aceite neste trânsito, dependendo muito da posição de Neptuno natal.

Em assuntos de saúde, convém dar atenção a problemas com constipações ou calcificação óssea. Os perigos provêm também de enfermidades relacionadas com as vias urinárias e com os órgãos sexuais, devido a acidentes, venenos ou operações cirúrgicas. Pode haver problemas com os ossos.


Vou transcrever um pequeno texto do recente artigo «A passagem de Saturno em Escorpião», da astróloga Patrícia Azenha Henriques, publicado no seu blogue «Estudante de Astrologia»:

«Saturno estará em trânsito por uma ou duas casas do seu mapa neste período, lembre-se do que aconteceu entre Dezembro de 1982 e Novembro de 1985, poderá não voltar a viver o mesmo, nada é igual, os aspetos no céu são diferentes agora, mas provavelmente sentirá emoções semelhantes e os eventos acontecerão sob os mesmos temas, ajustados à sua vida actual, pois a vida cerca de 30 anos depois é necessariamente diferente, e nós, pessoas mais maduras. Saturno poderá contactar um ou mais dos planetas ou ângulos do seu mapa, produzindo efeitos mais ou menos intensos conforme os aspectos que faz. As pessoas com planetas em Escorpião receberão uma ou mais conjunções de Saturno, e com planetas em Touro, Leão e Aquário, receberão oposições ou quadraturas, provocando sempre situações de contracção, limitação, tensão, confrontos e períodos de melancolia e isolamento, apelando à paciência, ao rigor e à perseverança. Peça ao seu astrólogo conselho sobre como ultrapassar esta fase da melhor forma.

No geral aproveite o melhor que Saturno em Escorpião pode trazer, aproveite para escavar no mais íntimo de si, investigue, questione e depois reinvente-se, renasça!»


Umas palavrinhas sobre Saturno em Escorpião no mapa natal

Parece-me oportuno esboçar aqui umas quantas ideias que são características de quem nasceu com Saturno em Escorpião.

A pessoa denota fortes emoções, apegos intensos e uma natureza muito mística ou ocultista. Sente um forte desejo para guardar ou esconder. Quem tiver esta posição saturnina não terá um carácter débil, embora possa haver perversidade se o carácter moral for débil. A pessoa com Saturno em Escorpião, quando ama dá em abundância e quando odeia fá-lo com êxito. Mas pode existir uma compulsão por controlar e manipular as pessoas. Pode haver tendência a haver um punho de ferro. Estas pessoas devem ter cuidado para não porem em prática o péssimo lema: “O fim justifica os meios.”

Pode existir a necessidade de exercer o poder e o controle sem terem em conta a ética que utilizamos para fazer este jogo perigoso. Muitas pessoas podem atrair situações de vida críticas, para terem oportunidade de pôr à prova a sua enorme força interior. Podemos cair no excesso de nos tornarmos em capatazes indesejados em vez de líderes eficientes e amados. Se Saturno estiver sob tensão em Escorpião, podem ocorrer conflitos a respeito de heranças, impostos e finanças conjuntas, que, com frequência, provocam batalhas legais e perdas através de litígios.

São perfeccionistas no seu trabalho. Podem adquirir a reputação de chefes muito duros. Como têm pouca paciência com atitudes que reflectem preguiça ou má vontade no trabalho, não aceitam a falta de perseverança nos outros, bem como em si mesmos. Utilizam muita energia e força de vontade em realizações práticas. Estas pessoas podem desejar ter autoridade e lutarão muito para realizar as suas ambições; se utilizam ou não meios honestos, dependerá dos aspectos de Saturno e da sua formação moral, dada pelos pais. Estas pessoas são capazes de nutrir profundo ressentimento quando sentem que foram tratadas injustamente.

A influência saturnina sobre a saúde é um tanto perigosa nos primeiros anos de vida; mas, se isto for superado, pode haver uma vida prolongada.


Carma deste posicionamento natal:
Medo dos medos.
Medo de pôr à prova a sua enorme força interior.
Medo de demonstrar as emoções, a sensibilidade.
[É comum as pessoas negarem estas questões, como é próprio de Escorpião.]


Verifique no seu mapa natal, em que casa se posiciona Saturno em Escorpião.
Será aí que terá que prestar contas a si mesmo. Não vai ser fácil.


DICA: Se quiser textos onde falo sobre o «retorno de Saturno» (são vários) pode pesquisar neste blogue, nos menús do lado direito, e escreva apenas 'retorno de Saturno'.


Plutão em trânsito por Capricórnio

Filho de Saturno, herdou o mundo do subterrâneo dos mortos. É considerado um Deus competente nas suas vinganças. Considerado pelos astrónomos como o anão do Sistema Solar. Para a Astrologia, Plutão é o planeta das mudanças, das transformações e das eliminações que precisam ser feitas nas vontades do Sol. Regente do signo de Escorpião. Analogias: opressão; obscuridade; pavor; destruição; submundo; morte; sexo; corrupção; sadismo; poder; obsessão e outros.

Como este trânsito começou em 2008, existem muitos textos sobre o tema.
Deixo aqui alguns links que me parecem interessantes:


O passado recente

A 'crise mundial' tal como a conhecemos, nos moldes actuais, é um assunto bastante recente. Em linhas gerais começou quando Plutão se aproximou de Capricórnio. A 9 Agosto 2007, o mercado financeiro europeu e americano congelou. O Banco Central Europeu injectou 200 mil milhões de euros no mercado, sem resultado. Plutão ainda estava em Sagitário, mas já muito próximo de Capricórnio, no grau 26º 31'. São os conhecidos 3 a 4 graus antes de um planeta ingressar no signo seguinte. Mais acima, quando me referi à mega-manifestação ocorrida em Portugal no dia 15 Setembro, mencionei esta diferença de graus. Aqui, em 2007 e também em 2008, ocorreu o mesmo.

Convém percebermos que Plutão ingressou em Capricórnio a 26 Janeiro 2008, onde permaneceu até 14 Junho 2008 e fruto do seu movimento retrógrado, voltou temporariamente a Sagitário. Entretanto, fartou-se de trabalhar por esse mundo fora.

A partir daí, existem uma série de indicadores mundiais, exemplificativos da crise europeia e norte-americana. Mas aquela que sobressaiu mais ocorreu a 15 Setembro 2008, uma vez mais, quando faltava 1 grau e meio para Plutão ingressar em Capricórnio, e foi a inesperada declaração de falência do gigante Lehman Brothers. As implicações mundiais foram muitas e isso fez que o mundo estremessece. A onda negra, agora, vinha dos States.

A Islândia, em 10 Outubro 2008, declarou a bancarrota do país que foi posto à venda no eBay. Plutão estava a 1º 15' de ingressar em Capricórnio e Saturno estava em Virgem. A Rússia suportou o resgate da Islância. [Ver 'BRICS', mais abaixo, na zona dedicada ao Brasil.] O resto é história conhecida por todos. Ou deveria ser.

Assim, uma questão muito séria de movimentações financeiras a nível global [banca, sempre a banca e os ferozes investidores] numa espécie de passe mágico, transformou isto tudo em dívidas soberanas. Em vários países, mas basicamente a guerra trava-se contra o «euro». Não vou analisar isso aqui, pois apenas pretendo fazer astrologia.


Parece que não vem a propósito, mas eu vejo o universo a falar em várias vozes.
Uma delas, é a do astrólogo João Medeiros que publicou o excelente artigo
Recomendo a sua leitura.


CLICAR EM TODOS OS MAPAS PARA OS AUMENTAR
E PODER VER EM CONDIÇÕES

Mapa do ingresso de Saturno em Escorpião
iniciando-se a «recepção mútua» com Plutão em Capricórnio
[Mapa com apenas os 2 planetas]



Mapa do ingresso de Saturno em Escorpião
iniciando-se a «recepção mútua» com Plutão em Capricórnio
[Mapa com todos os planetas]


PORTUGAL


Mapa da Tomada de posse do governo do
1º Ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho
XIX Executivo Constitucional
21 Junho 2011
Início da cerimónia: 12h00
Momento da tomada de posse: 12h12
Palácio da Ajuda
Lisboa
38ºN43'  9ºW08'


Mapa da tomada de posse do governo de Passos Coelho [Portugal]

A Manifestação popular de 15 Setembro 2012

Foi muito gratificante constatar, mais uma vez que a astrologia funciona lindamente. Refiro-me àquilo que os astrólogos antigos diziam: quando um planeta se aproxima 3 graus de um novo signo, começa a querer funcionar e a dar sinais daquilo que nos poderá esperar. Assim, de simples:

No dia 15 de Setembro, Saturno, ainda em Balança / Libra, onde esteve sempre muito contido, pois é o signo do 'politicamente correcto', ao chegar ao grau 27, na Casa 2, fez explodir uma espécie de Grito de Ipiranga. Num poderoso sextil com Plutão [em trânsito e no natal/tomada de posse], Plutão, sentido-se em casa, ou como estamos a falar de um país, vale a pena dizermos, Plutão, sentindo-se em território nacional, largou as amarras e soltou para a rua, largas centenas de milhares de pessoas que vieram manifestar o seu descontentamento.

Não esqueçamos que o Plutão da manifestação fazia uma quadratura a Saturno e Úrano, limpando caminho e fazendo ouvir a voz do povo.

Obviamente, o motivo principal das queixas baseiam-se no mesmo: crise e falta de dinheiro, com a governo a tirar tudo o que pode do povo. Velhas reclamações de todos os tempos.


Mapa do trânsito da gigantesca manifestação ocorrida em 40 cidades portuguesas, 
no dia 15 Setembro 2012, contra o Primeiro-Ministro Passos Coelho
e o seu governo.

Texto astrológico sobre as manifestações de 15 Setembro 2012

Ainda tentando analisar em termos astrológicos o ocorrido em 15 Setembro, por ser muito importante daquilo que nos espera com o ingresso de Saturno em Escorpião. 

O Sol do mapa da tomada de posse esteve muito benéfico e calminho, com a ajuda de Saturno que fazia um trígono e de Neptuno que formava outro trígono. É muito curioso notar-se isto, pois a atitude que Passos Coelho emana desde a famosa sexta-feira em que discursou (sobre a TSU) é de quem anda de cabeça no ar e não sabe bem como fazer as coisas. Isto é Neptuno a dissolver qualquer rigidez que possa haver e, sobretudo a dar-lhe um ar risonho e muito feliz, como se tudo estivesse muito bem. Não nos esqueçamos que nessa famosa sexta-feira, em que Passos Coelho fez o discurso [um dos mais pesados da história recente de Portugal] foi logo a seguir ao teatro, onde se divertiu muito e até cantou. Essas imagens foram um atentado a um povo que ele tinha acabado de derrubar e de retirar uma réstea de dignidade que ainda mantínhamos. O resultado foi o que vimos no dia 15: largas centenas de milhares de pessoas em mais 40 cidades por todo o país a opor-se a Passos Coelho e ao seu governo. 

Apesar do que escrevi acima e olhando bem para o mapa que junto acima, podemos ver que Saturno estando bem com o Sol, está a 3 graus de ingressar em Escorpião, o signo que trata dos dinheiros dos outros. Na Casa 2, a dos dinheiros e valores. Já iniciou os seus trabalhos. Agora vai apertar fundo. Com Marte também em Escorpião, onde está em dignidade e na Casa 3 (da comunicação) que resultou em uma colossal contestação.

Aguardo que o governo e seus apoiantes desvalorizem estas manifestações. Faz parte. Até porque o Mercúrio [comunicação] da manifestação está combusto pelo Sol, portanto, bastante enfraquecido.

Da análise então feita no Facebook, a astróloga Patrícia Fidalgo Azenha Henriques, teve a amabilidade de deixar este excelente comentário:

«O Sol rege a casa das limitações [10] e apesar de ser um trígono por signo, considero que o Sol faz quadratura a Saturno (dissociada), ainda por cima conjunto ao nodo sul. Nunca tinha visto este mapa, é muito interessante, com Mercúrio a reger dois ângulos tão importantes [Asc e MC], combusto, disposto pela Lua também em água, parece-me que o discernimento vai ser sempre afetado pelas emoções e o Sol (que rege as limitações). Mercúrio vai também afetar este discernimento.»

Quando Pedro Passos Coelho tomou posse como 1º Ministro de Portugal, a 21 Junho 2011, já o país estava em crise. Não tão profunda, como hoje. Mas o governo Sócrates já tinha ajudado a desnortear a situação. Plutão já estava em Capricórnio e Saturno em Balança / Libra.

Ingresso de Saturno em Escorpião no mapa
da tomada de posse de Passos Coelho

Mapa do ingresso de Saturno em Escorpião em trânsito pelo
mapa do governo do Portugal.
Este governo de Passos Coelho nasceu com Saturno na Casa 2, o que à partida, transmitia-nos a ideia que os assuntos financeiros e correlativos do país seriam o tema dominante deste governo, porque neste género de astrologia, Saturno representa o próprio governo. Poderia ter sido um caso de sucesso político, mas infelizmente as mazelas passadas tinham que ser curadas. 

A Casa 2, em Astrologia Mundial, segundo a excelente astróloga brasileira, Lúcia de Belo Horizonte, trata de: «O tesouro nacional, os bancos e instituições financeiras, a moeda oficial do país, o poder económico, a circulação da moeda, os lucros e perdas, o PIB e as riquezas minerais; a produção do país e produtos industriais; comércio, as taxas e impostos, o câmbio e os valores sociais da coletividade.» [Ver blogue 'Astrologia na Era de Aquário'].

Como se pode ver no mapa acima, Saturno está na Casa 2, fazendo sextil a Capricórnio, este encontra-se na Casa 4, a zona do mapa que representa a Nação [território com fronteiras + população + consciência nacional]. Sejamos capazes de perceber que Nação e Estado não são a mesma coisa. 

O Estado é o conjunto das instituições (governo, forças armadas, funcionalismo público, etc.) que controlam e administram uma Nação, sendo uma forma política, adoptada por um povo com vontade política. Um Estado soberano é sintetizado pela máxima "Um governo, um povo, um território". Os Estados sucedem-se e a Nação tendencialmente, mantém-se unida e é pre-existente aos estados.

A tomada de posse de um Primeiro-Ministro é uma acta onde ele se compromete a liderar o Estado, que por sua vez, rege a Nação. Já vimos muitos Primeiros-Ministros tomarem posse. Muitos de nós, Nação, vivemos as 2 últimas formas de Estado político: a ditadura salazarista e a democracia do 25 de Abril. Um bocadinho mais para trás, a nossa Nação, já viveu em forma de um Estado que era dirigido por um Rei ou Rainha. Portanto, nós, portugueses, temos uma cultura riquíssima advinda de sermos um Povo antigo, com cerca de 900 anos de Nação Portuguesa, onde as fronteiras do território europeu, praticamente não sofreram alterações.

O discurso de tomada de posse de Passos Coelho era enorme para este tipo de cerimónias [14 minutos], foi lido em voz clara e firme, e usou estas pérolas: «Portugal não pode falhar. Eu sei que Portugal não falhará.» Ele acertou! Portugal não falhou. Ele, Primeiro-Ministro, sim.

Vou ter que pormenorizar umas quantas questões mais técnicas, especialmente dedicada aos estudantes mais avançados de astrologia que gostam de aprofundar estes assuntos.

Saturno tem estado na Casa 2 deste governo e lá permanecerá ainda mais algum tempo. O signo Escorpião está nas casas 2 e 3 deste mapa. Os primeiros 6º 44' estão na Casa 2 e o restantes graus na Casa 3, onde entrará no dia 6 Dezembro 2012.

Saturno continuará na Casa 3 até 15 Maio 2013, onde, devido ao seu movimento retrógrado anual, regressará à Casa 2, indo até ao grau 4 Rx, permanecendo na casa dos 'dinheiros e valores' onde terminará o seu movimento retrógrado a 7 Julho 2013, entrando novamente na Casa 3, no dia 29 Agosto 2013.

Sei que esta descrição foi fastidiosa, mas é importante percebermos que Saturno terá muitos meses pela frente para continuar a 'tratar' da crise.

Convém recordarmos que Saturno atravessando as casas 2 e 3, automaticamente também trabalha, aas casas opostas, a 8 e 9. Estamos, portanto, o eixo dos dinheiros e das crises ou eixo do despojamento (2 e 8), assim como o eixo das leis e consciência social (3 e 9).

Não se suponha que o facto de Saturno a seu tempo mudar-se para a Casa 3 deste governo que a situação de crise vai 'melhorar'. 

Vou recorrer novamente ao texto da astróloga Lúcia de Belo Horizonte, para definirmos a Casa 3, em Astrologia Mundial: «Os limites da cidade, os paises e cidades vizinhas; estradas, ruas, avenidas, canais, pontes; o transito, os transportes, ônibus, automóveis, trens, barcos, aviões, os viajantes, os fiscais de transito e trabalhadores rodoviários; o sistema de comunicação, telefones e sistema de telefonia, correios, transmissão e recepção de dados; redes de rádio e tv, as empresas de comunicação escrita e falada; jornais, as revistas, os livros, as notícias, os programas de rádio e tv; a literatura, a cultura do país e de seus habitantes, cultura popular, a instrução do povo; as escolas de nível médio, os cursos em geral, workshops, palestras, a aprendizagem, a capacidade de falar ou de comunicar com o mundo, internet, telefone e publicações, panfletos; o comércio interno, as lojas e armazéns, as trocas, os agentes e intermediários os escritórios e seus empregados; o idioma falado, a lingua natal, o porta voz.» [Ver blogue 'Astrologia na Era de Aquário'].

Como podemos perceber pela leitura, a Casa 3 tem muitos ingredientes, nomeadamente o 'comércio interno, as lojas e armazéns, as trocas», que bem se percebe fazerem parte do 'pacote' da crise. E na oposta à 3, temos a nona Casa, cujo simbolismo ainda é maior no que diz respeito à manutenção da actual crise.

Qualquer ideia que esta situação possa amenizar deve ser colocada num futuro muito afastado. O Sol do governo, o próprio primeiro-ministro não será tocado por Saturno em aspectos tensos, que poderiam propiciar a sua queda do governo. Isso não irá acontecer. Passos Coelho está de pedra e cal nos seus afazeres que tanto desgostam a nação. Nem imaginam o que me custa afirmar isto. Tive que sobrepor o meu eu-astrólogo em detrimento do meu eu-cidadão. Oxalá eu esteja enganado, enquanto astrólogo. Saturno faz um trígono ao Sol, tornando-o mais poderoso. Mesmo contestado por todos os lados. Mesmo em recepção mútua com Plutão, que lhe está a dar um enorme apoio.

Ainda por cima, com Júpiter a transitar na Casa 10, a das limitações de qualquer governo, quer dizer que o primeiro-ministro vai continuar com a protecção necessária para continuar com o seu trabalho.

Esperemos um aumentar do clamor social quando Saturno transitar pela Casa 3. Também se acentuarão as questões associadas às rádios e televisões. A contestação social já é, mas será ainda mais, um factor de confronto com os poderes tradicionais. 

Nem de propósito, a astróloga e trainer em programação neurolinguistica Vera Braz Mendes, acabou de publicar um excelente artigo no seu blogue «Create Your Life», [aqui] do qual retirei este excerto, por considerar ter cabimento neste artigo. «As nossas estruturas de poder, quer político, quer económico, quer social, fazem parte de um velho pressuposto, um velho barco cujo casco com rombos enormes, tenta ser salvo desesperadamente por alguns que tentam tapá-los … com pastilhas elásticas... e já nos doem os maxilares de tantas pastilhas mascarmos para taparmos o que precisa urgentemente ser desnudado. A necessidade de mudança, aliás, o apelo que cada um de nós sente pela transformação, mais ou menos consciente, é vivido por cada um e por todos das mais variadas formas. Esta quadratura [entre Úrano e Plutão] (o primeiro aspecto exacto foi na semana de 24 Junho 2012) representa a tensão e o embate de duas forças poderosas; Úrano em Carneiro - impulso renovador e revolucionário, a aceleração, a urgente necessidade de mudanças, a necessidade de integração de novos arquétipos. Plutão em Capricórnio - necessidade de regeneração da velha ordem de poder, das estruturas que não servem mais e que são incapazes de trazer evolução, quer sejam económicas, políticas ou sociais.»

Imagino que muitos leitores já desistiram de ler este artigo [e fizeram muito bem], mas tenho que continuar chamando a atenção para os artigos da Vera Braz Mendes e o meu próprio sobre esta quadratura: Vera Braz Mendes - António Rosa.

A minha opinião pessoal é que a quadratura Úrano-Plutão irá funcionar, mas mais tarde, numa das últimas passagens. Se houver em breve mudanças na liderança do governo, não será por intervenção desta 'recepção mútua' [Saturno e Plutão], mas sim por outros eventos astrológicos, a saber: a próxima oposição entre Marte em trânsito a fazer uma oposição ao Sol do governo [Novembro 2012]; outra possibilidade reside na conjunção entre Quíron em trânsito e a Lua do governo [já a ocorrer] e que tem provocado uma enorme vontade de o derrubar do cargo de primeiro-ministro.

De qualquer forma, Passos Coelho andará muito levezinho, com a cabeça no ar, pois Neptuno em trânsito já iniciou um trígono ao Sol do governo.

A crise de Portugal? Essa continuará muito acesa e com tendência a piorar, até porque Plutão em trânsito está a fazer uma quadratura ao Saturno do governo. Sempre que este contacto acontece, estamos a falar de questões económicas e financeiras.

Plutão está a fazer uma oposição cerrada a Mercúrio do governo [que trata da comunicação e mensagens]. É o que nós, residentes em Portugal assistimos: todos batem no primeiro-ministro, com boas ou más palavras, ninguém o quer. Ninguém, mesmo.

Alguém se lembra do que foram os últimos meses de José Sócrates no governo? Vou deixar aqui dois artigos que escrevi e que estão aqui, no «Cova do Urso», por ocasião da sua saída do governo: 1 - 2. Passos Coelho, Ferreira Leite e todos no PSD disseram de Sócrates o pior que poderiam criar. Conseguiram o seu objectivo. Arranjaram um pesado carma. A simpática da Teresa Guilherme ainda acredita que o carma só funciona de vidas para vidas. Pois não, o carma, no actual funcionamento planetário é imediato, na mesma vida. Foi o que aconteceu a Passos Coelho: arranjou carma para se coçar.

Mas a verdade seja dita: isto, para os políticos é indiferente, pois as suas almas foram espiritualmente hipotecadas, para poderem singrar no meio político.


BRASIL



BRICS

Antes de avançar com a análise astrológica dos 'trabalhos' da recepção mútua no Brasil, estou interessado em recordar os leitores esta sigla - BRICS. São as iniciais em inglês, de 5 países em franco desenvolvimento e que serão, no futuro, os manda-chuvas do planeta: Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. Tal como é mostrado na ilustração mais abaixo. Quem gosta destes assuntos deveria deter-se na questão Norte - Sul. São países gigantescos.

Basta olharmos para a ilustração para percebermos imediatamente que estamos a falar
de um 'porção mágica' do planeta Terra. Estes 5 países irão dominar o mundo dentro de 25 anos.
«Há fortes indícios de que os quatro países iniciais do BRIC têm procurado formar um "clube político" ou uma "aliança", e assim convertendo o seu crescente poder económico em uma maior influência geopolítica. Em 16 de Junho de 2009 [ainda com Lula], os líderes dos países do BRIC realizaram a sua primeira reunião, em Ecaterimburgo, e emitiram uma declaração apelando para o estabelecimento de uma ordem mundial multipolar. Desde então, os BRICs realizam cúpulas anuais e, em 2011, convidaram a África do Sul a se juntar ao grupo, formando o BRICS.» - Fonte: Wikipedia

O potencial económico destes países é de tal ordem que poderiam tornar-se as cinco economias dominantes do mundo até o ano 2030. Estes países mudaram os seus sistemas políticos e adoptaram o capitalismo global. Não é por acaso que, nos últimos e em anos próximos, eventos de magna amplitude como os Jogos Olímpicos e Campeonatos do Mundo de Futebol se realizem nestes países. 



Fiz uma breve investigação dos acontecimentos mundiais ocorridos na última vez que Saturno esteve em Escorpião (1982 a 1985) e é muito interessante percebermos, em retrospectiva, a forma como este planeta associado a este signo funcionaram, numa altura de crescimento económico mundial e não de crise aberta como a que hoje se vive. Percebe-se, de alguma maneira, que os países que constituem o actual BRICS estiveram muito em foco com estes acontecimentos dignos de nota:

a) 1982 foi o Ano Internacional de Mobilização pelas Sanções à África do Sul, pela ONU, dando início às enormes mudanças de regime verificadas naquele país, que hoje é conhecido como um dos 5 grandes países emergentes no mundo.

b) Deu-se a maxi-desvalorização do cruzeiro no Brasil que provocou que milhares de desempregados promovessem uma onda de saques ao comércio da cidade de São Paulo. Foi um choque emocional em grande escala, que mexeu com o planeta. Pouco depois ocorreu o fim do regime militar brasileiro, com a eleição indirecta do primeiro presidente civil em 20 anos, seguindo-se as primeiras eleições directas para as prefeituras (Câmaras municipais) das capitais. O Brasil entrou em depressão económica profunda, mas os seus governantes souberam cumprir com o plano acordado com o FMI, fazendo daquele país, actualmente, um dos mais prósperos do planeta.

c) O Reino Unido e a República Popular da China assinaram o tratado inicial para a devolução do território de Hong Kong à China em 1997. Mais tarde, Portugal fez o mesmo com Macau. Era a criação de um país e dois regimes económicos: o comunista e o capitalista. O esclavagismo encoberto na China ainda não tinha desaparecido (nem sei se desapareceu). A China é um dos grandes detentores da dívida pública dos EUA. Ironias do nosso planeta.

d) O soviético Mikhail Gorbatchov foi eleito secretário-geral do PCUS (Partido Comunista da União Soviética). Foi o ponto de partida para o desmantelamento da União Soviética e o surgimento de inúmeros países. A Rússia, hoje em dia, faz parte do BRICS.

e) A primeira-minista Indira Gandhi foi assassinada, com tudo o que foi de terrível na época, mas os seus sucessores descobriram que ela deixara um Estado avançado e preparado para enfrentar as grandes potências mundiais. Hoje, é parte integrante do BRICS, por mérito próprio. O outsorsing dos EUA beneficiaram directamente a Índia, provocando desequilíbrios enormes na América, nomeadamente na área da informática.

Trinta anos depois e com Saturno a transitar novamente por Escorpião, veja-se os bons resultados [consequências] fruto de decisões politicas e económicas  muito fortes e hoje são países a caminho da sua própria grandeza.




Outras ocorrências significativas [no que a este artigo diz respeito] neste período em que Saturno transitou por Escorpião:

- Em Portugal, Mário Soares foi eleito para o cargo de primeiro-ministro e incrementou a permanência, por direito próprio, na União Europeia e posterior adesão ao «euro».

A película «Gandhi» arrebatou oito estatuetas no Oscar desse ano. Com todo o simbolismo pacifista que a película possui. A Índia de Gandhi, actualmente, faz parte do selecto clube BRICS.

Oscar Niemeyer concebeu o Sambódromo, com tudo o que isso acarretou de prestígio para o Rio de Janeiro e o Brasil. Maravilhoso.

- Aconteceu o Live Aid, que foi assistido por mais de um bilião de pessoas.

- José Saramago publicou o livro «Memorial do Convento», iniciando a sua caminhada até ao Prémio Nobel, anos mais tarde.

- Michael Jackson lançou o seu lendário álbum «Thriller», tornando-se no álbum mais vendido da história  da música.




Mapa da tomada de posse da presidência e governo da
Presidente do Brasil, Dilma Roussef
1 Janeiro 2011
Início da cerimónia: 14h30
Momento da tomada de posse: 15h08
Paláco do Planalto
Brasília
15ºS47'  47ºW55'






Só posso começar esta parte dedicada ao Brasil, citando a minha grande amiga Astrid Annabelle, mais conhecida por Ma Jivan Prabhuta, autora do meu blogue preferido «Navegante do Infinito». A propósito de um outro assunto, esta minha amiga deu-me esta pérola «Não há um Brasil, há muitos Brasis.» Ou não fosse ela uma brasileira culta, viajada, conhecedora do mundo e da sua terra. Nunca mais me esqueci deste ensinamento. E vai ser com essas cautelas que me atreverei a lançar algumas ideias do funcionamento desta 'recepção mútua' no governo brasileiro.

Curiosamente e a reforçar a existência de vários Brasis, fiquei muito curioso com uma notícia que informava que os correios de 18 estados [dos 26] estavam em grave. Não me lembro bem, ma eram mais de 200 mil pessoas. E a greve não era em todo o país. Era apenas em 18 dos 26 estados. Isto para a nossa cabecinha de portugueses, vivendo num país pequeno, pode ser uma coisa confusa.

O Brasil é um dos maiores paises do mundo [o 5º] com uma população de cerca 200 milhões de pessoas. Só a cidade de São Paulo tem mais habitantes que Portugal inteiro. As cidades de Rio de Janeiro, Salvador e Brasília juntas têm mais população que Portugal inteiro. A escala é surpreendente e apesar de conhecer alguma coisa, impõe muito respeito. É uma das nações mais multiculturais e etnicamente diversas do planeta, resultado da forte imigração vinda de muitos países.

Mapa  do ingresso de Saturno em Escorpião em trânsito pelo
mapa do governo do Brasil.
Enquanto que no mapa da tomada de posse do governo português, podemos dizer que Saturno em Escorpião vem activar ainda mais o «eixo do despojamento» [2-8], no caso brasileiro, decididamente, vem afinar o «eixo da cura» [6-12].

Desde que Dilma Roussef tomou posse que Saturno em Libra/Balança tem estado na casa 6, mas com o ingresso em Escorpião o «eixo da cura» vem acentuar-se. No pouco tempo que leva de funcionamento, este governo tem enfrentado oposições internas com greves muito fortes e paradigmáticas. Recordo-me, por exemplo de um caso em que foram os próprios polícias a ocuparem ilegalmente um espaço público. Foi um 'mano-a-mano' terrível, mas o governo federal tem conseguido avançar em frente.

O que eu acho mesmo é que só é possível governar nesta época de contestações [enquanto Saturno transitar pelas Casas 6 e 7], em que todos querem melhorias a qe têm direito e, como é normal no ser humano, esquecem-se que o seu país vive uma fase de enorme crescimento, onde o grande, mas muito grande abanão já não será no tempo de governo de Dona Dilma Roussef, pois ocorrerá quando Plutão entrar Peixes, em 2043. Nem vale a pena pensar nisso pois faltam muitos anos e, entretanto, o Brasil transformar-se-á num dos grandes top 10 do mundo. 

Os esotéricos tecem muitas considerações sobre o futuro do Brasil, mas prefiro nem entrar por aí, pois pretendo que todos estejamos serenos e bem dispostos.

Não faço ideia como é que as plaformas sociais brasileiras estão organizadas. Aqui, em Portugal, em linhas gerais, temos os partidos, as grandes federações quer patronais, quer sindicais. Por não ter  acerteza de como funciona no Brasil, acredito que Dona Dilma irá enfrentar situações muito delicadas, mas saberá como contornar e vencer, para o bem do todo.

A Casa 6 trata dos seguintes sectores do país: «a situação da saúde pública, o ministério da saúde, doenças, epidemias, higiene, alimentação; os trabalhadores e empregados em geral, a força de trabalho do país ou cidade, o trabalho braçal, as condições de trabalho, os sindicatos, servidão e escravidão, as escolas técnicas e formação técnica, a manufatura e serviços públicos, todos os serviços e funcionários públicos: polícia, bombeiros, marinheiros, soldados, militares, aviadores.» Daqui.


Acima escrevi que este Saturno veio activar o «eixo da cura». Então, como é? Falo em «eixo da cura» e a seguir menciono todas essas contestações? É exactamente por isso. Amigos brasileiros não se zanguem comigo, mas o que posso depreender é que o povo brasileiro está em processo de reaprendizagem de vida. A viverem melhor. Com outros cuidados na saúde e ensino. Melhoria de condições de trabalho. Isto é curar um povo. Isto é dar auto-estima a um povo. Que já muito passou com ditaduras e com atrasos económicos que estão a ser sanados.

Com Plutão em Capricórnio a iniciar uma longa travessia pela casa 9 do mapa de tomada de posse de Dona Dilma Roussef, obviamente que os assuntos estrangeiros terão uma proeminência ainda maior. Se o Brasil já era conhecido em todo o mundo, por causa do seu futebol, carnaval, mulheres lindas e praias, a partir de agora será o sonho tornado realidade de milhões de pessoas em todo o mundo, que olharão para o Brasil como um sonho. Muito mal comparado, o Brasil é o sonho do século 21, tal como a Califórnia foi o sonho do século 20.

Um grande abraço aos meus amigos brasileiros.



Palavras finais

Finalmente, posso dizer o que me motivou a escrever um texto tão grande, para um artigo que me levou quase dois meses de intenso trabalho. Sinceramente, não foi o possível prazer de ser lido, apesar de estar muito grato a quem o tenha feito. Também não foi o hipotético prazer de ter ensinado, como se fosse uma aula. No blogue, tenho uma boa mão cheia de artigos extensos, que são muito procurados, milhares de vezes procurados [sei disso pelo 'Google Analytics']. Não foi nada disso.

Quando iniciei a preparação deste artigo, tinha perfeita consciência que eu próprio estava a encerrar uma época na minha própria vida enquanto astrólogo. O artigo foi feito para se espalhar pelo universo, como forma de agradecimento do muito que vivi enquanto astrólogo. Como doação do muito que recebi com o «Cova do Urso» e com o site «Escola de Astrologia Nova Lis».

Grato à vida. Grato a Deus. Grato a todos os leitores e amigos. Grato a mim mesmo. Muito obrigado.




.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates