Centro holístico de cura e amor - Espaço Amar, em Lisboa

28 de fevereiro de 2011 · 8 comentários

Site do «Espaço Amar»

No Facebook, aqui.

«Amar é por excelência unir, congregar, harmonizar. Por outras palavras, vencer diferenças e obstáculos em prol de um bem maior para todos.

O Espaço Amar, tal como o próprio nome indica, tem por missão proporcionar o desenvolvimento integral dos indivíduos, através do casamento de disciplinas e áreas de conhecimento, oriundas de diferentes paradigmas e culturas e, muitas vezes, consideradas supérfluas ou contraditórias.

Aqui, como explica a fundadora do espaço, "encara-se o indivíduo numa perspectiva holística que comporta corpo-mente-espírito, buscando fornecer-lhe respostas que abarquem necessariamente estes três aspectos que são, afinal, os seus pilares fundamentais e de cujo equilíbrio depende a sua plenitude, satisfação e bem-estar a cada dia".

Assim, o Espaço Amar apresenta uma oferta multi e transdisciplinar, combinando consultas de Psicologia, Terapia da Fala, Preparação para o Parto ou Nutrição com Astrologia, Yoga, Feng-shui ou Expressão Artística, convidando cada um a partir para “viagem de auto-conhecimento” que lhe permita obter uma maior individuação, responsabilidade e liberdade de escolhas, podendo assim percorrer a sua vida com maior envolvimento e sentido, tanto ao nível individual, como social.


Outro aspecto relevante prende-se com a “especialização” da oferta por segmentos, distinguindo-se as soluções desenvolvidas para adultos, adolescentes, crianças e grávidas. Tal facto decorre da compreensão de necessidades e expectativas específicas de cada grupo que requerem um cuidado e atenção particulares. É um exemplo muito claro disso, o período da adolescência em que novos desafios e conflitos se colocam, entre outros as decisões acerca da área de estudos a seguir e que tanta pressão acarreta para os próprios e respectivos familiares.

O Espaço Amar disponibiliza os mais conceituados testes de orientação vocacional, com destaque para o MOI, inovador no mercado europeu e em Portugal e ainda o teste de Viena que combina com a aplicação do Modelo Jung dos tipos psicológicos (Insight e Type Indicator MBTI da Myers-Briggs), Consulta de Astrologia e Levantamento dos perfis de aptidões para cada curso aprovado pelo Ministério de Educação. No final, é apresentado a cada Cliente um Relatório que resulta da combinação de todos estes elementos, dotando-o de uma visão mais abrangente e completa das suas possibilidades. 

Também no caso das crianças, a articulação da psicologia “tradicional” com o Feng Shui, permitiu já obter uma muito maior eficácia no tratamento da “hiper-actividade”, pelo simples facto de se prestar uma maior atenção ao espaço físico onde a criança estuda, descansa ou permanece, avaliando as repercussões deste no estado geral da criança e aprendendo a harmoniza-lo com as suas necessidades.

Sala de yoga para crianças

E, naturalmente para que um Projecto desta natureza tomasse forma, foi necessário reunir toda uma equipa que espelhasse e traduzisse a própria filosofia do Espaço. Não surpreende pois verificar que, para além da sua formação de base e seja qual for a sua vertente de especialização, todos os colaboradores do Espaço Amar percorreram diversos caminhos de aprendizagem, dispondo hoje de vários conhecimentos e ferramentas complementares que lhes permitem avaliar cada caso e situação numa perspectiva global, livre de juízos redutores e avaliações preconceituosas.

Poderá pois concluir-se que também não é por acaso que no alto de um prédio de charme da Av. Braancamp, em Lisboa, as portas do Espaço Amar dão passagem para um espaço aprazível onde predomina o branco e se olha para o bulício da cidade de outra perspectiva. É que aqui, com base no amor, constrói-se a cada dia um novo Paradigma.»

Gabinete de consultas 

A criadora e mentora do Espaço Amar, Maria Gorjão Henriques, deixa-nos estas palavras sobre o espaço:

1 – O que vai encontrar
a) um espaço de Desenvolvimento pessoal
b) integração entre Corpo, Mente e Espírito
c) casamento entre abordagem convencional e holística

a) Um Espaço de Desenvolvimento Pessoal

Todos nós vivemos num momento de grande aceleração que nos convida a desempenhar um comportamento cada vez mais “normótico” afastando-nos assim da nossa essência, da nossa verdade, do verdadeiro sentido da Vida e do encontro com o nosso Eu.

Vivemos aprisionados em mascaras que tomam conta das nossas vidas e que criam ilusões relativamente à forma como percepcionamos a realidade.

O Espaço Amar promove através de workshops, cursos de desenvolvimento pessoal, terapias, consultas, praticas de yoga entre muitos outros, o reencontro com o sentido da Vida e convida-nos a entrar numa viagem que tem como destino o reconhecimento e o reencontro com o nosso Eu.

Um lugar onde se ensina e aprende.

b) Integração entre Corpo, Mente e Espírito

Promover harmonia entre o Corpo a Mente e o Espírito. Uma oferta global que lhe proporciona uma viagem de integração e de balanceamento entre o Corpo, a Mente e o Espírito através da pratica do Yoga, Shiatsu, Meditação, Terapias diversas, Astrologia, Acompanhamento Psicológico, Coatching, Consulta de Feng Shui, Nutricionismo entre muitos outros… Proporcionando de autoconhecimento e Bem estar.

O nosso corpo fala connosco através das dores, bloqueios e sintomas diversos. Entrar numa viagem de auto conhecimento do Corpo e da Mente é entrar numa orbita certa dentro do plano da nossa Alma.

c) O casamento entre a abordagem convencional e holística.

Uma equipa multidisciplinar de psicólogos, astrólogos e terapeutas entre outros, trabalham em conjunto para promover novas consciências através do despertar de cada um para uma viagem de auto conhecimento na via da individuação.

Cursos de Astrologia Psicológica, Cursos de Psicologia transpessoal, Módulos avançados de Astrologia, um conjunto de programas na área da psicologia e do desenvolvimento Humano que lhe proporcionam uma visão mais abrangente da vida, novas respostas e um novo olhar sobre a realidade.

Testes de orientação vocacional para adolescentes complementados com consulta de astrologia vocacional oferecem uma resposta integrada e um entendimento maior sobre a natureza e o tipo de qualidades e talentos de cada adolescente possui de forma a desenvolver o seu auto conhecimento e assim ajudar a clarificar a tomada de decisão que tanta angustia causa nestas idades.

Gabinete de consultas de psicologia para crianças 

2 – Objectivos
a) Auto- conhecimento
b) Bem estar
c) Desenvolvimento Humano

a) Auto conhecimento

Promover novas consciências através do despertar de cada um para uma viagem de auto conhecimento na via da individuação

Consultas de Astrologia como via de auto-conhecimento, feitas numa abordagem transpessoal e humanista e que têm como objectivo situar o Ser no seu processo evolutivo. Através da interpretação do mapa Astral é possível tomar consciência dos desafios que são propostos para esta vida, bem como dos conflitos e padrões repetitivos a resolver.

O Espaço Amar organiza workshops, cursos de desenvolvimento pessoal, terapias, consultas, praticas de yoga entre muitos outros que nos proporcionam o reencontro com o sentido da Vida e convida-nos a entrar numa viagem que tem como destino o reconhecimento e o reencontro com o nosso Eu.

b) Bem estar

Desenvolvimento de programa na área da saúde e do bem estar. Massagens diversas de relaxamento, shiatsu, reflexologia, consultas de nutricionismo, osteopatia, homeopatia, massagens e tratamentos de beleza.

Aulas de Yoga individuais e de grupo para crianças, adolescentes e adultos.

Uma plataforma multiprofissional e transdisciplinar que pretende desenvolver, promover, criar e apoiar actividades nas áreas do bem estar físico, emocional, mental e espiritual.

c) Desenvolvimento Humano

Espaço de Desenvolvimento Humano multidisciplinar que promove novas consciências através do despertar de cada um para uma viagem de auto conhecimento na via da individuação de forma a contribuir para a construção de novos paradigmas sociais com maior compromisso e responsabilidade social e individual.

O Espaço Amar organiza workshops, cursos de desenvolvimento pessoal, terapias, consultas, praticas de yoga entre muitos outros que nos proporcionam o reencontro com o sentido da Vida e convida-nos a entrar numa viagem que tem como destino o reconhecimento e o reencontro com o nosso Eu.

O Espaço Amar apresenta-se como uma plataforma multiprofissional e transdisciplinar que pretende desenvolver, promover, criar e apoiar actividades nas áreas do desenvolvimento pessoal, do auto conhecimento, da psicologia, da astrologia, entre outros.



3 – Áreas de acção
a) Aulas, cursos, palestras e workshops
b) Consultas, terapias e massagens
c) Testes de orientação vocacional

A partir dos 14 anos os adolescentes são obrigados a fazer escolhas de áreas de estudo com as quais nem sempre se identificam, mas que vão escolhendo por exclusão de partes.

Testes de orientação vocacional para adolescentes complementados com consulta de astrologia vocacional oferecem uma resposta integrada e um entendimento maior sobre a natureza e o tipo de qualidades e talentos de cada adolescente de forma a desenvolver o seu auto conhecimento e assim ajudar a clarificar a tomada de decisão que tanta angustia causa nestas idades. 

Sala de cursos de desenvolvimento pessoal

Sala de espera

Sala de Massagens Shiatsu, relfexologia...

 Sala de terapias

Sala de Workshops


Mapa astral do Espaço Amar

ESPAÇO AMAR
Rua Braamcamp, nº 84 - 3º Esq
1250-052 Lisboa • Portugal

Tel.: 213 874 391
Tlm.: 916 646 052
Tlm.: 968 046 514


Site do «Espaço Amar»

No Facebook, aqui.

[Texto e fotos - copyright de Espaço Amar]

.

Parlamento português aprovou por unanimidade mais protecção para os animais errantes no plenário desta sexta-feira, dia 25 de Fevereiro.

27 de fevereiro de 2011 · 17 comentários

Animais abandonados e errantes apanhados e enviados para os canis.

Nos comentários do post surgiu a dúvida sobre a palavra «errantes», quando habitualmente ouvimos falar apenas em «abandonados». Os abandonados, se não forem recolhidos, tornam-se errantes e, por sua vez, podem criar ninhadas que se que habituam a viver nas ruas.

Texto do informativo «Esquerda.net»

«Projecto de Resolução do «Bloco de Esquerda» para uma nova política de controlo das populações de animais errantes foi aprovado por unanimidade no plenário desta sexta-feira, dia 25 de Fevereiro.

Projecto estabelece o fim da política de abates em canis, direitos para animais que não têm dono e aposta na esterilização.

O Bloco levou à votação um projecto de resolução que recomenda ao Governo uma nova política de controlo das populações de animais errantes de forma a contrariar a realidade dos centros de recolha oficiais, mais conhecidos como canis e gatis municipais. Segundo o Bloco, no país segue-se uma política de abate sistemático dos animais errantes para controlo das populações, uma “política que contraria a Convenção Europeia para a Protecção dos Animais de Companhia e os princípios para o bem-estar animal.

Bloco aponta que esta política nem sequer é eficaz para o controlo das populações errantes, como revelam os dados da Direcção-Geral de Veterinária (DGV) que comprovam que o número de cães e gatos errantes continua a aumentar. Entre 2006 e 2009 foram recolhidos pelos municípios mais 10 mil animais devido ao aumento da população.

O método do abate encontra-se também ultrapassado como método de controlo da raiva e outras zoonoses, diz o Bloco, lembrado que é um método desaconselhado pela própria Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela World Society for Protection of Animals (WSPA) pelos maus resultados obtidos, defendendo estas instituições a prática da esterilização como alternativa a apostar.

Neste sentido, o Bloco propõe que o Governo seja activo na promoção de uma política de não abate, reforçando a fiscalização e licenciamento dos centros de recolha oficiais, prevendo meios para a sua capacitação em termos de alojamento e tratamentos médico-veterinários, promovendo a esterilização dos animais errantes recolhidos como método eficaz do controlo das populações, em especial dos não reclamados nos prazos legais.

Além disto, o Bloco também propõe que os animais a cargo de associações de protecção dos animais ou de detentores em incapacidade económica possam aceder a tratamentos médico-veterinários, nomeadamente a prática de esterilização, a preços simbólicos, nos centros de recolha oficiais.
Mais direitos para animais que não têm dono

Outra das medidas propostas é uma campanha de sensibilização contra o abandono dos animais e de promoção da adopção responsável e a promoção de programas RED (Recolha, Esterilização e Devolução) em colónias de animais de rua estabilizadas.

Para isto deverá instituir-se o conceito de “cão ou gato comunitário" com o fim de garantir a protecção legal dos animais que são cuidados num espaço público limitado, cuja guarda, alimentação e cuidados médico-veterinários são assegurados por uma parte de uma comunidade local de moradores.»

.

Centro Veterinário Holístico Bandarravet

26 de fevereiro de 2011 ·


Um projecto veterinário, muito especial, da amiga Maria Paula Ribeiro.

Centro Veterinário Holístico Bandarravet

 Um projecto único e diferente, ousado e inserido nos Novos Tempos. 

 No Facebook, aqui e aqui.

 

 .

O princípio da Astrologia e da Consciência Espiritual

25 de fevereiro de 2011 · 8 comentários

Ilustração daqui.

Para alunos iniciáticos e estudantes avançados de astrologia
Cada planeta tem uma relação definida com a consciência em todos os seus graus, desde o mais baixo ao mais alto. Só há uma consciência suprema, mas cada “esfera de influência”, representada por um planeta, simbolicamente, participa de uma grande porção desta consciência, e utiliza-a em relação estreita com os sete princípios ou aspectos da consciência humana (Vontade, Sabedoria, Amor, etc.), relacionando-se cada planeta com a evolução de um dos princípios ou aspectos.

Evoluímos na consciência da mesma maneira que o fazemos no corpo, e para isso, possuímos um corpo físico, um corpo emocional e um corpo mental para a expressão dos respectivos estados de consciência.

Os estados mais evoluídos e mais subtis da consciência são os que encontram expressão através da Individualidade, ou Alma individual e permanente do Homem. Este aspecto importante é representado pelos princípios universais da Vontade, Sabedoria e Amor.

Estes três altos e exaltados estados de consciência são regidos, segundo as leis ocultas, por

Planeta        Princípio       Representação

Úrano          Vontade        Espírito
Mercúrio      Sabedoria     Alma Espiritual
Vénus           Amor            Alma Humana

São aspectos daquilo que, no seu sentido mais elevado, é a única Alma Individual. Estes estados de consciência relacionam-se com o que no oriente se chama de “Tríade Imortal”, e no ocidente, “Trindade da Perfeição”. É o princípio alquímico da materialização divina.

Na ordem inversa, há três reflexos desta consciência superior relacionados com a Personalidade, e estão intimamente ligados com a vida limitadíssima da matéria: matéria mental, matéria astral e matéria física.

1) Representam em primeiro lugar, a vida do corpo físico (matéria física), pois todas as células do corpo têm uma consciência própria, regida por Júpiter, criando a consciência do nosso corpo físico.

2) Em segundo lugar, há a vida dos sentimentos pessoais (matéria astral), a Alma Animal, como a soma total de todos os nossos estados de ânimo, sensações e sentimentos, a consciência do nosso corpo emocional. Esta consciência é regida por Marte.

3) Em terceiro lugar, há a vida da mente (matéria mental), a nossa mente muito peculiar e pessoal, que nos dá opiniões, tendências e preconceitos. É a mente quem se ocupa das nossas células cerebrais, dando-lhes vida e consciência própria, fazendo com que vejamos as coisas de uma maneira concreta e prática. É a consciência do nosso corpo mental. Esta consciência é regida pela Lua.

Planeta / Representação

Júpiter - a consciência do nosso corpo físico - (matéria física)
Marte - a consciência do nosso corpo emocional - (matéria astral)
Lua - a consciência do nosso corpo mental - (matéria mental)

Quando estes três estados de consciência e os veículos através dos quais operam se encontram todos combinados no corpo físico único, são vitalizados pelo Sol, que proporciona o prana, ou força vital; quando este prana se retira do corpo físico, produz-se o desencarne, ou como se diz na linguagem mais comum, a morte.

O cerne da consciência inferior ou pessoal concentra-se, então, na Individualidade, conforme os seguintes pares de opostos:

Úrano e Júpiter - que representam respectivamente o aspecto da Vontade, na consciência e a estabilidade do corpo físico.
Mercúrio e Marte - que representam a Sabedoria da Alma Espiritual e o seu oposto, a Alma Animal, na consciência e estabilidade do corpo emocional.
Vénus e Lua - que representam o Amor da Alma Humana e a mente pessoal do cérebro, na consciência e estabilidade do corpo mental.

Assim, percebemos que estes são os planetas representantes do Plano Físico e os seus 3 corpos: físico, emocional e mental. Percebemos também, a sua função, em astrologia, quando se estudam os regentes esotéricos dos signos do Zodíaco.

Falta-nos apenas analisar Saturno, que até ao momento não apareceu em nenhuma representação. Saturno forma a ponte, ou o caminho estreito entre Individualidade e a Personalidade. Este planeta é o separador entre o rude e o fino, o impuro e o puro, e assim é a grande fonte de aflição e dor, o depurador, mas, acima de tudo, o grande professor.

Representação dos estados de consciência:

[Úrano] Espírito - Expresso como Vontade

[Mercúrio] Alma Espiritual - Expressa como Sabedoria

[Vénus] Alma Humana - Expressa como Amor

[Saturno] A Ponte entre a Individualidade e a Personalidade

[Lua] Mente Pessoal - Expressa através do Cérebro

[Marte] Sentimentos Pessoais - Expressos através da Alma Animal

[Júpiter] Células Físicas - Expressas através do Corpo Etérico e Físico.

 [Sol] A Vitalidade ou vida do corpo

 O Sol é, ao mesmo tempo, espírito e vida, o mais alto e o mais baixo.

Nem todos os seres humanos conseguem reagir à vibração de todos estes planetas. Alguns reagem mais a uns, que a outros. Este é o verdadeiro significado de se viver à altura do nosso próprio horóscopo, respondendo plenamente às vibrações mais altas que se puder. E, vibrando cada vez mais alto, desenvolvemos a nossa consciência.

Estes são os planetas do plano físico, que se utilizam como representantes dos 7 estados de consciência e os 7 caminhos da evolução.

Cada um de nós evolui sob os cuidados e orientação de um dos grandes Seres representados por estes planetas, e toda a Personalidade encarnada nasce sob o governo de um deles, tendo em sucessivas reencarnações múltiplos orientadores.

Em contrapartida a Individualidade, ou alma perene, permanece em contacto sempre com o mesmo regente, a sua mónada matriz divina.

Nota: Neptuno, Plutão e Quíron não pertencem à Ordem do Plano Físico.

Texto de 2005, publicado aqui, em 2007.
.
.

Indian Rose

24 de fevereiro de 2011 · 4 comentários


Um directório português, vocacionado para todos os temas complementares.
Temas tão diversos como:
Acupuntura, astrologia, aromaterapia, auras, biodanza, confiança. constelações... etc.
[o início da lista por ordem alfabética]

Vale a pena consultar o seu site:



.

A propósito dos acontecimentos no Médio Oriente - Plutão em Capricórnio

23 de fevereiro de 2011 · 29 comentários

Ilustração de Plutão, daqui.

A propósito desta enorme «varridela» que percorre o Médio Oriente (Egipto, Tunísia, Líbia, etc.) e todos sabem do que estou a falar, lembrei-me de um texto antigo (ver aqui) que escrevi em 2007, sobre a entrada de Plutão em Capricórnio, o que aconteceria em Janeiro de 2008. Por sentir que é oportuno voltar a dar visibilidade ao texto, é agora difundido por este blogue. Recomendo a leitura do «Dossier Plutão em Capricórnio» no site «Escola de Astrologia Nova-Lis», com textos belíssimos de vários astrólogos de língua portuguesa. Agradecido pela sua atenção. Alguns amigos que acompanham mais de perto este blogue  e o site, certamente recordar-se-ão do texto.


É Plutão a chegar a Capricórnio.

Com este ciclo vamos assistir a uma concentração, a uma fina peneiragem do que não serve, sobrevivendo o que tiver realmente uma "sontonia fina". Muitos desaparecerão, ficando apenas aqueles que estiverem a trabalhar o seu interno. Todas as pessoas que conheço que têm estado empenhadas nesta caminhada, passaram ou estão a passar por situações de crise enorme, a testar se são capazes de sobreviver a essa "sintonia fina". É extremamente doloroso. E vai continuar a ser...

Estamos no início de uma importantíssima alteração nos nossos conceitos básicos sobre Hierarquia, Autoridade e Respeito. Essa alteração vai ser cada vez mais sentida na carne, na experiência da vida. São os “tempos chegados”. E tem data marcada e será inexorável no seu cumprimento. Já se nota que está a funcionar [em Fevereiro de 2007, encontra-se a 2 graus de Capricórnio], mas a partir do início de 2008 o novo ciclo estará aí, a funcionar em pleno.

Estas alterações forçar-nos-ão a reavaliar internamente os nossos critérios a respeito "do que" ouvir, "em que" acreditar, "onde" colocar as nossas atenções e "a quem" nos colocarmos à disposição.

Cooperação será a tónica de uma nova abordagem colectiva de relacionamentos hierárquicos, não como reacção à autoridade, mas como resposta às necessidades de se assumir a própria responsabilidade diante da vida que nos cerca.

Paternalismos não mais caberão nas nossas expectativas: aquele ser austero, que mantém tudo nos trilhos, está a desaparecer. [Médio Oriente, etc.]

Num primeiro momento haverá muito medo e insegurança, (já se nota no desemprego e na crise económica) mas com o tempo, as transformações das estruturas internas e externas mostrar-se-ão suportáveis e até benéficas, consoante formos percebendo que a transformação do que é velho em novo é inexorável, dolorosa e necessária. Sempre foi assim.

O poder será dos que têm "boa vontade", já que só será exercido na medida em que for permitido.

Status será dos que souberem "Fazer" e souberem "Ser" e não apenas dos que sabem "Ter".

"Ter" será substituído por "Ser" na escala de valores do inconsciente colectivo. Poder aquisitivo será um acessório, não mais uma premissa.

Dificuldades? Sim, muitas. Principalmente antes de termos estabelecido as nossas novas referências em termos de segurança e estabilidade.

A nova estabilidade só virá quando percebermos que nada na natureza é permanente, e quando nos pudermos entregar à aventura de confiar em nós mesmos, na certeza de que o novo conceito de Respeito nos abrigará quando surgirem obstáculos.

São outros tempos que chegam. As novas organizações estão a chegar e a entrar, decididos a substituírem os velhos paradigmas de políticas sociais e económicas que já não funcionam. Ong's, permacultura, preço justo, associativismo responsável, etc., estão a surgir como resposta aos Estados em falência. É um Plutão Transformador, que já está a (re)estabelecer novas leis, novos códigos de conduta para a humanidade. É uma rede fina que vem trazer uma nova ordem mais subtil, uma nova energia, mais de acordo com Gaia, a nossa nave, na qual somos apenas mais um ao serviço da mesma.

O tempo dirá...

*********

Já está a dizer!

.

As muitas caras cármicas de Saturno - em Leão

22 de fevereiro de 2011 · 36 comentários


A semana que passou foi pródiga em clientes com Saturno natal em Leão. Quando terminei as minhas consultas de astrologia na Ericeira (Cristal de Cura - Portugal), fiquei a pensar sobre a aprendizagem pessoal que eu deveria fazer desta situação, apesar do meu Saturno natal não estar neste signo. Por isso, fui buscar uns textos mais antigos sobre as muitas caras cármicas de Saturno, que tenho no meu site «Escola de Astrologia Nova-Lis» (ver aqui) e que irei colocando no blogue, para nos relembrarmos desses posicionamentos cármicos nas nossas vidas.

Saturno esteve em Leão nas seguintes datas:
- de 2 Agosto 1946 a 19 Setembro 1948
- de 4 Abril 1949 a 29 Maio 1949
- de 17 Setembro 1975 a 14 Janeiro 1976
- de 5 Junho 1976 a 16 Novembro 1977
- de 6 Janeiro 1978 a 26 Julho 1978
- de 16 Julho 2005 a 2 Setembro 2007
A próxima entrada será em 2034.

Carma deste posicionamento - possibilidades de: medo de criatividade, de identidade. Dívidas cármicas com filhos. Dificuldades em relacionamentos amorosos. Tendência a abusos de poder.

Vou tentar sintetizar as minhas ideias sobre Saturno em Leão com estes apontamentos:

- Saturno em Leão está em exílio, portanto em desarmonia.

- O Sol (regente de Leão) recusa a frieza de Saturno, mas aceita a sua tenacidade, e aprecia.

- Saturno junta a sua força de coordenação à vontade de afirmação leonina, limitando a generosidade desinteressada e os impulsos altruístas, podendo ser muito duro.

- Dono/a de si mesmo/a, reservado, cauteloso, austero e com muita força de vontade.

- O desejo de poder é grande. Procuram atingir posições de poder e liderança.

- Parece ser mais fria e calculista do que é na realidade, mas custa-lhe imenso ser mais afável.

- Necessidade de se sentirem importantes. Necessidade de reconhecimento.

- Há o perigo de desenvolver atitudes autoritárias ou dogmáticas.

- Pode resultar em teimosia e rigidez, sobrevalorizando a necessidade de defender o ego.

- Exigem muita atenção e respeito dos outros.

- Os pais com esta posição de Saturno geralmente são severos, disciplinadores e rigorosos com seus filhos.

- Rege o senso prático e a valorização das leis universais e princípios de justiça.

- As doenças físicas geralmente apresentam-se na forma de rigidez nas costas e problemas no coração.

- Pode trazer desilusões no amor ou problemas com os filhos, bem como perdas por intermédio de especulações financeiras.

- Neste signo, Saturno pode provocar um certo grau de egoísmo e egocentrismo, que o indivíduo deverá superar para o seu próprio bem; se não o fizer, a tendência será somatizar no organismo, provocando endurecimento das artérias, neuralgias cardíacas ou rigidez nas costas.

- Características negativas para serem dissolvidas em termos cármicos: soberba, avidez, dureza, autoritarismo, podendo haver crueldade (se a Lua e Vénus não estiverem muito presente).

- Esta posição pode indicar pessoas que precisam desenvolver um conjunto de valores adequado para lidar com o amor, o romance, crianças e questões de auto‑expressão criativa.

- Saturno rege o senso prático e a valorização das leis universais e princípios de justiça. Como essas leis são de natureza cósmica e impessoal [como indica o signo de Aquário, co‑regido por Saturno], a sua interpretação deve estar livre de considerações pessoais, se desejarmos uma visão aguçada da realidade e relacionamentos bem sucedidos.

.

Planeta Ideal, uma produtora de tv, vocacionada para os Novos Tempos

21 de fevereiro de 2011 · 16 comentários

Site do «Planeta Ideal»

«A Planeta Ideal é uma produtora de conteúdos e eventos. É o resultado de várias ideias que foram postas em prática ao longo dos anos pelos seus colaboradores que acreditam que é possível criar a diferença na área da comunicação, através dos ideais, empenho, dedicação, conhecimento e energia das pessoas que nela trabalham.

Esta é uma empresa da Era de Aquário, sustentada pela energia do TODO, que tem como objectivo alterar os valores das pessoas, ajudando-as a encontrarem-se, numa vivência de processos de estruturação e transformação da personalidade, abrindo novos caminhos, novas formas de ver, sentir e pensar com o objectivo de desenvolver um entendimento humano e empático que permita ter a percepção do seu papel e responsabilidade no colectivo humano.

Os nossos projectos têm de estar vocacionados para a consciência Grupal, criando sinergias e parcerias, partilhando conhecimentos e desenvolvendo autoconsciência porque “só a consciência pode solucionar a actual irresponsabilidade humana face a si mesma e ao planeta”.

Não somos os melhores, nem temos a pretensão de o ser, temos apenas o objectivo de fazer o melhor que é possível. Com a sua ajuda e o seu apoio seremos capazes de o fazer seguramente.»

Site do «Planeta Ideal»







.

Os animais ascencionam? Por Khutumi

17 de fevereiro de 2011 · 46 comentários

Tibério
O texto foi encontrado nestes blogues «Quinta dimensão eNova Realidade»,












Amor e Paz sem Fronteiras» e no «Alfa Eri».








"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, 
ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante."
Albert Schwweitzer (Nobel da Paz - 1952)

«Algumas pessoas consideram determinados animais como sagrados, acima de si mesmos. Outros consideram os animais como uma ferramenta financeira. Os animais são torturados, abusados, alguns ficam insanos com a crueldade com que eles são tratados. Outros consideram os animais como um transtorno, algo a ser atingido e morto. Outros vêem os animais simplesmente como alimento e pegam somente o que eles precisam.

Mas então há aqueles que tratam os seus animais escolhidos com grande amor. Eles alimentam, acalentam e até mimam este animal, emocional e amorosamente, tratando o animal como se fosse o seu próprio filho. Um contraste de atitudes, não é? Assim como há um reino humano, há um reino animal. Os animais servem ao reino humano, exatamente como os reinos minerais e vegetais o fazem.

Há alguns animais que entram na cadeia alimentar para a humanidade. Eles vêm sabendo disto. Vocês acham que um pássaro, uma vaca, um cervo, não tem consciência, nem sentimentos?

Vocês julgam assim porque eles não se comunicam como vocês, expressando uma linguagem. Entretanto, eles são capazes de chorar devido ao medo e pela dor. Eles têm carne, sangue, ossos, e nervos como vocês. Eles têm também uma forma de inteligência. Conquanto esta não seja em um nível humano, ela existe. Eu posso lhes assegurar que eles realmente sentem dor – emocional e fisicamente.

É o momento para que a humanidade mude a sua atitude com o reino animal, de uma atitude de arrogância para a compaixão. Todos servem nos ciclos da vida, da existência.

Vamos considerar os animais que lhes chegam como um animal de estimação. Freqüentemente é um animal escolhido. Como há muitas espécies, eu falarei do cão ou do gato doméstico. Muitos virão para a vida de uma pessoa para curar em algum nível. Esta é freqüentemente uma cura emocional.

Vocês fornecerão o alimento, o abrigo – um porto seguro. Em troca, vocês receberão amor incondicional e lealdade. Muitos de vocês buscam encontrar estas qualidades em um relacionamento humano, e não podem. Assim, vocês dão muito amor e afeição ao seu animal de estimação.

Frequentemente o animal fica contente, simplesmente por saber que eles estão com vocês no mesmo espaço. Muitos de vocês contam aos seus animais os seus problemas, preocupações, sentimentos. Vocês podem ver o animal olhando para vocês intensamente. Neste momento o animal compreende as suas emoções, os seus sentimentos.

Um cão freqüentemente caminhará com vocês e se vocês estiverem sentados, descansará a cabeça dele em sua perna. Isto equivale a um abraço humano. Os animais se comunicam em um nível diferente dos humanos. Entretanto, eles compreendem mais do que vocês percebem. Os olhos são os portais da alma. Isto também é verdade em relação a um animal. Aqueles que escutam a sua alma compreenderão o que eu estou dizendo.

Freqüentemente é difícil para vocês amarem, se doarem totalmente, incondicionalmente. Um animal pode. Muitos cães domésticos fazem isto. Eles aprenderam que a sua companhia humana é tudo o que importa. Que neste relacionamento há amor, há paz, há confiança. Eles se tornam devotados, leais.

Quantos de vocês que experienciam um relacionamento íntimo com outro podem dizer o mesmo? Quantos podem amar incondicionalmente? Pensem nisto por um momento. Pois isto significa aceitar os vários padrões comportamentais do outro, tanto os agradáveis quanto os não tão agradáveis. Vocês podem aceitar verdadeiramente? Um cão pode. E vocês os consideram inferiores a vocês. Algumas vezes o animal é o professor. Até quando vocês estão zangados, o cão não interfere, esperando até que a sua raiva tenha terminado antes de entrar em seu campo de energia. Ele faz isto sem julgamento.

Há alguns cães e gatos que virão até uma pessoa porque eles compartilharam uma existência anterior com eles. Naquele tempo pode não ter sido concluído e assim eles retornam. Assim como duas almas humanas podem se reconhecer, assim podem a alma de um animal e a alma humana se reconhecerem. Vocês sentem um reconhecimento instantâneo, uma consciência instantânea de conhecer a outra alma.

Sentem-se muito confortáveis um com o outro. Estes animais encarnam com um propósito. Uma afirmação deste canal me chega: “Ofereça um lar a um animal extraviado, e ele lhe retribuirá com bondade.” E vocês ainda dizem que não há inteligência em um animal? Eu lhes digo: pensem novamente. Fiquem em silêncio e observem.

Assim me perguntam: “Um animal ascende?"

O que vocês chamam de ascender? O que vocês acham que acontece? Da mesma forma que um humano vivencia existência após existência a aprendizagem e experiências, assim pode faze-lo um animal doméstico. Eu digo doméstico por uma razão. Estes mantêm uma vibração mais elevada do que um animal selvagem. Como a sua vibração se eleva e eles mantêm mais luz, mais amor, eles também percorrem um caminho mais elevado para a ascensão. Pois eles serviram à humanidade e a Deus, assim como vocês.

Entendam, meus amigos, vocês acham que a ascensão está em aprender, estudar. Isto é a compreensão humana, a expressão humana. Entretanto, a ascensão não pode ser atingida até que vocês venham verdadeiramente do seu coração, incondicionalmente, com amor, sem julgamento do outro. Sem prejudicar o outro, física ou verbalmente. Vocês entendem? Vocês compreendem os muitos níveis que existem no caminho para a ascensão?

Frequentemente os laços se tornam muito fortes entre um humano e o seu animal doméstico. Ambos sentem isto e ambos respondem com amor e gentileza. O animal se torna parte da família. Exatamente como vocês requerem algumas vezes a cura universal, assim também o seu animal. Cães e gatos são muito intuitivos, como são os cavalos. Eles respondem fortemente aos vários campos de energia dos outros. Eles freqüentemente absorvem as energias negativas, particularmente dos seus companheiros humanos.

Eu não uso a sua palavra “proprietário”, pois nenhuma alma pode possuir outra, não. A energia da cura universal é de grande benefício, ela clarifica e cura o campo áurico do animal e o corpo físico – exatamente como ocorre com vocês. Isto prolonga a vida e restaura a harmonia em cada nível.

Vocês sabiam que estes animais domésticos também residem em uma dimensão mais elevada quando eles fazem a transição? Muitos são capazes de passar por um médium como este – o canal – para reconhecer a família humana que eles amaram tanto durante a sua experiência de vida, assim como vocês são capazes quando fazem a transição. Todos chegam com amor; a negatividade de qualquer tipo não pode existir naquele plano.

Enquanto vocês também elevam a sua vibração e são capazes de se comunicar em níveis mais elevados, muitos são agora capazes de se comunicar com o seu animal de estimação usando a telepatia. Assim, percebam, outros níveis de comunicação estão abertos para vocês.

Estejam abertos a todos com amor.

MESTRE KUTHUMI”

Canal: Lynette Leckie-Clark

Original em Inglês

Morte, a Grande Viagem - Uma Tarde com Astrologia (6 Março, 14h30, Ericeira, Portugal)

15 de fevereiro de 2011 · 21 comentários

Ilustração daqui.
Morte, a Grande Viagem - Uma Tarde com Astrologia
Domingo, 6 de Março - 14:30 - 17:30
Centro Cristal de Cura - a/c Luísa Sal - tlm: 968 061 279
Ericeira, Portugal

A morte é o fenómeno natural que mais se tem discutido em todos os tempos, tanto em religião, ciência ou esoterismo. É um tema comum a toda a história da humanidade. Desde o princípio dos tempos que o ser humano tem envolto esta questão com algum mistério, muito secretismo e bastante misticismo. Tudo, porque temos alguma dificuldade em percebermos este tema.

Não quer dizer que eu perceba, mas apenas que é um assunto com que lido de forma já bastante aceitável. Porque acredito no processo de reencarnação. E também, porque enquanto estudante de astrologia, tenho tentado aprofundar este assunto. Várias palavras são usadas com o sentido de «morte»: desencarne (deixar a carne), falecimento ou passamento. Os cépticos entendem a morte apenas como o cérebro deixar de executar as suas funcionalidades.

Nesta tarde com alguma astrologia, pretendo fomentar o diálogo com todos os presentes sobre um dos temas mais tabus, pelas varidas sensações que nos pode provocar. Obviamente, tentaremos situar-nos na trilha daqueles que acreditam que a morte é apenas uma «passagem» obrigatória neste nosso planeta. Com a vossa ajuda, iremos todos aprofundar este assunto, sem medos, com alegria no nosso coração.

Informação no Facebook, aqui.

Domingo, 6 de Março · 14:30 - 17:30

Esta tarde realiza-se na Ericeira (Portugal), no centro «Cristal de Cura»:

Site do «Cristal de Cura»
http://cristaldecura.com

Contactos para reservas
- Luísa Sal
- 968 061 279
- contactos@cristaldecura.com

Mapas de localização:
http://cristaldecura.com/contactos.php

Valor: 30 €.

Aos amigos mais próximos: por ter que preparar este tema, estarei mais ausente da blogosfera. Abraço.

.

Hoje estou na casa do Marcelo Dalla

14 de fevereiro de 2011 ·


O amigo Marcelo Dalla teve a gentileza de me convidar a participar no seu novo projecto «Meditação Ilustrada». Por isso, hoje estou lá, no «Dalla Blog». Convido os amigos a deixarem os seus comentários no «Dalla Blog», por isso, a caixa de comentários deste post fica fechada. Vamos todos para lá!

Muito obrigado a todos os amigos.


.


The AirSchool e André Louro de Almeida

13 de fevereiro de 2011 · 7 comentários


A AIRSCHOOL - que irei coordenar em breve, a convite da socióloga Paula Candeias, fundadora - entrou em fase de preparação no terreno.

Serão aceites 60 vagas, na primeira fase, distribuidas por dois grupos. Serão aceites também inscrições de grupos de estudo ou indivíduos em outras cidades para acesso por tele-conferência.

O currículo propôe um estudo integral do conhecimento Tradicional, das disciplinas esotéricas ( Astrologia Profunda, Sistema de Rá, Gematria, Arte como Caminho, Simbolo, Mito, Arquétipo e Significado ), uma crítica geral do conhecimento, uma exposição da Gnose e sua ligação com ORION, a Cura Esotérica, uma abordagem rigorosa ao mundo angelico e arcangélico, e um estudo da janela de oportunidade que é o nosso actual momento planetário. Estes conteúdos são partilhado, no entanto, sem perca da consciencia de urgencia que marca o nosso planeta e a nossa época.

O objectivo da AIR - pragmático - implica a preparação do consciente para uma aproximação efectiva á Hierarquia Espiritual, e o desenvolvimento de uma maior receptividade ao impulso dinâmico hierárquico, as Iniciaçóes.

Disciplinas complementares como Thai Chi, Qi Chung, Respiração Consciente, MusicaTerapia, sessões de contos para crianças, encontros individuais, etc, também fazem parte da AirSchool.

O local será na zona de Cascais-Estoril-Parede. As aulas serão 1xsemana pós-laboral.

Entrámos na fase de pré-inscrição. Por favor indiquem o vosso interesse em se inscrever para andreconferencias@gmail.com de forma a serem integrados(as) na nossa lista de alunos potenciais.

Mais informações 938542782

Obrigado,

André

Ilustração e texto daqui

A arte de Diana Vandenberg

11 de fevereiro de 2011 · 8 comentários

The sage andt hefool,1970
Beatrice and the Unicorn,1965
A Deusa Sekhmet,1986
Bolivia, Tiahuanacu, Gateway Of The Sun
 Fractais, 1992

Mais aqui.

Diana Vandenberg

.

Já em Moçambique, há 50 anos, gostava de cinema

9 de fevereiro de 2011 · 15 comentários


Os amigos que acompanham mais de perto este blogue sabem que sou um cinéfilo inveterado. Inclusivamente, atrevo-me a escrever posts desenvolvidos sobre cinema e televisão. Ao ponto de ter lá cima, junto ao cabeçalho do blogue, uma entrada própria para cinema e séries de televisão. Ver aqui.

Como ando a passar uma fase bonita de me lembrar de coisas boas da minha juventude africana (Ilha de Moçambique), ocorreu-me pesquisar no meu baú e encontrei esta foto de cima, de 1962, em que eu com apenas 13 anos, já tinha cartão de estudante do Cine-Teatro Almeida Garret, em Nampula - cidade onde eu estudava nessa época bem afastado da família -, para ir às matinés de domingo. Lembro-me que o meu pai, ao dar-me a mesada, fazia sempre contas a 4 idas por mês ao cinema. Não encontrei os cartões dos anos anteriores.

Portanto, a minha cinefilia vem de longe, bem longe. Há 50 anos já ia ao cinema sózinho, o que não era muito normal naquela época. Em baixo, uma fotografia emblemática para as pessoas da Ilha de Moçambique: a noite da inauguração do Cine-Teatro Nina. Ganhei um prémio por ter escrito um slogan qualquer, que já nem me lembro. O prémio era ir 6 meses ao cinema sem pagar o bilhete.

Foto da estreia do Cinema Nina, na Ilha de Moçambique.
Quem quiser ver onde estou sentado, e pertencer ao Facebook,
basta clicar aqui e passar com o rato pela foto até o meu nome aparecer.


.

O Sistema Solar e o Modelo Humano

7 de fevereiro de 2011 · 24 comentários


Numa primeira abordagem, a Astrologia e a Astronomia parecem estudar os mesmos fenómenos: estrelas, planetas e outros corpos celestes. Assim acontece, de facto. Existe, porém, uma diferença fundamental: a Astronomia estuda os aspectos físicos, objectivos e materiais dos corpos celestes, enquanto a Astrologia estuda o seu aspecto simbólico e mitológico e, sobretudo, a sua interacção com o modelo humano. É nesta dicotomia que reside a muito conhecida polémica daqueles que se atrevem a acusar a astrologia de coisa falsa. Regra geral, essas críticas são feitas por pessoas que nada sabem de astrologia, ou sabem apenas aquilo que as revistas e jornais divulgam que é «quase nada», em termos astrológicos.

Deixem-me dar-vos um exemplo que todos compreenderão: como posso comparar uma canja de galinha com um arroz de cabidela, que como sabem é feita com galinha ou frango? É possível esta comparação? Não. Como este texto não é para discutir as diferenças entre Astronomia e Astrologia, nem vou continuar por este caminho.

Num mapa astrológico estão representados dez corpos celestes genericamente designados por "planetas". Oito deles são, de facto, planetas: Mercúrio, Vénus, Marte, Júpiter, Saturno, Úrano, Neptuno e Plutão. Fazem parte do Sistema Solar, tal como a própria Terra. Quanto aos outros dois objectos celestes, chamados 'planetas' em astrologia, temos: o Sol, que é uma estrela, como todos sabemos; e a Lua que é o satélite do nosso plaaneta. Estes dois corpos celestes, em astrologia, recebem a designação de  luminárias, por emitirem luz. No entanto, por uma questão prática, dizemos que são planetas.

Alguns astrólogos utilizam também o planeta Terra como factor de interpretação. Outros incluem no mapa corpos celestes não planetários, nomeadamente, estrelas fixas, asteróides e planetóides, dos quais Quíron é o mais conhecido e comentado. No simbolismo astrológico, os planetas representam diversas funções ou aspectos da natureza humana, de acordo com a sua posição relativa no Sistema Solar e de acordo com a mitologia que lhe está associada.

Diz-se que um planeta "está" num determinado signo. Por exemplo: Mercúrio está em Capricórnio. Significa isto que, visto a partir da Terra, o planeta Mercúrio (ao qual foi atribuída uma determinada carga simbólica) está a passar por uma área específica da abóbada celeste, o signo de Capricórnio (que, por sua vez, tem também um simbolismo associado).

Se compararmos um mapa astrológico a uma peça de teatro, podemos considerar os doze signos como outros tantos papéis ou formas de ser (energias arquetípicas). Nesta comparação, os planetas seriam os actores que representam esses papéis. As casas seriam o espaço cénico onde se desenrola a acção da peça teatral. Finalmente, os aspectos representam a interacção dos actores (planetas). A tal peça de teatro  (mapa astrológico) pode ser um história suave, agradável ou pode estar carregado de tintas fortes e densas. Como numa peça teatral, tudo é movimento, energia a funcionar e, tal como a própria vida, nenhum drama teatral é sempre intenso, do início ao fim, tal como uma comédia, também não está sempre a provocar gargalhadas aos espectadores. Há uma energia em movimento, com altos e baixos.

No exemplo dado mais atrás - Mercúrio está em Capricórnio -, diríamos que o planeta Mercúrio está, simbolicamente, a representar o papel de Capricórnio. Mercúrio está associado, entre outras coisas, à comunicação e à aprendizagem, mas, estando em Capricórnio, adquire contornos especiais próprios daquele signo. Capricórnio está associado à reserva, sobriedade e vontade de agir no colectivo. Assim, a capacidade de comunicar e de aprender de Mercúrio está tingida pela reserva e pela sobriedade de Capricórnio. A maneira de pensar é estruturada, prática e concreta com um senso de estratégia apurado. Não é um Mercúrio doidivana.


Vamos tentar estudar o Sistema Solar no seu todo.
O Sistema Solar como Modelo do ser Humano.

O princípio «o que está em cima é como o que está em baixo» recorda-nos que o Homem é, do ponto de vista simbólico, um reflexo do próprio Sistema Solar. Podemos, assim, encarar o Sistema Solar como um ser vivo gigantesco, cujos "órgãos" ou funções estão representados pelos planetas e outros objectos celestes, sempre em movimento permanente.

No centro do Sistema Solar encontramos o Sol. Tal como a consciência humana se expressa através de diferentes formas, também a energia solar se diferencia através dos planetas. A posição relativa de cada planeta define a função que simboliza.

Mercúrio é o planeta mais próximo do Sol. Liga a consciência central (Sol) ao exterior (o resto do Sistema). Define a forma como apreendemos o Universo e, por consequência, a forma como comunicamos.

A seguir a Mercúrio encontramos Vénus. Representa a nossa capacidade de qualificar (dar valor) a algo exterior a nós. É, por isso, frequentemente associado aos relacionamentos amorosos (só podemos gostar daquilo ou de alguém que valorizamos).

É na Terra que são vividas todas as experiências perceptivas e valorativas da Humanidade. É nela que as funções representadas pelos planetas se expressam. Representa o campo de experiência, o campo da vivência concreta.

Na órbita da Terra temos a Lua. Simboliza a receptividade, a sensibilidade ao exterior. Funciona também como um "amortecedor" das experiências físicas, indica os mecanismos de defesa, hábitos, acomodações e instintos. Representa os condicionamentos, a ilusão da forma. A experiência concreta (Terra) está protegida pela Lua, mas é por ela limitada e condicionada.

Seguidamente encontramos Marte, o primeiro planeta exterior. Simboliza todos os movimentos para "fora", a acção, a actividade exterior, a agressividade, a actividade guerreira e sexual.

Passamos depois para o domínio de Júpiter. Relaciona a esfera pessoal com a esfera social, faz a ponte entre o indivíduo, como ser separado, e os outros seres humanos. Simboliza expansão, o alargar das fronteiras pessoais.

Complementando Júpiter temos Saturno. Simboliza a estrutura, a contenção. Marca o limite da experiência pessoal e social. É o construtor das formas. Define e dá existência material a todas as coisas. É o que restringe o Homem, o fecha em estruturas rígidas, o aprisiona e limita aos factores que já consciencializou. Júpiter e Saturno são os planetas sociais.


Úrano, Neptuno e Plutão são os planetas invisíveis a olho nu. Levam-nos para além dos limites da vivência humana "normal", para lá da personalidade. São os Planetas Transpessoais, que vêm "desafiar" a personalidade.

Úrano é um apelo mental e ideológico. Representa a inovação, o inesperado, o original, o novo, o excêntrico, a individualização e a globalização. Neptuno representa um apelo emocional. É um anseio de absoluto e de transcendência. Simboliza a empatia, a dissolução do ego, o Amor Universal. Plutão, último planeta conhecido, representa um apelo físico, "visceral", de transformação. Vem destruir ("matar") os padrões não funcionais do ego e fazer emergir ("renascer") tudo o que está oculto no inconsciente.



Selo recebido

5 de fevereiro de 2011 · 8 comentários

Todos os selos oferecidos ao «Cova do Urso» estão guardados aqui.

Os meus agradecimentos aos amigos que gentilmente me premiaram:


Serginho Tavares, «Justo e Digno»

IdoMind, do «O Jardim»

Ofereço aos autores de blogues da minha «Lista de Blogues» [clicar]

Muito agradecido.
.

Os naparraias da Ilha de Moçambique - memória de uma juventude dos anos 60 a 70

3 de fevereiro de 2011 · 38 comentários



 Ilha de Moçambique, fotografia dos anos 60.
Linda. Linda. Linda.


 Mapa de hospedagens e comes e bebes

 Foto do Google Earth


 Mapa dos monumentos da ilha


 Entrada principal da Fortaleza de S. Sebastião

 Vistas aéreas da Ilha de Moçambique

A maioria das fotos dos naparraias da Ilha de Moçambique, foram recolhidas
nas páginas do Facebook mencionadas no final do post.
São apenas algumas das muitas centenas que existem.



Os naparraias na escola, nos anos 60, em que éramos obrigados a usar a farda da Mocidade Portuguesa, coisas do regime de Salazar e que nem nós sabíamos a razão daquilo.
Se clicar aqui pode aceder à foto original e passando com o rato, encontra os nomes de alunos e  professores. Eu estou em pé, no lado esquerdo, o primeiro da fila da frente.
À frente: Gaio, Jerry (de óculos), Luís Filipe, Gago, eu estou atrás do Jerry a olhar para a esquerda.
Da esquerda, em baixo: Nelinho, Daniel, Luís Filipe, Titucha.
Em cima: Carlos Pirex, Isabel Pirex, Carimo e Jerry.



As raparigas à frente: a minha irmã Rosarinho, Juloka, Zezinha, Paula Trindade,
a saudosa Fátima Mussagy. A única rapariga em pé, de tranças e chapéu: Carmo Mota.
Os rapazes sentados: João Trindade e Neca Broa. Os outros naparraias:
Zé Manel Sequeira, Luís Filipe Correia Mendes, Jerry, Zito, Fernando Albano e João Pedro.

Em baixo: José Gago e Jerry, Em cima: Paulo Cutembe, Carlitos, Freixinho (manga curta),
Rogério, Peixoto, Buginha e Vasco da Costa Pinto.


Em pé: Zé Maria, João Carmelo, Peixoto e Carlos Quantun. Sentado: José Manuel Sequeira.
Um dos bailes de finalista.



Baile de despedida de uma amiga: eu estou à direita de camisa escura. Da esquerda para a direita:
Júlio Neto (camisa branca), Daniel (camisa escura), Tejoka Gonçalves e Latifo, João Carmelo, de camisa branca.

Da esquerda: Carlitos, Matinti, Vidigal, Mitinha, Céu, Lenokas, Zézinha,
Aidinha, Tejoka, Juloka, Gininha, Titucha, Peixoto.

Eu e a minha irmã Rosa Maria quando ainda nos treinávamos para virmos a ser 'naparraias'.
Já mais crescidos, em minha casa, com a saudosa Fátima Mussagy.
Isaac, Jerry, Bujinha e Carlitos.
Da esquerda: Maria Clara Lacerda, Carmelo, Alice, Latifo, Júlio Neto, Freixinho. À frente: Tejoka.
Ema Cheong Dinis, Filomena Rodrigues, Maria Inês Arnaut, Mabano.

























 Sentadas na areia: Ema Cheong e Inês Arnaut.
 

Estas duas fotos abaixo são minhas. Tentem adivinhar quem somos.
Foi um passeio à praia das Chocas em 1969.



 Lembram-se?
 


Saudades, muitas.

Haveria muitas e muitas mais fotografias dos naparraias para apresentar,
mas este é apenas um post de recordações de quando éramos jovens e
não um álbum fotográfico.


.Hoje, a preparar este posts. Já não sou naparraia, mas sim um sexagenário,

Quer ver mais fotos dos 'naparraias' da Ilha de Moçambique?
Aqui, no Facebook:


e muitos outros espaços.

Fotografias actuais (2010) da ilha de Moçambique no Facebook de Carlos Cruz
aqui e aqui.




Ilha de Moçambique Quelimane e Nacala.wmv_


.

28 de fevereiro de 2011

Centro holístico de cura e amor - Espaço Amar, em Lisboa

Site do «Espaço Amar»

No Facebook, aqui.

«Amar é por excelência unir, congregar, harmonizar. Por outras palavras, vencer diferenças e obstáculos em prol de um bem maior para todos.

O Espaço Amar, tal como o próprio nome indica, tem por missão proporcionar o desenvolvimento integral dos indivíduos, através do casamento de disciplinas e áreas de conhecimento, oriundas de diferentes paradigmas e culturas e, muitas vezes, consideradas supérfluas ou contraditórias.

Aqui, como explica a fundadora do espaço, "encara-se o indivíduo numa perspectiva holística que comporta corpo-mente-espírito, buscando fornecer-lhe respostas que abarquem necessariamente estes três aspectos que são, afinal, os seus pilares fundamentais e de cujo equilíbrio depende a sua plenitude, satisfação e bem-estar a cada dia".

Assim, o Espaço Amar apresenta uma oferta multi e transdisciplinar, combinando consultas de Psicologia, Terapia da Fala, Preparação para o Parto ou Nutrição com Astrologia, Yoga, Feng-shui ou Expressão Artística, convidando cada um a partir para “viagem de auto-conhecimento” que lhe permita obter uma maior individuação, responsabilidade e liberdade de escolhas, podendo assim percorrer a sua vida com maior envolvimento e sentido, tanto ao nível individual, como social.


Outro aspecto relevante prende-se com a “especialização” da oferta por segmentos, distinguindo-se as soluções desenvolvidas para adultos, adolescentes, crianças e grávidas. Tal facto decorre da compreensão de necessidades e expectativas específicas de cada grupo que requerem um cuidado e atenção particulares. É um exemplo muito claro disso, o período da adolescência em que novos desafios e conflitos se colocam, entre outros as decisões acerca da área de estudos a seguir e que tanta pressão acarreta para os próprios e respectivos familiares.

O Espaço Amar disponibiliza os mais conceituados testes de orientação vocacional, com destaque para o MOI, inovador no mercado europeu e em Portugal e ainda o teste de Viena que combina com a aplicação do Modelo Jung dos tipos psicológicos (Insight e Type Indicator MBTI da Myers-Briggs), Consulta de Astrologia e Levantamento dos perfis de aptidões para cada curso aprovado pelo Ministério de Educação. No final, é apresentado a cada Cliente um Relatório que resulta da combinação de todos estes elementos, dotando-o de uma visão mais abrangente e completa das suas possibilidades. 

Também no caso das crianças, a articulação da psicologia “tradicional” com o Feng Shui, permitiu já obter uma muito maior eficácia no tratamento da “hiper-actividade”, pelo simples facto de se prestar uma maior atenção ao espaço físico onde a criança estuda, descansa ou permanece, avaliando as repercussões deste no estado geral da criança e aprendendo a harmoniza-lo com as suas necessidades.

Sala de yoga para crianças

E, naturalmente para que um Projecto desta natureza tomasse forma, foi necessário reunir toda uma equipa que espelhasse e traduzisse a própria filosofia do Espaço. Não surpreende pois verificar que, para além da sua formação de base e seja qual for a sua vertente de especialização, todos os colaboradores do Espaço Amar percorreram diversos caminhos de aprendizagem, dispondo hoje de vários conhecimentos e ferramentas complementares que lhes permitem avaliar cada caso e situação numa perspectiva global, livre de juízos redutores e avaliações preconceituosas.

Poderá pois concluir-se que também não é por acaso que no alto de um prédio de charme da Av. Braancamp, em Lisboa, as portas do Espaço Amar dão passagem para um espaço aprazível onde predomina o branco e se olha para o bulício da cidade de outra perspectiva. É que aqui, com base no amor, constrói-se a cada dia um novo Paradigma.»

Gabinete de consultas 

A criadora e mentora do Espaço Amar, Maria Gorjão Henriques, deixa-nos estas palavras sobre o espaço:

1 – O que vai encontrar
a) um espaço de Desenvolvimento pessoal
b) integração entre Corpo, Mente e Espírito
c) casamento entre abordagem convencional e holística

a) Um Espaço de Desenvolvimento Pessoal

Todos nós vivemos num momento de grande aceleração que nos convida a desempenhar um comportamento cada vez mais “normótico” afastando-nos assim da nossa essência, da nossa verdade, do verdadeiro sentido da Vida e do encontro com o nosso Eu.

Vivemos aprisionados em mascaras que tomam conta das nossas vidas e que criam ilusões relativamente à forma como percepcionamos a realidade.

O Espaço Amar promove através de workshops, cursos de desenvolvimento pessoal, terapias, consultas, praticas de yoga entre muitos outros, o reencontro com o sentido da Vida e convida-nos a entrar numa viagem que tem como destino o reconhecimento e o reencontro com o nosso Eu.

Um lugar onde se ensina e aprende.

b) Integração entre Corpo, Mente e Espírito

Promover harmonia entre o Corpo a Mente e o Espírito. Uma oferta global que lhe proporciona uma viagem de integração e de balanceamento entre o Corpo, a Mente e o Espírito através da pratica do Yoga, Shiatsu, Meditação, Terapias diversas, Astrologia, Acompanhamento Psicológico, Coatching, Consulta de Feng Shui, Nutricionismo entre muitos outros… Proporcionando de autoconhecimento e Bem estar.

O nosso corpo fala connosco através das dores, bloqueios e sintomas diversos. Entrar numa viagem de auto conhecimento do Corpo e da Mente é entrar numa orbita certa dentro do plano da nossa Alma.

c) O casamento entre a abordagem convencional e holística.

Uma equipa multidisciplinar de psicólogos, astrólogos e terapeutas entre outros, trabalham em conjunto para promover novas consciências através do despertar de cada um para uma viagem de auto conhecimento na via da individuação.

Cursos de Astrologia Psicológica, Cursos de Psicologia transpessoal, Módulos avançados de Astrologia, um conjunto de programas na área da psicologia e do desenvolvimento Humano que lhe proporcionam uma visão mais abrangente da vida, novas respostas e um novo olhar sobre a realidade.

Testes de orientação vocacional para adolescentes complementados com consulta de astrologia vocacional oferecem uma resposta integrada e um entendimento maior sobre a natureza e o tipo de qualidades e talentos de cada adolescente possui de forma a desenvolver o seu auto conhecimento e assim ajudar a clarificar a tomada de decisão que tanta angustia causa nestas idades.

Gabinete de consultas de psicologia para crianças 

2 – Objectivos
a) Auto- conhecimento
b) Bem estar
c) Desenvolvimento Humano

a) Auto conhecimento

Promover novas consciências através do despertar de cada um para uma viagem de auto conhecimento na via da individuação

Consultas de Astrologia como via de auto-conhecimento, feitas numa abordagem transpessoal e humanista e que têm como objectivo situar o Ser no seu processo evolutivo. Através da interpretação do mapa Astral é possível tomar consciência dos desafios que são propostos para esta vida, bem como dos conflitos e padrões repetitivos a resolver.

O Espaço Amar organiza workshops, cursos de desenvolvimento pessoal, terapias, consultas, praticas de yoga entre muitos outros que nos proporcionam o reencontro com o sentido da Vida e convida-nos a entrar numa viagem que tem como destino o reconhecimento e o reencontro com o nosso Eu.

b) Bem estar

Desenvolvimento de programa na área da saúde e do bem estar. Massagens diversas de relaxamento, shiatsu, reflexologia, consultas de nutricionismo, osteopatia, homeopatia, massagens e tratamentos de beleza.

Aulas de Yoga individuais e de grupo para crianças, adolescentes e adultos.

Uma plataforma multiprofissional e transdisciplinar que pretende desenvolver, promover, criar e apoiar actividades nas áreas do bem estar físico, emocional, mental e espiritual.

c) Desenvolvimento Humano

Espaço de Desenvolvimento Humano multidisciplinar que promove novas consciências através do despertar de cada um para uma viagem de auto conhecimento na via da individuação de forma a contribuir para a construção de novos paradigmas sociais com maior compromisso e responsabilidade social e individual.

O Espaço Amar organiza workshops, cursos de desenvolvimento pessoal, terapias, consultas, praticas de yoga entre muitos outros que nos proporcionam o reencontro com o sentido da Vida e convida-nos a entrar numa viagem que tem como destino o reconhecimento e o reencontro com o nosso Eu.

O Espaço Amar apresenta-se como uma plataforma multiprofissional e transdisciplinar que pretende desenvolver, promover, criar e apoiar actividades nas áreas do desenvolvimento pessoal, do auto conhecimento, da psicologia, da astrologia, entre outros.



3 – Áreas de acção
a) Aulas, cursos, palestras e workshops
b) Consultas, terapias e massagens
c) Testes de orientação vocacional

A partir dos 14 anos os adolescentes são obrigados a fazer escolhas de áreas de estudo com as quais nem sempre se identificam, mas que vão escolhendo por exclusão de partes.

Testes de orientação vocacional para adolescentes complementados com consulta de astrologia vocacional oferecem uma resposta integrada e um entendimento maior sobre a natureza e o tipo de qualidades e talentos de cada adolescente de forma a desenvolver o seu auto conhecimento e assim ajudar a clarificar a tomada de decisão que tanta angustia causa nestas idades. 

Sala de cursos de desenvolvimento pessoal

Sala de espera

Sala de Massagens Shiatsu, relfexologia...

 Sala de terapias

Sala de Workshops


Mapa astral do Espaço Amar

ESPAÇO AMAR
Rua Braamcamp, nº 84 - 3º Esq
1250-052 Lisboa • Portugal

Tel.: 213 874 391
Tlm.: 916 646 052
Tlm.: 968 046 514


Site do «Espaço Amar»

No Facebook, aqui.

[Texto e fotos - copyright de Espaço Amar]

.

27 de fevereiro de 2011

Parlamento português aprovou por unanimidade mais protecção para os animais errantes no plenário desta sexta-feira, dia 25 de Fevereiro.

Animais abandonados e errantes apanhados e enviados para os canis.

Nos comentários do post surgiu a dúvida sobre a palavra «errantes», quando habitualmente ouvimos falar apenas em «abandonados». Os abandonados, se não forem recolhidos, tornam-se errantes e, por sua vez, podem criar ninhadas que se que habituam a viver nas ruas.

Texto do informativo «Esquerda.net»

«Projecto de Resolução do «Bloco de Esquerda» para uma nova política de controlo das populações de animais errantes foi aprovado por unanimidade no plenário desta sexta-feira, dia 25 de Fevereiro.

Projecto estabelece o fim da política de abates em canis, direitos para animais que não têm dono e aposta na esterilização.

O Bloco levou à votação um projecto de resolução que recomenda ao Governo uma nova política de controlo das populações de animais errantes de forma a contrariar a realidade dos centros de recolha oficiais, mais conhecidos como canis e gatis municipais. Segundo o Bloco, no país segue-se uma política de abate sistemático dos animais errantes para controlo das populações, uma “política que contraria a Convenção Europeia para a Protecção dos Animais de Companhia e os princípios para o bem-estar animal.

Bloco aponta que esta política nem sequer é eficaz para o controlo das populações errantes, como revelam os dados da Direcção-Geral de Veterinária (DGV) que comprovam que o número de cães e gatos errantes continua a aumentar. Entre 2006 e 2009 foram recolhidos pelos municípios mais 10 mil animais devido ao aumento da população.

O método do abate encontra-se também ultrapassado como método de controlo da raiva e outras zoonoses, diz o Bloco, lembrado que é um método desaconselhado pela própria Organização Mundial de Saúde (OMS) e pela World Society for Protection of Animals (WSPA) pelos maus resultados obtidos, defendendo estas instituições a prática da esterilização como alternativa a apostar.

Neste sentido, o Bloco propõe que o Governo seja activo na promoção de uma política de não abate, reforçando a fiscalização e licenciamento dos centros de recolha oficiais, prevendo meios para a sua capacitação em termos de alojamento e tratamentos médico-veterinários, promovendo a esterilização dos animais errantes recolhidos como método eficaz do controlo das populações, em especial dos não reclamados nos prazos legais.

Além disto, o Bloco também propõe que os animais a cargo de associações de protecção dos animais ou de detentores em incapacidade económica possam aceder a tratamentos médico-veterinários, nomeadamente a prática de esterilização, a preços simbólicos, nos centros de recolha oficiais.
Mais direitos para animais que não têm dono

Outra das medidas propostas é uma campanha de sensibilização contra o abandono dos animais e de promoção da adopção responsável e a promoção de programas RED (Recolha, Esterilização e Devolução) em colónias de animais de rua estabilizadas.

Para isto deverá instituir-se o conceito de “cão ou gato comunitário" com o fim de garantir a protecção legal dos animais que são cuidados num espaço público limitado, cuja guarda, alimentação e cuidados médico-veterinários são assegurados por uma parte de uma comunidade local de moradores.»

.

26 de fevereiro de 2011

Centro Veterinário Holístico Bandarravet


Um projecto veterinário, muito especial, da amiga Maria Paula Ribeiro.

Centro Veterinário Holístico Bandarravet

 Um projecto único e diferente, ousado e inserido nos Novos Tempos. 

 No Facebook, aqui e aqui.

 

 .

25 de fevereiro de 2011

O princípio da Astrologia e da Consciência Espiritual

Ilustração daqui.

Para alunos iniciáticos e estudantes avançados de astrologia
Cada planeta tem uma relação definida com a consciência em todos os seus graus, desde o mais baixo ao mais alto. Só há uma consciência suprema, mas cada “esfera de influência”, representada por um planeta, simbolicamente, participa de uma grande porção desta consciência, e utiliza-a em relação estreita com os sete princípios ou aspectos da consciência humana (Vontade, Sabedoria, Amor, etc.), relacionando-se cada planeta com a evolução de um dos princípios ou aspectos.

Evoluímos na consciência da mesma maneira que o fazemos no corpo, e para isso, possuímos um corpo físico, um corpo emocional e um corpo mental para a expressão dos respectivos estados de consciência.

Os estados mais evoluídos e mais subtis da consciência são os que encontram expressão através da Individualidade, ou Alma individual e permanente do Homem. Este aspecto importante é representado pelos princípios universais da Vontade, Sabedoria e Amor.

Estes três altos e exaltados estados de consciência são regidos, segundo as leis ocultas, por

Planeta        Princípio       Representação

Úrano          Vontade        Espírito
Mercúrio      Sabedoria     Alma Espiritual
Vénus           Amor            Alma Humana

São aspectos daquilo que, no seu sentido mais elevado, é a única Alma Individual. Estes estados de consciência relacionam-se com o que no oriente se chama de “Tríade Imortal”, e no ocidente, “Trindade da Perfeição”. É o princípio alquímico da materialização divina.

Na ordem inversa, há três reflexos desta consciência superior relacionados com a Personalidade, e estão intimamente ligados com a vida limitadíssima da matéria: matéria mental, matéria astral e matéria física.

1) Representam em primeiro lugar, a vida do corpo físico (matéria física), pois todas as células do corpo têm uma consciência própria, regida por Júpiter, criando a consciência do nosso corpo físico.

2) Em segundo lugar, há a vida dos sentimentos pessoais (matéria astral), a Alma Animal, como a soma total de todos os nossos estados de ânimo, sensações e sentimentos, a consciência do nosso corpo emocional. Esta consciência é regida por Marte.

3) Em terceiro lugar, há a vida da mente (matéria mental), a nossa mente muito peculiar e pessoal, que nos dá opiniões, tendências e preconceitos. É a mente quem se ocupa das nossas células cerebrais, dando-lhes vida e consciência própria, fazendo com que vejamos as coisas de uma maneira concreta e prática. É a consciência do nosso corpo mental. Esta consciência é regida pela Lua.

Planeta / Representação

Júpiter - a consciência do nosso corpo físico - (matéria física)
Marte - a consciência do nosso corpo emocional - (matéria astral)
Lua - a consciência do nosso corpo mental - (matéria mental)

Quando estes três estados de consciência e os veículos através dos quais operam se encontram todos combinados no corpo físico único, são vitalizados pelo Sol, que proporciona o prana, ou força vital; quando este prana se retira do corpo físico, produz-se o desencarne, ou como se diz na linguagem mais comum, a morte.

O cerne da consciência inferior ou pessoal concentra-se, então, na Individualidade, conforme os seguintes pares de opostos:

Úrano e Júpiter - que representam respectivamente o aspecto da Vontade, na consciência e a estabilidade do corpo físico.
Mercúrio e Marte - que representam a Sabedoria da Alma Espiritual e o seu oposto, a Alma Animal, na consciência e estabilidade do corpo emocional.
Vénus e Lua - que representam o Amor da Alma Humana e a mente pessoal do cérebro, na consciência e estabilidade do corpo mental.

Assim, percebemos que estes são os planetas representantes do Plano Físico e os seus 3 corpos: físico, emocional e mental. Percebemos também, a sua função, em astrologia, quando se estudam os regentes esotéricos dos signos do Zodíaco.

Falta-nos apenas analisar Saturno, que até ao momento não apareceu em nenhuma representação. Saturno forma a ponte, ou o caminho estreito entre Individualidade e a Personalidade. Este planeta é o separador entre o rude e o fino, o impuro e o puro, e assim é a grande fonte de aflição e dor, o depurador, mas, acima de tudo, o grande professor.

Representação dos estados de consciência:

[Úrano] Espírito - Expresso como Vontade

[Mercúrio] Alma Espiritual - Expressa como Sabedoria

[Vénus] Alma Humana - Expressa como Amor

[Saturno] A Ponte entre a Individualidade e a Personalidade

[Lua] Mente Pessoal - Expressa através do Cérebro

[Marte] Sentimentos Pessoais - Expressos através da Alma Animal

[Júpiter] Células Físicas - Expressas através do Corpo Etérico e Físico.

 [Sol] A Vitalidade ou vida do corpo

 O Sol é, ao mesmo tempo, espírito e vida, o mais alto e o mais baixo.

Nem todos os seres humanos conseguem reagir à vibração de todos estes planetas. Alguns reagem mais a uns, que a outros. Este é o verdadeiro significado de se viver à altura do nosso próprio horóscopo, respondendo plenamente às vibrações mais altas que se puder. E, vibrando cada vez mais alto, desenvolvemos a nossa consciência.

Estes são os planetas do plano físico, que se utilizam como representantes dos 7 estados de consciência e os 7 caminhos da evolução.

Cada um de nós evolui sob os cuidados e orientação de um dos grandes Seres representados por estes planetas, e toda a Personalidade encarnada nasce sob o governo de um deles, tendo em sucessivas reencarnações múltiplos orientadores.

Em contrapartida a Individualidade, ou alma perene, permanece em contacto sempre com o mesmo regente, a sua mónada matriz divina.

Nota: Neptuno, Plutão e Quíron não pertencem à Ordem do Plano Físico.

Texto de 2005, publicado aqui, em 2007.
.
.

24 de fevereiro de 2011

Indian Rose


Um directório português, vocacionado para todos os temas complementares.
Temas tão diversos como:
Acupuntura, astrologia, aromaterapia, auras, biodanza, confiança. constelações... etc.
[o início da lista por ordem alfabética]

Vale a pena consultar o seu site:



.

23 de fevereiro de 2011

A propósito dos acontecimentos no Médio Oriente - Plutão em Capricórnio

Ilustração de Plutão, daqui.

A propósito desta enorme «varridela» que percorre o Médio Oriente (Egipto, Tunísia, Líbia, etc.) e todos sabem do que estou a falar, lembrei-me de um texto antigo (ver aqui) que escrevi em 2007, sobre a entrada de Plutão em Capricórnio, o que aconteceria em Janeiro de 2008. Por sentir que é oportuno voltar a dar visibilidade ao texto, é agora difundido por este blogue. Recomendo a leitura do «Dossier Plutão em Capricórnio» no site «Escola de Astrologia Nova-Lis», com textos belíssimos de vários astrólogos de língua portuguesa. Agradecido pela sua atenção. Alguns amigos que acompanham mais de perto este blogue  e o site, certamente recordar-se-ão do texto.


É Plutão a chegar a Capricórnio.

Com este ciclo vamos assistir a uma concentração, a uma fina peneiragem do que não serve, sobrevivendo o que tiver realmente uma "sontonia fina". Muitos desaparecerão, ficando apenas aqueles que estiverem a trabalhar o seu interno. Todas as pessoas que conheço que têm estado empenhadas nesta caminhada, passaram ou estão a passar por situações de crise enorme, a testar se são capazes de sobreviver a essa "sintonia fina". É extremamente doloroso. E vai continuar a ser...

Estamos no início de uma importantíssima alteração nos nossos conceitos básicos sobre Hierarquia, Autoridade e Respeito. Essa alteração vai ser cada vez mais sentida na carne, na experiência da vida. São os “tempos chegados”. E tem data marcada e será inexorável no seu cumprimento. Já se nota que está a funcionar [em Fevereiro de 2007, encontra-se a 2 graus de Capricórnio], mas a partir do início de 2008 o novo ciclo estará aí, a funcionar em pleno.

Estas alterações forçar-nos-ão a reavaliar internamente os nossos critérios a respeito "do que" ouvir, "em que" acreditar, "onde" colocar as nossas atenções e "a quem" nos colocarmos à disposição.

Cooperação será a tónica de uma nova abordagem colectiva de relacionamentos hierárquicos, não como reacção à autoridade, mas como resposta às necessidades de se assumir a própria responsabilidade diante da vida que nos cerca.

Paternalismos não mais caberão nas nossas expectativas: aquele ser austero, que mantém tudo nos trilhos, está a desaparecer. [Médio Oriente, etc.]

Num primeiro momento haverá muito medo e insegurança, (já se nota no desemprego e na crise económica) mas com o tempo, as transformações das estruturas internas e externas mostrar-se-ão suportáveis e até benéficas, consoante formos percebendo que a transformação do que é velho em novo é inexorável, dolorosa e necessária. Sempre foi assim.

O poder será dos que têm "boa vontade", já que só será exercido na medida em que for permitido.

Status será dos que souberem "Fazer" e souberem "Ser" e não apenas dos que sabem "Ter".

"Ter" será substituído por "Ser" na escala de valores do inconsciente colectivo. Poder aquisitivo será um acessório, não mais uma premissa.

Dificuldades? Sim, muitas. Principalmente antes de termos estabelecido as nossas novas referências em termos de segurança e estabilidade.

A nova estabilidade só virá quando percebermos que nada na natureza é permanente, e quando nos pudermos entregar à aventura de confiar em nós mesmos, na certeza de que o novo conceito de Respeito nos abrigará quando surgirem obstáculos.

São outros tempos que chegam. As novas organizações estão a chegar e a entrar, decididos a substituírem os velhos paradigmas de políticas sociais e económicas que já não funcionam. Ong's, permacultura, preço justo, associativismo responsável, etc., estão a surgir como resposta aos Estados em falência. É um Plutão Transformador, que já está a (re)estabelecer novas leis, novos códigos de conduta para a humanidade. É uma rede fina que vem trazer uma nova ordem mais subtil, uma nova energia, mais de acordo com Gaia, a nossa nave, na qual somos apenas mais um ao serviço da mesma.

O tempo dirá...

*********

Já está a dizer!

.

22 de fevereiro de 2011

As muitas caras cármicas de Saturno - em Leão


A semana que passou foi pródiga em clientes com Saturno natal em Leão. Quando terminei as minhas consultas de astrologia na Ericeira (Cristal de Cura - Portugal), fiquei a pensar sobre a aprendizagem pessoal que eu deveria fazer desta situação, apesar do meu Saturno natal não estar neste signo. Por isso, fui buscar uns textos mais antigos sobre as muitas caras cármicas de Saturno, que tenho no meu site «Escola de Astrologia Nova-Lis» (ver aqui) e que irei colocando no blogue, para nos relembrarmos desses posicionamentos cármicos nas nossas vidas.

Saturno esteve em Leão nas seguintes datas:
- de 2 Agosto 1946 a 19 Setembro 1948
- de 4 Abril 1949 a 29 Maio 1949
- de 17 Setembro 1975 a 14 Janeiro 1976
- de 5 Junho 1976 a 16 Novembro 1977
- de 6 Janeiro 1978 a 26 Julho 1978
- de 16 Julho 2005 a 2 Setembro 2007
A próxima entrada será em 2034.

Carma deste posicionamento - possibilidades de: medo de criatividade, de identidade. Dívidas cármicas com filhos. Dificuldades em relacionamentos amorosos. Tendência a abusos de poder.

Vou tentar sintetizar as minhas ideias sobre Saturno em Leão com estes apontamentos:

- Saturno em Leão está em exílio, portanto em desarmonia.

- O Sol (regente de Leão) recusa a frieza de Saturno, mas aceita a sua tenacidade, e aprecia.

- Saturno junta a sua força de coordenação à vontade de afirmação leonina, limitando a generosidade desinteressada e os impulsos altruístas, podendo ser muito duro.

- Dono/a de si mesmo/a, reservado, cauteloso, austero e com muita força de vontade.

- O desejo de poder é grande. Procuram atingir posições de poder e liderança.

- Parece ser mais fria e calculista do que é na realidade, mas custa-lhe imenso ser mais afável.

- Necessidade de se sentirem importantes. Necessidade de reconhecimento.

- Há o perigo de desenvolver atitudes autoritárias ou dogmáticas.

- Pode resultar em teimosia e rigidez, sobrevalorizando a necessidade de defender o ego.

- Exigem muita atenção e respeito dos outros.

- Os pais com esta posição de Saturno geralmente são severos, disciplinadores e rigorosos com seus filhos.

- Rege o senso prático e a valorização das leis universais e princípios de justiça.

- As doenças físicas geralmente apresentam-se na forma de rigidez nas costas e problemas no coração.

- Pode trazer desilusões no amor ou problemas com os filhos, bem como perdas por intermédio de especulações financeiras.

- Neste signo, Saturno pode provocar um certo grau de egoísmo e egocentrismo, que o indivíduo deverá superar para o seu próprio bem; se não o fizer, a tendência será somatizar no organismo, provocando endurecimento das artérias, neuralgias cardíacas ou rigidez nas costas.

- Características negativas para serem dissolvidas em termos cármicos: soberba, avidez, dureza, autoritarismo, podendo haver crueldade (se a Lua e Vénus não estiverem muito presente).

- Esta posição pode indicar pessoas que precisam desenvolver um conjunto de valores adequado para lidar com o amor, o romance, crianças e questões de auto‑expressão criativa.

- Saturno rege o senso prático e a valorização das leis universais e princípios de justiça. Como essas leis são de natureza cósmica e impessoal [como indica o signo de Aquário, co‑regido por Saturno], a sua interpretação deve estar livre de considerações pessoais, se desejarmos uma visão aguçada da realidade e relacionamentos bem sucedidos.

.

21 de fevereiro de 2011

Planeta Ideal, uma produtora de tv, vocacionada para os Novos Tempos

Site do «Planeta Ideal»

«A Planeta Ideal é uma produtora de conteúdos e eventos. É o resultado de várias ideias que foram postas em prática ao longo dos anos pelos seus colaboradores que acreditam que é possível criar a diferença na área da comunicação, através dos ideais, empenho, dedicação, conhecimento e energia das pessoas que nela trabalham.

Esta é uma empresa da Era de Aquário, sustentada pela energia do TODO, que tem como objectivo alterar os valores das pessoas, ajudando-as a encontrarem-se, numa vivência de processos de estruturação e transformação da personalidade, abrindo novos caminhos, novas formas de ver, sentir e pensar com o objectivo de desenvolver um entendimento humano e empático que permita ter a percepção do seu papel e responsabilidade no colectivo humano.

Os nossos projectos têm de estar vocacionados para a consciência Grupal, criando sinergias e parcerias, partilhando conhecimentos e desenvolvendo autoconsciência porque “só a consciência pode solucionar a actual irresponsabilidade humana face a si mesma e ao planeta”.

Não somos os melhores, nem temos a pretensão de o ser, temos apenas o objectivo de fazer o melhor que é possível. Com a sua ajuda e o seu apoio seremos capazes de o fazer seguramente.»

Site do «Planeta Ideal»







.

17 de fevereiro de 2011

Os animais ascencionam? Por Khutumi

Tibério
O texto foi encontrado nestes blogues «Quinta dimensão eNova Realidade»,












Amor e Paz sem Fronteiras» e no «Alfa Eri».








"Quando o homem aprender a respeitar até o menor ser da criação, seja animal ou vegetal, 
ninguém precisará ensiná-lo a amar seu semelhante."
Albert Schwweitzer (Nobel da Paz - 1952)

«Algumas pessoas consideram determinados animais como sagrados, acima de si mesmos. Outros consideram os animais como uma ferramenta financeira. Os animais são torturados, abusados, alguns ficam insanos com a crueldade com que eles são tratados. Outros consideram os animais como um transtorno, algo a ser atingido e morto. Outros vêem os animais simplesmente como alimento e pegam somente o que eles precisam.

Mas então há aqueles que tratam os seus animais escolhidos com grande amor. Eles alimentam, acalentam e até mimam este animal, emocional e amorosamente, tratando o animal como se fosse o seu próprio filho. Um contraste de atitudes, não é? Assim como há um reino humano, há um reino animal. Os animais servem ao reino humano, exatamente como os reinos minerais e vegetais o fazem.

Há alguns animais que entram na cadeia alimentar para a humanidade. Eles vêm sabendo disto. Vocês acham que um pássaro, uma vaca, um cervo, não tem consciência, nem sentimentos?

Vocês julgam assim porque eles não se comunicam como vocês, expressando uma linguagem. Entretanto, eles são capazes de chorar devido ao medo e pela dor. Eles têm carne, sangue, ossos, e nervos como vocês. Eles têm também uma forma de inteligência. Conquanto esta não seja em um nível humano, ela existe. Eu posso lhes assegurar que eles realmente sentem dor – emocional e fisicamente.

É o momento para que a humanidade mude a sua atitude com o reino animal, de uma atitude de arrogância para a compaixão. Todos servem nos ciclos da vida, da existência.

Vamos considerar os animais que lhes chegam como um animal de estimação. Freqüentemente é um animal escolhido. Como há muitas espécies, eu falarei do cão ou do gato doméstico. Muitos virão para a vida de uma pessoa para curar em algum nível. Esta é freqüentemente uma cura emocional.

Vocês fornecerão o alimento, o abrigo – um porto seguro. Em troca, vocês receberão amor incondicional e lealdade. Muitos de vocês buscam encontrar estas qualidades em um relacionamento humano, e não podem. Assim, vocês dão muito amor e afeição ao seu animal de estimação.

Frequentemente o animal fica contente, simplesmente por saber que eles estão com vocês no mesmo espaço. Muitos de vocês contam aos seus animais os seus problemas, preocupações, sentimentos. Vocês podem ver o animal olhando para vocês intensamente. Neste momento o animal compreende as suas emoções, os seus sentimentos.

Um cão freqüentemente caminhará com vocês e se vocês estiverem sentados, descansará a cabeça dele em sua perna. Isto equivale a um abraço humano. Os animais se comunicam em um nível diferente dos humanos. Entretanto, eles compreendem mais do que vocês percebem. Os olhos são os portais da alma. Isto também é verdade em relação a um animal. Aqueles que escutam a sua alma compreenderão o que eu estou dizendo.

Freqüentemente é difícil para vocês amarem, se doarem totalmente, incondicionalmente. Um animal pode. Muitos cães domésticos fazem isto. Eles aprenderam que a sua companhia humana é tudo o que importa. Que neste relacionamento há amor, há paz, há confiança. Eles se tornam devotados, leais.

Quantos de vocês que experienciam um relacionamento íntimo com outro podem dizer o mesmo? Quantos podem amar incondicionalmente? Pensem nisto por um momento. Pois isto significa aceitar os vários padrões comportamentais do outro, tanto os agradáveis quanto os não tão agradáveis. Vocês podem aceitar verdadeiramente? Um cão pode. E vocês os consideram inferiores a vocês. Algumas vezes o animal é o professor. Até quando vocês estão zangados, o cão não interfere, esperando até que a sua raiva tenha terminado antes de entrar em seu campo de energia. Ele faz isto sem julgamento.

Há alguns cães e gatos que virão até uma pessoa porque eles compartilharam uma existência anterior com eles. Naquele tempo pode não ter sido concluído e assim eles retornam. Assim como duas almas humanas podem se reconhecer, assim podem a alma de um animal e a alma humana se reconhecerem. Vocês sentem um reconhecimento instantâneo, uma consciência instantânea de conhecer a outra alma.

Sentem-se muito confortáveis um com o outro. Estes animais encarnam com um propósito. Uma afirmação deste canal me chega: “Ofereça um lar a um animal extraviado, e ele lhe retribuirá com bondade.” E vocês ainda dizem que não há inteligência em um animal? Eu lhes digo: pensem novamente. Fiquem em silêncio e observem.

Assim me perguntam: “Um animal ascende?"

O que vocês chamam de ascender? O que vocês acham que acontece? Da mesma forma que um humano vivencia existência após existência a aprendizagem e experiências, assim pode faze-lo um animal doméstico. Eu digo doméstico por uma razão. Estes mantêm uma vibração mais elevada do que um animal selvagem. Como a sua vibração se eleva e eles mantêm mais luz, mais amor, eles também percorrem um caminho mais elevado para a ascensão. Pois eles serviram à humanidade e a Deus, assim como vocês.

Entendam, meus amigos, vocês acham que a ascensão está em aprender, estudar. Isto é a compreensão humana, a expressão humana. Entretanto, a ascensão não pode ser atingida até que vocês venham verdadeiramente do seu coração, incondicionalmente, com amor, sem julgamento do outro. Sem prejudicar o outro, física ou verbalmente. Vocês entendem? Vocês compreendem os muitos níveis que existem no caminho para a ascensão?

Frequentemente os laços se tornam muito fortes entre um humano e o seu animal doméstico. Ambos sentem isto e ambos respondem com amor e gentileza. O animal se torna parte da família. Exatamente como vocês requerem algumas vezes a cura universal, assim também o seu animal. Cães e gatos são muito intuitivos, como são os cavalos. Eles respondem fortemente aos vários campos de energia dos outros. Eles freqüentemente absorvem as energias negativas, particularmente dos seus companheiros humanos.

Eu não uso a sua palavra “proprietário”, pois nenhuma alma pode possuir outra, não. A energia da cura universal é de grande benefício, ela clarifica e cura o campo áurico do animal e o corpo físico – exatamente como ocorre com vocês. Isto prolonga a vida e restaura a harmonia em cada nível.

Vocês sabiam que estes animais domésticos também residem em uma dimensão mais elevada quando eles fazem a transição? Muitos são capazes de passar por um médium como este – o canal – para reconhecer a família humana que eles amaram tanto durante a sua experiência de vida, assim como vocês são capazes quando fazem a transição. Todos chegam com amor; a negatividade de qualquer tipo não pode existir naquele plano.

Enquanto vocês também elevam a sua vibração e são capazes de se comunicar em níveis mais elevados, muitos são agora capazes de se comunicar com o seu animal de estimação usando a telepatia. Assim, percebam, outros níveis de comunicação estão abertos para vocês.

Estejam abertos a todos com amor.

MESTRE KUTHUMI”

Canal: Lynette Leckie-Clark

Original em Inglês

15 de fevereiro de 2011

Morte, a Grande Viagem - Uma Tarde com Astrologia (6 Março, 14h30, Ericeira, Portugal)

Ilustração daqui.
Morte, a Grande Viagem - Uma Tarde com Astrologia
Domingo, 6 de Março - 14:30 - 17:30
Centro Cristal de Cura - a/c Luísa Sal - tlm: 968 061 279
Ericeira, Portugal

A morte é o fenómeno natural que mais se tem discutido em todos os tempos, tanto em religião, ciência ou esoterismo. É um tema comum a toda a história da humanidade. Desde o princípio dos tempos que o ser humano tem envolto esta questão com algum mistério, muito secretismo e bastante misticismo. Tudo, porque temos alguma dificuldade em percebermos este tema.

Não quer dizer que eu perceba, mas apenas que é um assunto com que lido de forma já bastante aceitável. Porque acredito no processo de reencarnação. E também, porque enquanto estudante de astrologia, tenho tentado aprofundar este assunto. Várias palavras são usadas com o sentido de «morte»: desencarne (deixar a carne), falecimento ou passamento. Os cépticos entendem a morte apenas como o cérebro deixar de executar as suas funcionalidades.

Nesta tarde com alguma astrologia, pretendo fomentar o diálogo com todos os presentes sobre um dos temas mais tabus, pelas varidas sensações que nos pode provocar. Obviamente, tentaremos situar-nos na trilha daqueles que acreditam que a morte é apenas uma «passagem» obrigatória neste nosso planeta. Com a vossa ajuda, iremos todos aprofundar este assunto, sem medos, com alegria no nosso coração.

Informação no Facebook, aqui.

Domingo, 6 de Março · 14:30 - 17:30

Esta tarde realiza-se na Ericeira (Portugal), no centro «Cristal de Cura»:

Site do «Cristal de Cura»
http://cristaldecura.com

Contactos para reservas
- Luísa Sal
- 968 061 279
- contactos@cristaldecura.com

Mapas de localização:
http://cristaldecura.com/contactos.php

Valor: 30 €.

Aos amigos mais próximos: por ter que preparar este tema, estarei mais ausente da blogosfera. Abraço.

.

14 de fevereiro de 2011

Hoje estou na casa do Marcelo Dalla


O amigo Marcelo Dalla teve a gentileza de me convidar a participar no seu novo projecto «Meditação Ilustrada». Por isso, hoje estou lá, no «Dalla Blog». Convido os amigos a deixarem os seus comentários no «Dalla Blog», por isso, a caixa de comentários deste post fica fechada. Vamos todos para lá!

Muito obrigado a todos os amigos.


.


13 de fevereiro de 2011

The AirSchool e André Louro de Almeida


A AIRSCHOOL - que irei coordenar em breve, a convite da socióloga Paula Candeias, fundadora - entrou em fase de preparação no terreno.

Serão aceites 60 vagas, na primeira fase, distribuidas por dois grupos. Serão aceites também inscrições de grupos de estudo ou indivíduos em outras cidades para acesso por tele-conferência.

O currículo propôe um estudo integral do conhecimento Tradicional, das disciplinas esotéricas ( Astrologia Profunda, Sistema de Rá, Gematria, Arte como Caminho, Simbolo, Mito, Arquétipo e Significado ), uma crítica geral do conhecimento, uma exposição da Gnose e sua ligação com ORION, a Cura Esotérica, uma abordagem rigorosa ao mundo angelico e arcangélico, e um estudo da janela de oportunidade que é o nosso actual momento planetário. Estes conteúdos são partilhado, no entanto, sem perca da consciencia de urgencia que marca o nosso planeta e a nossa época.

O objectivo da AIR - pragmático - implica a preparação do consciente para uma aproximação efectiva á Hierarquia Espiritual, e o desenvolvimento de uma maior receptividade ao impulso dinâmico hierárquico, as Iniciaçóes.

Disciplinas complementares como Thai Chi, Qi Chung, Respiração Consciente, MusicaTerapia, sessões de contos para crianças, encontros individuais, etc, também fazem parte da AirSchool.

O local será na zona de Cascais-Estoril-Parede. As aulas serão 1xsemana pós-laboral.

Entrámos na fase de pré-inscrição. Por favor indiquem o vosso interesse em se inscrever para andreconferencias@gmail.com de forma a serem integrados(as) na nossa lista de alunos potenciais.

Mais informações 938542782

Obrigado,

André

Ilustração e texto daqui

11 de fevereiro de 2011

A arte de Diana Vandenberg

The sage andt hefool,1970
Beatrice and the Unicorn,1965
A Deusa Sekhmet,1986
Bolivia, Tiahuanacu, Gateway Of The Sun
 Fractais, 1992

Mais aqui.

Diana Vandenberg

.

9 de fevereiro de 2011

Já em Moçambique, há 50 anos, gostava de cinema


Os amigos que acompanham mais de perto este blogue sabem que sou um cinéfilo inveterado. Inclusivamente, atrevo-me a escrever posts desenvolvidos sobre cinema e televisão. Ao ponto de ter lá cima, junto ao cabeçalho do blogue, uma entrada própria para cinema e séries de televisão. Ver aqui.

Como ando a passar uma fase bonita de me lembrar de coisas boas da minha juventude africana (Ilha de Moçambique), ocorreu-me pesquisar no meu baú e encontrei esta foto de cima, de 1962, em que eu com apenas 13 anos, já tinha cartão de estudante do Cine-Teatro Almeida Garret, em Nampula - cidade onde eu estudava nessa época bem afastado da família -, para ir às matinés de domingo. Lembro-me que o meu pai, ao dar-me a mesada, fazia sempre contas a 4 idas por mês ao cinema. Não encontrei os cartões dos anos anteriores.

Portanto, a minha cinefilia vem de longe, bem longe. Há 50 anos já ia ao cinema sózinho, o que não era muito normal naquela época. Em baixo, uma fotografia emblemática para as pessoas da Ilha de Moçambique: a noite da inauguração do Cine-Teatro Nina. Ganhei um prémio por ter escrito um slogan qualquer, que já nem me lembro. O prémio era ir 6 meses ao cinema sem pagar o bilhete.

Foto da estreia do Cinema Nina, na Ilha de Moçambique.
Quem quiser ver onde estou sentado, e pertencer ao Facebook,
basta clicar aqui e passar com o rato pela foto até o meu nome aparecer.


.

7 de fevereiro de 2011

O Sistema Solar e o Modelo Humano


Numa primeira abordagem, a Astrologia e a Astronomia parecem estudar os mesmos fenómenos: estrelas, planetas e outros corpos celestes. Assim acontece, de facto. Existe, porém, uma diferença fundamental: a Astronomia estuda os aspectos físicos, objectivos e materiais dos corpos celestes, enquanto a Astrologia estuda o seu aspecto simbólico e mitológico e, sobretudo, a sua interacção com o modelo humano. É nesta dicotomia que reside a muito conhecida polémica daqueles que se atrevem a acusar a astrologia de coisa falsa. Regra geral, essas críticas são feitas por pessoas que nada sabem de astrologia, ou sabem apenas aquilo que as revistas e jornais divulgam que é «quase nada», em termos astrológicos.

Deixem-me dar-vos um exemplo que todos compreenderão: como posso comparar uma canja de galinha com um arroz de cabidela, que como sabem é feita com galinha ou frango? É possível esta comparação? Não. Como este texto não é para discutir as diferenças entre Astronomia e Astrologia, nem vou continuar por este caminho.

Num mapa astrológico estão representados dez corpos celestes genericamente designados por "planetas". Oito deles são, de facto, planetas: Mercúrio, Vénus, Marte, Júpiter, Saturno, Úrano, Neptuno e Plutão. Fazem parte do Sistema Solar, tal como a própria Terra. Quanto aos outros dois objectos celestes, chamados 'planetas' em astrologia, temos: o Sol, que é uma estrela, como todos sabemos; e a Lua que é o satélite do nosso plaaneta. Estes dois corpos celestes, em astrologia, recebem a designação de  luminárias, por emitirem luz. No entanto, por uma questão prática, dizemos que são planetas.

Alguns astrólogos utilizam também o planeta Terra como factor de interpretação. Outros incluem no mapa corpos celestes não planetários, nomeadamente, estrelas fixas, asteróides e planetóides, dos quais Quíron é o mais conhecido e comentado. No simbolismo astrológico, os planetas representam diversas funções ou aspectos da natureza humana, de acordo com a sua posição relativa no Sistema Solar e de acordo com a mitologia que lhe está associada.

Diz-se que um planeta "está" num determinado signo. Por exemplo: Mercúrio está em Capricórnio. Significa isto que, visto a partir da Terra, o planeta Mercúrio (ao qual foi atribuída uma determinada carga simbólica) está a passar por uma área específica da abóbada celeste, o signo de Capricórnio (que, por sua vez, tem também um simbolismo associado).

Se compararmos um mapa astrológico a uma peça de teatro, podemos considerar os doze signos como outros tantos papéis ou formas de ser (energias arquetípicas). Nesta comparação, os planetas seriam os actores que representam esses papéis. As casas seriam o espaço cénico onde se desenrola a acção da peça teatral. Finalmente, os aspectos representam a interacção dos actores (planetas). A tal peça de teatro  (mapa astrológico) pode ser um história suave, agradável ou pode estar carregado de tintas fortes e densas. Como numa peça teatral, tudo é movimento, energia a funcionar e, tal como a própria vida, nenhum drama teatral é sempre intenso, do início ao fim, tal como uma comédia, também não está sempre a provocar gargalhadas aos espectadores. Há uma energia em movimento, com altos e baixos.

No exemplo dado mais atrás - Mercúrio está em Capricórnio -, diríamos que o planeta Mercúrio está, simbolicamente, a representar o papel de Capricórnio. Mercúrio está associado, entre outras coisas, à comunicação e à aprendizagem, mas, estando em Capricórnio, adquire contornos especiais próprios daquele signo. Capricórnio está associado à reserva, sobriedade e vontade de agir no colectivo. Assim, a capacidade de comunicar e de aprender de Mercúrio está tingida pela reserva e pela sobriedade de Capricórnio. A maneira de pensar é estruturada, prática e concreta com um senso de estratégia apurado. Não é um Mercúrio doidivana.


Vamos tentar estudar o Sistema Solar no seu todo.
O Sistema Solar como Modelo do ser Humano.

O princípio «o que está em cima é como o que está em baixo» recorda-nos que o Homem é, do ponto de vista simbólico, um reflexo do próprio Sistema Solar. Podemos, assim, encarar o Sistema Solar como um ser vivo gigantesco, cujos "órgãos" ou funções estão representados pelos planetas e outros objectos celestes, sempre em movimento permanente.

No centro do Sistema Solar encontramos o Sol. Tal como a consciência humana se expressa através de diferentes formas, também a energia solar se diferencia através dos planetas. A posição relativa de cada planeta define a função que simboliza.

Mercúrio é o planeta mais próximo do Sol. Liga a consciência central (Sol) ao exterior (o resto do Sistema). Define a forma como apreendemos o Universo e, por consequência, a forma como comunicamos.

A seguir a Mercúrio encontramos Vénus. Representa a nossa capacidade de qualificar (dar valor) a algo exterior a nós. É, por isso, frequentemente associado aos relacionamentos amorosos (só podemos gostar daquilo ou de alguém que valorizamos).

É na Terra que são vividas todas as experiências perceptivas e valorativas da Humanidade. É nela que as funções representadas pelos planetas se expressam. Representa o campo de experiência, o campo da vivência concreta.

Na órbita da Terra temos a Lua. Simboliza a receptividade, a sensibilidade ao exterior. Funciona também como um "amortecedor" das experiências físicas, indica os mecanismos de defesa, hábitos, acomodações e instintos. Representa os condicionamentos, a ilusão da forma. A experiência concreta (Terra) está protegida pela Lua, mas é por ela limitada e condicionada.

Seguidamente encontramos Marte, o primeiro planeta exterior. Simboliza todos os movimentos para "fora", a acção, a actividade exterior, a agressividade, a actividade guerreira e sexual.

Passamos depois para o domínio de Júpiter. Relaciona a esfera pessoal com a esfera social, faz a ponte entre o indivíduo, como ser separado, e os outros seres humanos. Simboliza expansão, o alargar das fronteiras pessoais.

Complementando Júpiter temos Saturno. Simboliza a estrutura, a contenção. Marca o limite da experiência pessoal e social. É o construtor das formas. Define e dá existência material a todas as coisas. É o que restringe o Homem, o fecha em estruturas rígidas, o aprisiona e limita aos factores que já consciencializou. Júpiter e Saturno são os planetas sociais.


Úrano, Neptuno e Plutão são os planetas invisíveis a olho nu. Levam-nos para além dos limites da vivência humana "normal", para lá da personalidade. São os Planetas Transpessoais, que vêm "desafiar" a personalidade.

Úrano é um apelo mental e ideológico. Representa a inovação, o inesperado, o original, o novo, o excêntrico, a individualização e a globalização. Neptuno representa um apelo emocional. É um anseio de absoluto e de transcendência. Simboliza a empatia, a dissolução do ego, o Amor Universal. Plutão, último planeta conhecido, representa um apelo físico, "visceral", de transformação. Vem destruir ("matar") os padrões não funcionais do ego e fazer emergir ("renascer") tudo o que está oculto no inconsciente.



5 de fevereiro de 2011

Selo recebido

Todos os selos oferecidos ao «Cova do Urso» estão guardados aqui.

Os meus agradecimentos aos amigos que gentilmente me premiaram:


Serginho Tavares, «Justo e Digno»

IdoMind, do «O Jardim»

Ofereço aos autores de blogues da minha «Lista de Blogues» [clicar]

Muito agradecido.
.

3 de fevereiro de 2011

Os naparraias da Ilha de Moçambique - memória de uma juventude dos anos 60 a 70



 Ilha de Moçambique, fotografia dos anos 60.
Linda. Linda. Linda.


 Mapa de hospedagens e comes e bebes

 Foto do Google Earth


 Mapa dos monumentos da ilha


 Entrada principal da Fortaleza de S. Sebastião

 Vistas aéreas da Ilha de Moçambique

A maioria das fotos dos naparraias da Ilha de Moçambique, foram recolhidas
nas páginas do Facebook mencionadas no final do post.
São apenas algumas das muitas centenas que existem.



Os naparraias na escola, nos anos 60, em que éramos obrigados a usar a farda da Mocidade Portuguesa, coisas do regime de Salazar e que nem nós sabíamos a razão daquilo.
Se clicar aqui pode aceder à foto original e passando com o rato, encontra os nomes de alunos e  professores. Eu estou em pé, no lado esquerdo, o primeiro da fila da frente.
À frente: Gaio, Jerry (de óculos), Luís Filipe, Gago, eu estou atrás do Jerry a olhar para a esquerda.
Da esquerda, em baixo: Nelinho, Daniel, Luís Filipe, Titucha.
Em cima: Carlos Pirex, Isabel Pirex, Carimo e Jerry.



As raparigas à frente: a minha irmã Rosarinho, Juloka, Zezinha, Paula Trindade,
a saudosa Fátima Mussagy. A única rapariga em pé, de tranças e chapéu: Carmo Mota.
Os rapazes sentados: João Trindade e Neca Broa. Os outros naparraias:
Zé Manel Sequeira, Luís Filipe Correia Mendes, Jerry, Zito, Fernando Albano e João Pedro.

Em baixo: José Gago e Jerry, Em cima: Paulo Cutembe, Carlitos, Freixinho (manga curta),
Rogério, Peixoto, Buginha e Vasco da Costa Pinto.


Em pé: Zé Maria, João Carmelo, Peixoto e Carlos Quantun. Sentado: José Manuel Sequeira.
Um dos bailes de finalista.



Baile de despedida de uma amiga: eu estou à direita de camisa escura. Da esquerda para a direita:
Júlio Neto (camisa branca), Daniel (camisa escura), Tejoka Gonçalves e Latifo, João Carmelo, de camisa branca.

Da esquerda: Carlitos, Matinti, Vidigal, Mitinha, Céu, Lenokas, Zézinha,
Aidinha, Tejoka, Juloka, Gininha, Titucha, Peixoto.

Eu e a minha irmã Rosa Maria quando ainda nos treinávamos para virmos a ser 'naparraias'.
Já mais crescidos, em minha casa, com a saudosa Fátima Mussagy.
Isaac, Jerry, Bujinha e Carlitos.
Da esquerda: Maria Clara Lacerda, Carmelo, Alice, Latifo, Júlio Neto, Freixinho. À frente: Tejoka.
Ema Cheong Dinis, Filomena Rodrigues, Maria Inês Arnaut, Mabano.

























 Sentadas na areia: Ema Cheong e Inês Arnaut.
 

Estas duas fotos abaixo são minhas. Tentem adivinhar quem somos.
Foi um passeio à praia das Chocas em 1969.



 Lembram-se?
 


Saudades, muitas.

Haveria muitas e muitas mais fotografias dos naparraias para apresentar,
mas este é apenas um post de recordações de quando éramos jovens e
não um álbum fotográfico.


.Hoje, a preparar este posts. Já não sou naparraia, mas sim um sexagenário,

Quer ver mais fotos dos 'naparraias' da Ilha de Moçambique?
Aqui, no Facebook:


e muitos outros espaços.

Fotografias actuais (2010) da ilha de Moçambique no Facebook de Carlos Cruz
aqui e aqui.




Ilha de Moçambique Quelimane e Nacala.wmv_


.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates