Conjunções em trânsito de planetas ao Nodo Norte

30 de abril de 2009 · 44 comentários

planeta em trânsito, conjunção ao Nodo Norte natal

Sol
- pode indicar o desejo de se associar ou relacionar-se com outras pessoas. Popularidade em alta. Possibilidade de reconhecimento público, ou aprovação por parte deste a iniciativas da pessoa. 



Lua - podemos dizer que os relacionamentos são enfatizados em questões de estado de alma ou mesmo de natureza espiritual. Tendência ao que é mais tradicional, havendo identificação com os valores mais colectivos.

Mercúrio - destacam-se as questões da comunicação, publicidade e marketing em geral. Um breve período de popularidade entre os amigos e vizinhos. Momento indicado para expressar o que pensa, pois será bem aceite. 



Vénus – dias felizes, de tranquilidade e rodeado de laços afectivos, podendo ser um dia bom para dar um passo importante em assuntos sentimentais, atraindo pessoas bonitas para a sua vida. 


Marte – estimula a paixão e a sensualidade, podendo ser positivo para se avançar nesta área, havendo que contar com uma pontinha de temor, próprio do que é desconhecido.

Júpiter – benefícios a nível pessoal, fortalece a pessoa, dá confiança a si mesmo optimismo e boa sorte em geral, com doses grandes de tolerância e generosidade, bem assentes em grupos ou associações. 


Saturno – laços mais fortes com os pais ou pessoas mais idosas ou então com alguém mais influente na sociedade, trazendo paz e serenidade habitualmente acompanhado de um desejo de bastante privacidade.

Úrano
– a possibilidade de conhecer mais pessoas e fazer novas amizades estando beneficiadas as actividades grupais, sobretudo as de movimentos culturais e sociais avançados.



Neptuno – contactos com pessoas pouco comuns, com artistas, músicos ou com capacidades psíquicas, havendo uma maior expansão criativa ou dar-se um despertar psíquico.


Plutão – grande sucesso público, demonstrativo da exactidão dos seus objectivos profissionais, valendo a pena estabelecer projectos a médio e longo prazo.

Quíron – o mais certo é dar-se o início de uma nova trajectória ou novas actividades, sendo necessário desprender-se de actividades desnecessárias a que se mantém preso.

Uma pergunta: já que falámos da conjunção ao NN, como interpretam a oposição simultânea do planeta ao Nodo Sul?





A ameaça à segurança e à ordem da nossa vida

· 33 comentários

Neptuno deu um grande avanço na oposição ao meu Saturno natal no grau zero de Virgem. Suspeito que nem me apercebi antes. Permanecerá nesta oposição até Março de 2013. É o grande trânsito que ameaça a segurança e a ordem da nossa vida. Este trânsito ocorre uma vez em toda a nossa vida. À minha geração, tocou-nos agora, na terceira e última parte da nossa vida.

É um trânsito estranho, cheio de conflitos internos, em que os piores pensamentos nos podem ocorrer, tais como: ideias sobre fracassos, decepções e sensação de culpa. Sobretudo porque, como a nossa segurança e ordem de vida (Saturno) se encontram envoltas num poderoso solvente (Neptuno), as coisas simplesmente podem ir acontecendo, parecendo que é meio à toa.

Solidão e insegurança podem ser os sentimentos mais constantes. Se não houver cuidado, a pessoa pode resvalar para sensações de depressão, ansiedades súbitas, predisposição a enganos de toda a ordem. Neste trânsito, aprende-se a diferenciar entre depressão e tristeza.

Poderia continuar a enumerar uma série de situações como seja um aumento de desconfiança dos outros, sem uma razão verdadeira. Romper laços que eram ou pareciam duradouros e estáveis. Com uma certa tendência a afastarmo-nos de responsabilidades mais formais. Temos que estar muito atentos a nós mesmos, à nossa vida e às situações que vivemos. Deixarmo-nos ir, é uma coisa. Alhearmo-nos da nossa vida é outra cosia bem diferente.

Não vou continuar a descrever as possíveis ocorrências deste trânsito, para eu próprio não ficar incomodado. Tão neptuniano que isto me saiu. :)

O lado bem positivo que vejo neste trânsito é a tentativa de Neptuno suavizar o posicionamento de Saturno natal. Tenta libertar a sua natureza rígida, dissolvendo a sua estrutura, abrandando a sua influência, fazendo de Saturno mais compassivo e amoroso.

Sinto-me como aquele surfista da ilustração acima. Em cima de algo instável. Com uma grande diferença: ele sabe surfar naquele tubo de água e eu estou a aprender agora. O chão, para mim, está em movimento. Nem consigo imaginar o que sairá daqui.

Se os leitores que praticam a meditação e tentam o desapego, ao lerem isto pensarem que é quase a mesma coisa, fica já a informação: não é a mesma coisa. Estou a conhecer ambas as situações. Eu só conhecia a anterior.


Entrevista a Shin Tau, do «Grimoire - O Livro do Caminho do Meio»

29 de abril de 2009 · 94 comentários

Não farei uma introdução especial pois a própria Shin Tau define-se assim: «Sou complexa e simples ao mesmo tempo. Acredito no Amor e tento vivê-lo a cada momento por todas as coisas do Universo. Desejo a cada dia que passa conhecer-me melhor, de forma a que esta vida seja cada vez mais simples mas também mais complexa. Neste momento estou a experimentar um novo lema de vida: "É mais fácil vencer com um sorriso do que com a ponta de uma espada!".»

Shin Tau também é co-autora de outros 2 blogues: «Feira da Ladra» (de acesso privado) e «Jardim» - para além do seu blogue principal:


Porque decidiu criar o seu blogue? Pode contar a sua história? Tem objectivos? A que nichos se destinam? Qual o seu prazer e alegria em blogar? Quer desenvolver estes tópicos?
A história é longa, mas vou tentar fazer um pequeno resumo. Este blogue é uma fénix, pois surgiu das cinzas de um outro blogue em que participava, também ele um Grimoire. O primeiro surgiu para colocar uma amiga no mundo da blogosfera, mas aos poucos fui descobrindo um prazer enorme em pôr para fora o que aprendia, descobria ou simplesmente relembrava. Quando aquele chegou ao seu fim, já eu não conseguia imaginar-me sem escrever e, assim, surgiu o Livro sobre o Caminho do Meio.
O seu objectivo é manter um registo das minhas aprendizagens, da minha suposta evolução no Caminho e poder “falar” sobre um assunto vital para mim, a Espiritualidade. Além disso, considero-o um excelente Jornal de Viagem, ali fica registado quase tudo o que se passa na minha vidinha e faço imensas aprendizagens com os comentários que os amigos do Grimoire deixam.
Podemos dizer que é um blogue sobre esoterismo, sobre Magia e todos os assuntos, ou quase todos, que andam à volta disso. E, claro, é a esse nicho que se destina, apesar de eu gostar de pensar que é apenas para mim.
O prazer que sinto é algo difícil de definir, pois passa por vários estados ao longo do mês. Há alturas em que escrevo de forma compulsiva e agendo posts quase para semanas inteiras, mas outras em que me sento em frente ao computador e tenho de me forçar a colocar algo, é fácil ver isso, nessas alturas saem poemas, orações ou textos que não são da minha autoria.
Enfim, são ciclos naturais, mas tenho muito prazer em blogar. Primeiro porque despejo a informação que vou acumulando, sentido que não sou apenas um livro com frases impressas, e segundo porque partilho opiniões com outras pessoas o que muitas vezes resulta em renovações interessantes e sinto-me muito livre com tudo isso, é como se este Amor que há dentro de mim tivesse encontrado um lugar para ser dirigido, lugar esse que pode abranger muitas outras pessoas.
O seu blogue é temático e muito bem resolvido a esse nível. Usa-o para dar a conhecer o trabalho quotidiano que desenvolve ou é apenas uma forma de se expressar? Porque escolheu o tema geral que habitualmente desenvolve?
É um pouco dos dois. Uso o Grimoire para me expressar (o que para mim é importantíssimo) e para partilhar o trabalho que tento realizar diariamente. Quando digo partilhar, quero dizer mostrar aos outros que aquilo que faço qualquer um pode fazer e ouvir o que eles têm para me dizer sobre as suas experiências pessoais. Este tema é aquele com que me identifico, é aquilo que faço e porque só posso falar do que sei, isto é, do que faço, a escolha foi bastante óbvia.
Que fez (ou faz) para dar a conhecer o seu blogue e tentar atingir o sucesso com ele?
Primeiro convém esclarecer que o sucesso do meu blogue, para mim, é simplesmente ele servir para aquilo que o criei. Assim, o seu sucesso está dependente do prazer que sinto com ele, para isso, sou exigente com a minha escrita, com o seu aspecto gráfico e com o rigor da informação.
Quanto ao sucesso, associado ao número de visitas que tem, pouco fiz. Poderei talvez dizer que ao comentar outros blogues, do mesmo nicho, acabei por ter mais visitas, mas pouco mais.
Creio que o sucesso do Grimoire, pois é bastante visitado, tem a ver com o facto de todos os dias ter um post, além das imagens que escolho serem sempre bonitas, o que faz com que pessoas que apenas pesquisam a imagem, acabem por entrar lá. As imagens e títulos apelativos ajudam, claro!
Todavia, não posso dizer que faço isso para ter mais visitas, faço-o pois é a forma que gosto de fazer, ter belas imagens, colocar um texto todos os dias e cuidar do aspecto gráfico, são pontos importantes para o meu sucesso.
Os comentários dos seus leitores são importantes para si? Interage com eles? Retribui os comentários?
Os comentários são importantes, sim, pois para mim são uma caixa de diálogo, onde o receptor pode colocar as suas ideias, experiências e com elas levar-me a ver outros pontos de vista. Como tal, é claro que respondo sempre e tento colocar os outros em interacção, mas confesso que isso ainda não consegui.
Conte-nos um pouco sobre o seu avatar e no nome que escolheu para se apresentar, no caso de ser um nickname.
O nick... bem, teve a ver com astrologia misturada com cabala (risos), Shin é Fogo, o elemento do meu signo, e Tau Água (achava eu, mas entretanto percebi que não é verdade). Mas falar sobre este nick não é fácil, pois já me apercebi que ele é um organismo em evolução, tem vindo a mudar o seu significado à medida que a pessoa que o usa muda também: Shin passou a significar o Dia do Julgamento, o Acordar para uma nova realidade, e Tau é o Novo Mundo. E sinceramente acho que vai continuar a sofrer modificações ao longo dos tempos, se daqui a uns tempos me voltasse a fazer a pergunta, acredite, a resposta já não era igual.
É necessário um blogue ter um nicho definido ou é possível atingir o sucesso sem pertencer a um nicho?
Acho que não é necessário, vejo muitos blogues que são variados nos temas abordados e acabam por ter sucesso também assim. Contudo, para mim é importante, pois falar de muito é acabar por não falar de nada, prefiro aprofundar algo do que saber muito pouco sobre muita coisa.
Quais os blogues que considera um sucesso hoje em dia (independentemente do nicho) e qual foi a lição que aprendeu com eles?

(Os leitores podem clicar nos nomes dos blogues para os conhecerem.)

Se por sucesso falamos de utilidade para quem o lê, posso referir: Casa Claridade onde aprendo a rir e a ser verdadeira com a minha forma de ser, por muito diferente que seja dos outros.
Todos os dias aprendo algo com estes blogues: Grupo de Estudos da Kaballaha, Palavras de Osho, Pistas do Caminho. Com o Zoe Tarot, aprendo muuuuuuito sobre tarot, vejo o quanto ainda tenho para aprender!
Aprendo outras formas de expressão com estes blogues: Tela Viva, Amigo da Sofia, Canções Ciganas, dimensões internas, O Velho, Exaltação, Dream Generator, Jardim dos Sonhos.
Amor & Coentros: aprendo receitas maravilhosas. Café e Bolos: aprendo muito principalmente sobre segurança. Casa da Floresta: partilho conhecimentos de magia, aprendi muito sobre fadas. Crianças Pagãs: aprendo a usar as divindades pagãs na sala de aula.
Nestes dois próximos blogues relembro que a importância do caminho é manter as coisas simples, que somos nós os construtores da nossa realidade, que a fé é algo importante de cultivar. Isa Grou e Pirâmide do Conhecimento - Sabedoria.
Com o Momentos Recortados aprendo a lembrar o lado romântico da vida. No O Movie - Where Art Thou?; aprendo imenso sobre cinema, sobre a 7ª Arte!

Também acrescento estes: Nodo Ascendente, um lugar mágico de partilha, onde aprendo que o rigor e o estudo valem a pena e o Castelo de Asgard, um grimoire que está cada vez mais interessante!

É possível fazer amizades na blogoesfera?
Sim, obviamente. Já fiz amizades na blogosfera, mas curiosamente para mim tem de passar por conhecer a pessoa pessoalmente também. Acho que o olhar nos olhos é importante, conhecer o sorriso e nada bate o abraço. Curiosamente também é possível perder amizades na blogosfera, já tinha pensado nisso? (risos)
Obrigada António. A experiência foi muito divertida.
Muito obrigado, Shin Tau.


Conheça o seu blogue:

Pandemia proveniente do México

28 de abril de 2009 · 23 comentários

Mapa do México
28 Setembro 1821 - 18:23 - Cidade do México
Fonte daqui.

É o chamado «mapa Iturbide», pois representa o momento em que este general se sublevou contra o domínio espanhol. Há outros possíveis mapas para este país, mas este é o mais usado pelos astrólogos mexicanos.

Olhando para os trânsitos de Março/Abril para o mapa deste país, parece-me ver diversos indicadores astrológicos para a pandemia que actualmente assola o mundo. A chamada «gripe suína», já com muitos mortos na sua lista. Uma ocorrência destas se tivesse acontecido há 50 anos teria tido proporções catastróficas. Antigamente, na idade média, chamar-se-ia de «peste». Ainda bem que o mundo evoluiu para a prevenção.

Vamos aos trânsitos. As questões da saúde são trabalhadas pelas casas 6 e 12. Pela 6 do mapa do México, caminha Saturno, o senhor do tempo, regente do Meio-do-Céu, é aquele que obriga a que se façam da melhor forma, as coisas que pertencem às pessoas e nações. Temos sempre que estar atentos ao caminhar de Saturno, pois vem sempre ensinar alguma lições, por vezes, de forma dramática e dolorosa.

Saturno zaz um aspecto tenso (semi-quadratura) com Marte, o planeta que força estas questões de saúde. Quíron também trata de assuntos similares. Este Marte está em território nacional, na casa 4, por sua vez ligado no natal a Úrano (o inesperado) e Neptuno (o solvente), ambos natais, que por seu lado estão sob a influência de Plutão (o tal da morte e transformação), na casa 9 (das cosias do estrangeiro, a passar o vírus em termos globais).

Não podemos deixar de olhar para Plutão em trânsito em Capricórnio, a fazer uma severa quadratura ao Sol natal (a identidade do país) que se encontra na casa da saúde. Só este aspecto faria temer acontecimentos fortes. Acabei agora mesmo de ouvir que houve um sismo no México. Que povo sacrificado!

Por onde anda Marte, o planeta que força as questões da saúde? No Ponto Cardinal de Carneiro, um ponto de grande sensibilidade em qualquer mapa. A fazer oposição ao Sol, quadratura a Úrano e Neptuno, conjunção a Plutão. Só!

Chama-me muito à atenção o facto do Neptuno natal ter Saturno como dispositor. Ou é impressão minha, ou este factor foi decisivo no desenrolar da pandemia?Podem ajudar com as vossas opiniões?

Blogblogs

26 de abril de 2009 ·


Conhece o Blogblogs?
Para difundir o seu blogue no maior indexador de língua portuguesa.
Aqui (clicar):

http://blogblogs.com.br/

D. Nuno Álvares Pereira - exercício astrológico sobre a sua canonização

· 8 comentários

D. Nuno Álvares Pereira
24 Junho 1360
Sernache do Bonjardim
Sertã, Portugal

39 N 48 - 8 W 06

Já no fórum Nova-Lis o novo exercício astrológico.

Enunciado do tema: O Papa Bento XVI anunciou no dia 21 de Fevereiro de 2009 que o Beato Frei Nuno de Santa Maria (D. Nuno Álvares Pereira) seria canonizado, passando a ser São Nuno de Santa Maria e que a cerimónia de canonização seria no dia 26 de Abril de 2009, na cidade do Vaticano.
Pergunta: Em seu entender, qual destas duas datas se ajusta melhor ao mapa de D. Nuno Álvares Pereira. Pode defender a sua ideia, dizendo-nos a razão astrológica da sua escolha?
Como a data de nascimento é anterior a 1753, pertence ao chamado calendário Juliano. Desde esta data usamos o calendário Gregoriano. Se o programa astrológico que os participantes usam não fizer a conversão das datas entre os dois calendários, deixo aqui a informação, de qual data de nascimento já convertida deve ser usada 1 Julho 1360.


Há 1 ano exacto, publiquei este post

25 de abril de 2009 · 28 comentários


Comemorando o 25 de Abril em Portugal

Aqui fica o post com os comentários havidos há 1 ano. A música que se ouvia nesse dia no blogue, era
«Only you», da série musical - «Rapaziada do meu tempo».

A Lua progredida como indicador do nosso crescimento

Provavelmente muitos de nós preferiríamos esquecer os pormenores do que nos aconteceu no começo da adolescência. Há excelentes razões astrológicas para essa falha de memória.

Entre os dez e os dezasseis anos de idade, a Lua progredida faz uma série de aspectos a ela própria no mapa natal: dois quincúncios e uma oposição. É a transição da infância para a idade adulta. Quanto mais aspectos favoráveis a Lua progredida fizer aos outros planetas natais e progredidos, tanto mais fácil será esse período de transição. Sobretudo a oposição tem um significado que nos acompanha para o resto da vida.
Tanto pode tratar da separação entre os nossos sentimentos e os de nossa mãe, como também a comparação entre os nossos sentimentos e os sentimentos dos outros, introduzindo até certo ponto uma conotação sexual. Os quincúncios da Lua progredida tiram-nos de um ponto e levam-nos a outro.
No primeiro quincúncio (10-12 anos) tira-nos da infância e coloca-nos no início da puberdade. No segundo quincúncio da Lua Progredida à Lua natal (14-16 anos) conduz-nos directamente à fase mais complicada do adolescente – já não é criança, biologicamente pode ser mãe ou pai, mas ainda vive tutelado na família. Uma possível crise!

A caminhada da Lua no mapa progredido é cerca de 12º a 16º por ano, pelo que em dois anos e meio faz aspectos a todos os planetas e ângulos, natais e progredidos, enquanto percorre um signo inteiro. A Lua progredida está quase sempre envolvida nas grandes mudanças da nossa vida.

=====

A nota abaixo foi escrita em 2009


Estamos na data da canonização do português Beato Nuno de Santa Maria (D. Nuno Álvares Pereira 1360-1431). As cerimónias são na praça de S. Pedro. Foi beatificado em 1918 pelo Papa Bento XV e é canonizado no dia 26 Abril 2009 pelo Papa Bento XVI. A sua memória litúrgica celebra-se, actualmente, a 6 de Novembro. O povo de Lisboa já o chamava de Santo Condestável, centenas de anos antes de ter sido canonizado.

Entrevista a Alberto Lozéa, do «Sexy Help Desk»

24 de abril de 2009 · 49 comentários


Alberto Lozéa é um jovem (24-10-1975) Escorpião com ascendente Peixes é Mestre e Doutor em Física, actualmente a fazer um Pós-Doutoramento na Universidade de São Paulo, Brasil. Com o Sol e Úrano na casa 8, a do sexo, é perfeitamente natural que tenha procurado a sua individuação na blogoesfera através da temática sexual.

Para mais com Vénus (o planeta dos afectos e das cosias boas da vida) a reger as casas 3 (comunicação) e 8 (sexo). Como sabemos, a casa 8 também trata das metodologias alternativas, de cura, de ajuda. Reparem só no nome que o Alberto escolheu para o seu blogue: «Sexy Help Desk». A palavra «Help» (ajudar) em grande destaque. É muito casa 8. Vou só reproduzir uma frase do Alberto: «Se esse blog ajudar só a uma pessoa com suas dificuldades em relação a sexo, já estarei satisfeito.» Na mouche! A cumprir o seu destino. Certamente saberá muito de física, mas a metafísica está com ele, mesmo que não tenha consciência formal disso.

Eu sei que está a ser uma introdução demasiado astrológica, mas termino já dizendo que a sua Lua (as necessidades internas do Alberto) está em Gémeos em contacto directo com o Meio-do-Céu (as coisas da carreira), dizendo-nos claramente que a «comunicação» e a «mensagem» são um ponto fulcral na sua vida, não apenas no blogue. É uma necessidade, mesmo que a mente diga o contrário! Será sempre assim, nesta sua reencarnação. Ser respeitado pela sua comunicação. O conteúdo do que comunica, é uma escolha dele, também bem patente no seu mapa.

É essa Lua em Gémeos que faz com que o seu blogue «Sexy Help Desk» apresente uma característica muito especial que vejo pouquíssimo na blogoesfera: ele consegue que as suas leitoras contem as suas próprias experiências de cariz sexual. Parece-me uma ideia muito boa. É o refinamento da arte de comunicar: dar a voz aos outros. Este blogue é já um caso muito sério de sucesso. No futuro, será um mega-sucesso.

Foi o Alberto quem me ensinou a fazer o código html para a divulgação do botão do meu próprio blogue. Muito obrigado, amigo, por me teres ajudado e por teres aceite fazer esta entrevista.

Longa vida e muito sucesso ao Sexy Help Desk e ao seu autor.

Porque decidiu criar o seu blogue? Pode contar a sua história? Tem objectivo? A que nicho se destina?

Decidi criar o Sexy Help Desk (SHD) a princípio para me distrair. Queria um lugar para poder guardar algumas “lembranças” de coisas que aprendi durante a vida. Então, iniciei o blogue sem muita pretensão, ele era somente um lugar para escrever e quem sabe compartilhar isso com mais alguns, mas como venho recebendo muitos elogios (aparentemente muitas pessoas gostam do jeito que escrevo), decidi ampliar o público do SHD espalhando o nome do blogue em muitos sites indexadores. Isso fez com que o site ficasse relativamente conhecido em pouco tempo com uma média de 200 visitas por dia.

Acredito que passe pela mente de qualquer blogueiro, ficar conhecido e poder mostrar suas ideias para o maior números de pessoas possível. Isso claro, passou pela minha cabeça também e espero no futuro poder rentabilizar o blogue, mas acho que isso vai demorar ainda. Meu público alvo são pessoas de todas as idades que queiram compartilhar ideias, conhecimentos e histórias sobre sexo. Como digo na descrição do blogue, se meus textos ajudarem somente uma pessoa com suas dúvidas, já estarei satisfeito (e parece que tenho ajudado).

Tem prazer em blogar? Qual o seu prazer?

Tenho muito prazer (sem trocadilho) sim! Acho que tenho principalmente o prazer de escrever que é uma delícia e ainda mais sobre uma assunto que adoro então, é melhor ainda. Poder passar esse conhecimento também é muito prazeroso, mas o ato de escrever é que me atrai mesmo. Por incrível que pareça, venho recebendo muito elogios sobre o modo de como escrevo. Nunca fui bom em redação e isso me surpreende bastante. Parece que as pessoas gostam de ler sobre sexo mas com uma postura um pouco mais didática ou técnica e sem linguagem ofensiva.

E o que mais o irrita em blogar?

Não ter tempo para fazer mais. Gostaria de, em algum dia, poder blogar em tempo integral (quem sabe eu não ganho na loteria). Acho que este é o sonho de todo blogueiro que leva um pouco mais a sério o próprio trabalho.

Considerando que cada pessoa vê o sucesso à sua própria maneira, como define um blogue/bloguista de sucesso?

Do meu ponto de vista, um blogue de sucesso é aquele que tem um público cativo que participa dos postes com comentários e que é fiel ao autor. Isso em uma esfera de blogues amadores e alguns poucos são assim. Para blogues mais profissionais, o sucesso é alcançado quando o blogue é rentável, ou seja, dá lucro para o autor.

Qual a táctica adoptada por si para atingir o sucesso com o seu blogue?

Não sei se o SHD é um blogue de sucesso ainda, acho que não, temos muito a percorrer. Mas o que venho fazendo é o seguinte:

- Antes de criar o seu blogue, crie uma conta de e-mail só para ele. Nada de misturar e-mails particulares com os do blogue. Se você for mais cuidadoso e quiser investir em seu blogue de verdade, compre o domínio para ele.

- Divulgar o nome do blogue nos inúmeros sites indexadores para blogues como BlogBlogs, Technorati e muitos outros.

- Faça comentários RELEVANTES em blogues semelhantes ao seu sempre deixando o link para o seu blogue

- Comentar em blogues que você realmente gosta, mas que neste caso não sejam relacionados ao tema do seu blogue e também deixar um link. Lembrando que sempre é bom ler as regras para comentar de cada blogue. Muitos autores não gostam de links e portanto não os permitem, portanto não seja inconveniente.

- Divulgar as matérias em blogues de notícias como Colmeia, Ocioso (o Ocioso não costuma aceitar muitos de meus postes), Link-me, Link Ninja e muitos outros.

- Faça banners e buttons e proponha parcerias com blogue interessantes para você. Assim que seu blogue se tornar um pouco mais conhecido, você passará a ser procurado para parcerias, esse já é o caso do SHD.

- E por último, mas não menos importante, fazer amigos na blogosfera. Os amigos são os melhores indexadores que você pode ter, como por exemplo o António, aqui do Cova do Urso.

Quando um blogue nasce, o autor tem que se esforçar para torná-lo conhecido e ter leitores. Que fez para dar a conhecer o seu blogue? Usou ferramentas especiais, conviveu com outros blogues, etc.?

Basicamente o que falei na pergunta anterior, mas faltou o mais importante. Escreva bons textos e com português CORRETO! Eu passo longe de qualquer blogue em que o autor não escreva corretamente. Se você tem preguiça de escrever meu caro, blogue não é a sua praia!

É necessário um blogue ter um nicho definido ou é possível atingir o sucesso sem pertencer a um nicho?

Olha, eu particularmente não leio um blogue que não tenha um assunto específico. Eu não gosto! Acho que blogues que não tem um nicho são muito confusos, eu não gosto. Entretanto, muitas pessoas gostam e acho possível conseguir sucesso assim. Por exemplo, seu blogue pode falar de qualquer assunto mas com o tom bem humorado, esses tipos de blogues fazem muito sucesso!

Lê outros blogues? Que métodos utiliza? Vai aos blogues que aprecia ou usa o sistema de leitor de feeds?

Leio muitos, meu prediletos são os meus parceiros e os meus blogues favoritos. Todos estão nas sidebars do SHD. Não gosto de ler via feed, gosto de ir no blogue e comentar. Uso o feed só para saber o que há de novo.

Quais os blogues que considera um sucesso hoje em dia (independentemente do nicho) e qual foi a lição que você aprendeu?

O meu blogue mãe é o BloggerSphera, foi lá que aprendi HTML por exemplo. Aprendi lá a ter uma postura de blogueiro e saber tratar bem o meu leitores. Aprendi tudinho com a Rô, dona do BloggerSphera. Obrigado Rô!

Existem muitos outros blogues que eu adoro. Os principais são: o Sexo na Ponta da Língua da Carolina Diniz, o Mulher Objeto, o Diário de Solteiro, o Manual do Cafageste, o blogue do meu time de coração, o Vasco da Gama e claro o Cova do Urso. E descobri a pouco tempo um blogue muito legal que fala bastante sobre sexo chamado Elas e Eles. Adoro todos!

É possível fazer amizades na blogosfera?

Não só é possível como é o mais legal! Como eu já falei, os amigos é que fazem o seu blogue. Eles é que vão falar do seu trabalho por ai, eles é que vão te lincar, eles é que vão fazer você famoso se seu blogue for realmente bom claro.

Muito obrigado, Alberto.

Creio que o Alberto Lozéa está ausente em viagem profissional, o que poderá dificultar a sua participação aos possíveis comentários deixados neste post.

23 Abril, Dia do Livro (e uma nota astrológica)

23 de abril de 2009 · 41 comentários

«Atlântida e Lemúria»
O mito é hoje uma realidade
Lubélia Travassos
15,5 X 23 cm - 180 pp - c/ ilustrações

Na minha editora «Anjo Dourado»
[Servimos a comunidade nas suas crenças e práticas espirituais]


Ainda que pareça absurdo para a maior parte das pessoas, o Mito da Atlântida e da Lemúria é hoje uma realidade. Esta obra, embora polémica, procura defender a origem do verdadeiro Homem e da verdadeira Ciência. Na Era de Ouro da Atlântida a humanidade era muito desenvolvida espiritualmente e não só conhecia e aplicava as leis universais como era guiada por mestres e adeptos da Grande Fraternidade Branca.

Também nestes tempos especiais em que vivemos, caracterizados pela Síntese, sublimação do espírito e das grandes revelações, para os verdadeiros espiritualistas, homens evoluídos e eruditos, que se têm empenhado em decifrar o enigma do passado e têm conhecimento da sabedoria antiga, a existência de outras civilizações remotas é uma certeza e realidade absolutas.


Madame Blavatsky, Edgar Cayce, o Papa João XXIII, Nostradamus e muitos outros Profetas, referem que todos os seres viventes hoje reencarnados na Terra estiveram na Atlântida numa época ou noutra, e uma grande parte deles viveu naquele Continente durante um dos períodos de destruição ou de mudanças geológicas da sua história.

Todos vaticinaram e previram grandes cataclismos, com mudanças radicais terrestres e devastação de várias zonas do mundo, engolidas pela água, devido à inclinação do eixo da Terra, e que voltarão a repetir-se futuramente. Vaticinaram o reaparecimento de terra onde agora é mar, em especial no Oceano Atlântico, e são unânimes no prognóstico do ressurgimento da Atlântida na região submersa à volta dos Açores, com a elevação de novo da Ilha de Poseidonis. Além disso, a descoberta de importantes manuscritos nos Açores falarão de antigas civilizações, ensinarão coisas remotas até aqui ignoradas, e indicarão as datas exactas da história da Atlântida e do seu desaparecimento. Aqui.

Astrologia

Creio que quem anda nestas coisas da astrologia, já notou que no céu está a dar-se uma espantosa conjunção: Júpiter, Quíron e Neptuno. O pesadão e benéfico Júpiter. O enigmático e curador Quíron. E o artisticamente solvente Neptuno. Como têm sentido esta conjunção no vosso mapa e na vossa vida?

Comigo, está-se bem. Estão na minha casa 10 a fazerem quadratura ao Ascendente e Descendente.
Para além daqueles sintomas de Neptuno que aqui já falei, a vida corre-me bem. Nem devia dizer isto! [3 toques na madeira :) ]. Oportunidades de negócios muito interessantes. O blogue a correr bem. O convívio convosco em bom nível. Lá em casa, ainda não me divorciei de mim mesmo, nem dos meus animais de estimação.


Obrigado, «Grimoire»

·


Agradeço à Shin Tau, do «Grimoire»,
o ter atribuído este selo ao «Cova do Urso».

Como sabe, já lhe expliquei as razões porque não costumo
cumprir com as regras dos jogos dos selos.
Grato.

Entrevista a Gabriel 'Dread' Siqueira, do «Irradiando Luz»

22 de abril de 2009 · 87 comentários

Conheço o taurino Gabriel ‘Dread’ Siqueira (5/5/1981) da blogoesfera, destas caminhadas intermináveis pela net. Mas o curioso é que primeiro conheci outros projectos do Gabriel e só depois é que fui parar ao «Irradiando Luz». Fiquei fascinado pelo movimento de simplicidade deste jovem amigo e companheiro. É um movimento em espiral e sempre para cima. É uma pessoa com uma Luz incrível e que transmite isso no que faz. É dono de um dos blogues mais inspiradores que conheço. Vive em Floripa, Santa Catarina, Brasil. É interessante tentarmos saber porque os habitantes preferem usar o nome de Floripa, em vez do convencional Florianópolis.

Além da sua actividade profissional e bloguística, o Gabriel exerce muitas outras actividades. Como ele próprio diz: «Faço parte do Bando Árvore Sagrada, onde atuo como artista, cantor, músico, percussionista, ator, capoeirista e dançarino... em um espetáculo musical criado coletivamente, inspirado na lenda do berimbau e na cultura bantu afro-brasileira…»

É das pessoas que visito na blogoesfera que melhor põe em prática a generosidade na arte de blogar: sabe citar e lincar tudo aquilo que lhe interessa. A sua entrevista, mais abaixo, é um exemplo do que afirmo. São poucos os blogueiros [bloguistas, em brasileiro] que demonstram tanta generosidade, citando outros. Para percebermos o espírito do Gabriel basta vermos que título ele escolheu para a sua lista de linques: «I-rmandade virtual». Com facilidade ele deixa comentários começando por ‘I-rmão’. Acho isto uma delícia.

O que tenho aprendido contigo, Gabriel. Imenso. Grato. Um abraço, I-rmão.
Os seus blogues:



Gabriel Siqueira, sua esposa Renata e a filha do casal,
a geminiana Nara Rosa, que vai fazer 1 ano no dia 30 de Maio.

Porque decidiu criar os seus blogues, nomeadamente o Irradiando Luz? Pode contar a sua história? Tem objectivos? A que nichos se destinam?

Minha primeira postagem no Irradiando Luz foi originalmente intitulada "Eu tenho um blog?" [depois mudei o título para "Olho Nunca Viu"], publicada em 14 de Março de 2007. No começo, como fica óbvio pela postagem que citei, eu não tinha um objetivo claro, e usava o blogue apenas como um repositório de textos interessantes que eu sentia que precisava compartilhar com outras pessoas. Na época, eu não entendia muito bem o conceito de web 2.0 e achava que blogues eram apenas diários virtuais mantidos por adolescentes modernos.
Eu tinha na época dois amigos do "mundo real" que eram blogueiros, o Tom "Osama da Paz", do blogue Jornalista Terráqueo e o Pedro F. do blogue Dez Mil Platôs. Com eles, comecei a perceber o potencial da ferramenta. [Ironicamente, hoje os dois blogues que me inspiraram estão abandonados por seus autores, mas seus textos ainda estão lá para nosso desfrute.]
Daí, me dei conta que eu poderia usar o Irradiando Luz para "irradiar energia positiva às trevas da era da obesidade de informações".
Tenho meu foco em três principais temas, que aparentemente não tem relação alguma, mas que tem tudo a ver com minha vida pessoal (real, fora da Matrix): espiritualidade, teoria das organizações e o cotidiano.


Meu objetivo ao mesclar temas tão diversos e fazer esses diferentes mundos conversarem entre si. Eu tenho a sensação que, em muitos casos, falta às pessoas espiritualizadas [conectadas a seu Eu mais profundo] um senso de organização que permita a potencialização de suas vocações naturais. Já no mundo da administração, o que mais falta é a espiritualidade como ética nos negócios. Assim, eu costumo alternar postagens sobre os diferentes temas, para provocar essa "miscigenação" ideológica.
Tem prazer em blogar? Qual o seu prazer?
Tenho prazer em compartilhar. Acredito que um dos principais fundamentos do novo ser humano e da nova organização que estão surgindo no século XXI é o compartilhar incondicional. Sinto satisfação em doar incondicionalmente meus aprendizados, seja no mundo espiritual, seja no mundo organizacional ou na minha vida cotidiana. Se eu tenho uma idéia e você tem outra, e nós trocamos, nós dois saímos mais ricos, cada um com duas idéias.
Além do mais, meu nome é Gabriel, que significa "aquele que traz a palavra de Deus". Encaro a divulgação de idéias e propósitos elevados como uma missão de vida. Assim, sou apenas um canal. Antes de escrever, procuro sempre me concentrar, meditar e entrar em contato com minha pura essência, para servir melhor aos propósitos elevados aos quais fui designado por meu Eu Superior.
E o que mais o irrita em blogar?
Acho que quase nada. Blogar pra mim é uma brincadeira, dificilmente levo algo a sério na blogosfera. Me irrito quando fico tempo demais em frente a um computador. Quando isso acontece, sinto que é hora de desligar e fazer algo de produtivo no mundo real.
Considerando que cada pessoa vê o sucesso à sua própria maneira, como define um blogue/bloguista/blogueiro de sucesso?
Considero que um blogueiro tem sucesso quando faz postagens de qualidade, independentemente do nicho em que atua. Considero que um blogue se torna referência quando passa a ser citado em outros blogues de qualidade, como é o caso do Cova do Urso ou do UsuárioCompulsivo.
Que medidas adoptou para atingir o sucesso com os seus blogues?
Como falei antes, me preocupo com a qualidade e relevância de minhas postagens. É um chavão, mas terei que repetir a frase: "quer ter sucesso com seu blogue? Invista em conteúdo". Além disso, gosto de trabalhar no layout do blogue, customizando modelos e colocando widgets e ferramentas que vejo em outros blogues e gosto. Acredito que um layout simples e limpo retém os visitantes e fortalece a fidelidade. Alguns blogues que me ajudaram muito nesse aspecto: o já citado UsuárioCompulsivo, Dicas Blogger [da maravilhosa Juliana Sardinha], IceBreaker do Sérgio Estrella, blosque.com [da Nospheratt, "a mente mais sistemática da web", segundo Johnny Rox] e o Blogando 2.0, do Digão da Web.
Quando um blogue nasce, o autor tem que se esforçar para torná-lo conhecido e ter leitores. Que fez para dar a conhecer o seu blogue? Usou ferramentas especiais, conviveu com outros blogues, etc.?
Conforme mencionei na minha postagem "O Google me liberou", a minha estratégia é firmar parcerias de longo prazo com blogues que admiro e que considero que têm qualidade. Nesta categoria, gostaria de citar o Mobilidade, Bando Árvore Sagrada, Luz de Luma, yes party!, Hoje é um Bom Dia, UsuárioCompulsivo, Kazuya-kun, Nipocultura.com.br, Diário de uma mãe-mulher-humana e Cova do Urso, claro!
Além disso, sites de indexação de blogues, como o BlogBlogs e o diHITT também foram boas ferramentas de divulgação.
Mais recentemente, estou usando o twitter (@gabrieldread) e sugerindo links no Ocioso, Uêba e Colméia, apesar de os visitantes provenientes destes sites não se tornarem leitores fiéis, em sua maioria.
Participar de blogagens coletivas, como a Tertúlia Virtual e as propostas pelo Fio de Ariadne, também atrai visitantes que podem se tornar "seguidores". Desde que seja produzido um conteúdo de qualidade, claro!
É necessário um blogue ter um nicho definido ou é possível atingir o sucesso sem pertencer a um nicho?
Boa pergunta... acho que no meu caso, tenho três nichos diferentes, o que dificulta um pouco ter sucesso nos três. Se a medida de sucesso for popularidade, o único nicho que realmente vai trazer um retorno expressivo é dos chamados meta-blogues, ou seja, blogues que falam de blogues. Se a medida de sucesso for escrever com qualidade e reter leitores, independente da quantidade deles, daí acho que qualquer blogue pode ter sucesso nos mais diversos nichos. Há espaço para todos.
Lê outros blogues? Que métodos utiliza? Vai aos blogues que aprecia ou usa o sistema de leitor de feeds?
No início, eu adicionava os blogues que gostava aos favoritos do Firefox e aos links do Irradiando Luz. Depois de um tempo, comecei a virar visitante assíduo de diversos blogues diferentes, e daí precisei dar um passo adiante e usar o GoogleReader. Gosto dele porque funciona online, de qualquer computador que eu esteja usando, além de ter integração com o Google Friend Connect e a ferramenta "Seguidores" do Blogger. Apesar de usar esta ferramenta de leitor de feeds, sempre visito os blogues que gosto mais, para deixar comentários e ver a postagem em seu contexto original.
Quais os blogues que considera um sucesso hoje em dia (independentemente do nicho) e qual foi a lição que você aprendeu?
Mais uma vez, a lição é: ter conteúdo de qualidade e firmar parcerias com outros blogues de qualidade. Cito novamente todos os que citei acima, e mais alguns.
Espiritualidade: Cova do Urso, Alimento Cristal "de GRAÇA" Cósmica - grupo essênio, Palavras de Osho, A Dinâmica do Invisível, Navegante do Infinito
Meta-blogues: UsuárioCompulsivo, Dicas Blogger, IceBreaker, blosque.com, Blogando 2.0
Cultura e arte: Bando Árvore Sagrada, Nipocultura.com.br, Telma Scherer
Cotidiano: Mobilidade, Luz de Luma, yes party!, Kazuya-kun, tiroteio, Não vá se perder por aí..., Nota Zero
Humor: Hoje é um Bom Dia, Johnny Rox
Maternidade: Diário de uma mãe-mulher-humana, Mamíferas, Morada do bebê
Assino embaixo de todos estes blogues como os melhores nos nichos em que atuam.
É possível fazer amizades na blogoesfera?
Com certeza. Você, António, é um grande amigo que conquistei na blogosfera. Além da Astrid, da Juliana Sardinha, do Usuário Compulsivo, da Luma Rosa... a lista vai longe...
Que recomenda para tornarmos os nossos blogues mais conhecidos na blogoesfera?
Fortalecer a Irmandade blogueira através de parcerias verdadeiras e investir em conteúdo de qualidade, além de manter um visual simples e layout fácil de ser entendido mesmo pelas pessoas não-familiarizadas com blogues.
Muito obrigado, Gabriel.

Apresentando alguns blogues multidimensionais

21 de abril de 2009 · 34 comentários


Blogues multidimensionais:

Entrevista a Patrícia Azenha, do «Princesa Esquimó»

20 de abril de 2009 · 63 comentários


Parabéns ao «Princesa Esquimó»
que cumpre o seu 1º aniversário, a 20 de Abril.

Em Abril do ano passado andava eu no Google Blog Search à
procura de quem lincara o «Cova do Urso» quando descobri o «Princesa Esquimó», então, ainda em outra plataforma e a dar os primeiros passos. Simpatizei imediatamente com a natureza deste blogue, pela natureza do seu conteúdo, pela escrita da sua autora e porque lincara o site da Escola de Astrologia Nova-Lis. Acompanhei de perto o seu crescimento, quer como media, quer como pessoa. Hoje, é um blogue consolidado e de muito sucesso, entregue ao mundo. É um blogue que visito diariamente.

Mulher culta, moderna, viajada, engenheira de profissão, a Patrícia Azenha (Samsara, na blogoesfera)
adora astrologia e anda a tirar dois cursos ao mesmo tempo: astrologia tradicional e astrologia contemporânea. Pessoalmente, enquanto seu amigo, gostaria muito de, num futuro breve, poder vê-la a fazer a ponte entre estas duas linhas de pensamento astrológico. Imagino que venha a ser muito difícil. Gosto muito de ti.


Porque decidiu criar o seu blogue? Pode contar a sua história? Tem objectivos? A que nicho se destina?

Foi uma altura muito complicada da minha vida, onde andou tudo em rebuliço no meu interior, de tal forma que senti uma necessidade incontrolável de me exprimir, de comunicar. Começou em Março de 2008, mas só em Abril de 2008 criei o Blog Princesa Esquimó, sem perceber nada do assunto e atirando-me de cabeça. Foi uma excelente terapia para mim e com isso descobri outras coisas. Terapia, comunicar foi o meu principal objectivo e diria o único inicialmente.

Depois fui fazendo amigos, fui percebendo que através do blog mantinha uma relação mais estreita com a minha família e amigos que não estão junto de mim e que usam o blog para estar mais perto. Também tenho o grande interesse em divulgar a Astrologia, partilhando com todos aquilo que eu vou aprendendo nos meus cursos e em outros sites e blogs que acompanho.


Quanto ao nicho, ao início era mesmo a família e os amigos, agora e desde há algum tempo, diria que se destina também a quem tenha interesse por Astrologia.

Tem prazer em blogar? Qual o seu prazer?

Tenho muito prazer em blogar, mas blogar está ligado à vontade de comunicar, que no meu caso é cíclica. A questão é esta: Quando me apetece dá-me um imenso prazer escrever e ler blogs. Decidi desde o princípio da criação do blog Princesa Esquimó, que este seria um prazer pelo acto de escrever e ler, aprendendo muito sempre e nunca fazê-lo por obrigação, quando não me apetece.

E o que mais a irrita em bloggar?

Quando me irrita é melhor ir fazer outra coisa qualquer, lol. Mas irritam-me sobretudo as pessoas que andam nos blogs só por cusquice, que não participam e ainda reclamam. E não posso deixar de referir aqueles posts que encolhem quando os estou a ler, lol [Patrícia, percebi o recado. lol lol]

Considerando que cada pessoa vê o sucesso à sua própria maneira, como define um blogue/bloguista de sucesso?
A maior parte das pessoas diriam que é pelo número de visitantes e comentários, eu não partilho desta opinião. Isto nunca me interessou muito. Para mim o sucesso de algo tem a ver com o facto de termos alcançado os objectivos a que nos propusemos, tendo sempre a preocupação em evoluir, procurando novos objectivos quando alguns já foram alcançados. E para mim sucesso também é satisfação, o blog tem que ser algo que dê prazer ao seu autor e às pessoas a quem se destina, seja por simples diversão ou aprendizagem.

Qual a táctica adoptada por si para atingir o sucesso com o seu blogue?

A minha táctica é ser eu mesma, o mais verdadeira e apaixonada possível, tentar não me sentir pressionada para escrever só porque não o faço há 1 mês. Quando as coisas saem naturalmente é melhor para mim e para quem me lê. Por outro lado procuro melhorar o meu blog com nova artilharia que vou tomando conhecimento nos blogs amigos, com imagens que tornam tudo mais apelativo, tento estar presente na medida do possível respondendo atempadamente a todos os comentários. Há cerca de 1 mês também mudei de plataforma e estou bastante satisfeita.

Quando um blogue nasce, o autor tem que se esforçar para torná-lo conhecido e ter leitores. Que fez para dar a conhecer o seu blogue? Usou ferramentas especiais, conviveu com outros blogues, etc.?

Quando criei o blog dei-o a conhecer por email aos meus familiares e amigos, que eram o meu principal objectivo, depois fui fazendo novos amigos na blogosfera. Mas para mim o que tornou o meu blog mais conhecido foi a ligação à Escola Nova Lis, não tenho qualquer dúvida. Já tive feedback de pessoas que não conheço e que me conhecem e todas por intermédio da Escola, por causa dos exercícios e dos artigos publicados.

É necessário um blogue ter um nicho definido ou é possível atingir o sucesso sem pertencer a um nicho?

O nicho é muito importante, não quer dizer que não se chegue lá de outra forma, mas não é tão certo. Mas aqui a definição de sucesso também tem muita importância.

Lê outros blogues? Que métodos utiliza? Vai aos blogues que aprecia ou usa o sistema de leitor de feeds?

Actualmente leio muito poucos diariamente, uns 4 ou 5, porque não tenho tempo, mas ao fim de semana tento ir aos outros todos que não visitei diariamente. Agora com os “seguidores” do Google é mais fácil, acabo por acompanhar melhor. Habitualmente tenho todos os blogs que visito nos favoritos do Internet Explorer e faço a minha ronda a partir daí.

Quais os blogues que considera um sucesso hoje em dia (independentemente do nicho) e qual foi a lição que você aprendeu?

Para mim o blog de maior sucesso é a Cova do Urso, sem dúvida, pela qualidade do conteúdo e pelo enorme trabalho que o seu autor tem em manter-se actualizado a si e aos que o visitam nos assuntos dos blogues, deixando transmitir a todos o seu enorme prazer em fazê-lo o que necessariamente nos contagia a todos. Tenho que admitir que a maior parte do que sei de artilharia blogueira veio daqui. A última coisa foi as bandeirinhas, adorei ver o meu blog em chinês, lol

É possível fazer amizades na blogoesfera?

Eu tenho a certeza que sim, pois tenho a sorte de ter feito amizades assim, algo que há um ano atrás não pensava ser possível.

Quais recomenda para tornarmos nossos blogues mais conhecidos na blogosfera?

Falar sobre sexo, lol? Todas aqueles sítios twitter, hi5, facebook, comunidades, etc, são importantes, mas interagir com os outros blogs é ainda mais, ler e comentar outros blogs é muito importante para tornar o nosso blog conhecido. E o mais importante, que nem sempre consigo é manter o blog actualizado, com posts frequentes e sobretudo com qualidade, sem isto não se vai lá. Fiquei muito honrada em receber este convite e participar neste grupo de entrevistas, muito obrigada António, mais uma vez. Dia 20 o Princesa Esquimó faz 1 aninho, estão todos convidados!

Beijinhos,Patrícia

Muito obrigado, Patrícia. Espero que tenhas gostado desta surpresa que te preparei: fazer coincidir a tua entrevista com a comemoração do 1º aniversário do Princesa Esquimó.

30 de abril de 2009

Conjunções em trânsito de planetas ao Nodo Norte

planeta em trânsito, conjunção ao Nodo Norte natal

Sol
- pode indicar o desejo de se associar ou relacionar-se com outras pessoas. Popularidade em alta. Possibilidade de reconhecimento público, ou aprovação por parte deste a iniciativas da pessoa. 



Lua - podemos dizer que os relacionamentos são enfatizados em questões de estado de alma ou mesmo de natureza espiritual. Tendência ao que é mais tradicional, havendo identificação com os valores mais colectivos.

Mercúrio - destacam-se as questões da comunicação, publicidade e marketing em geral. Um breve período de popularidade entre os amigos e vizinhos. Momento indicado para expressar o que pensa, pois será bem aceite. 



Vénus – dias felizes, de tranquilidade e rodeado de laços afectivos, podendo ser um dia bom para dar um passo importante em assuntos sentimentais, atraindo pessoas bonitas para a sua vida. 


Marte – estimula a paixão e a sensualidade, podendo ser positivo para se avançar nesta área, havendo que contar com uma pontinha de temor, próprio do que é desconhecido.

Júpiter – benefícios a nível pessoal, fortalece a pessoa, dá confiança a si mesmo optimismo e boa sorte em geral, com doses grandes de tolerância e generosidade, bem assentes em grupos ou associações. 


Saturno – laços mais fortes com os pais ou pessoas mais idosas ou então com alguém mais influente na sociedade, trazendo paz e serenidade habitualmente acompanhado de um desejo de bastante privacidade.

Úrano
– a possibilidade de conhecer mais pessoas e fazer novas amizades estando beneficiadas as actividades grupais, sobretudo as de movimentos culturais e sociais avançados.



Neptuno – contactos com pessoas pouco comuns, com artistas, músicos ou com capacidades psíquicas, havendo uma maior expansão criativa ou dar-se um despertar psíquico.


Plutão – grande sucesso público, demonstrativo da exactidão dos seus objectivos profissionais, valendo a pena estabelecer projectos a médio e longo prazo.

Quíron – o mais certo é dar-se o início de uma nova trajectória ou novas actividades, sendo necessário desprender-se de actividades desnecessárias a que se mantém preso.

Uma pergunta: já que falámos da conjunção ao NN, como interpretam a oposição simultânea do planeta ao Nodo Sul?





A ameaça à segurança e à ordem da nossa vida

Neptuno deu um grande avanço na oposição ao meu Saturno natal no grau zero de Virgem. Suspeito que nem me apercebi antes. Permanecerá nesta oposição até Março de 2013. É o grande trânsito que ameaça a segurança e a ordem da nossa vida. Este trânsito ocorre uma vez em toda a nossa vida. À minha geração, tocou-nos agora, na terceira e última parte da nossa vida.

É um trânsito estranho, cheio de conflitos internos, em que os piores pensamentos nos podem ocorrer, tais como: ideias sobre fracassos, decepções e sensação de culpa. Sobretudo porque, como a nossa segurança e ordem de vida (Saturno) se encontram envoltas num poderoso solvente (Neptuno), as coisas simplesmente podem ir acontecendo, parecendo que é meio à toa.

Solidão e insegurança podem ser os sentimentos mais constantes. Se não houver cuidado, a pessoa pode resvalar para sensações de depressão, ansiedades súbitas, predisposição a enganos de toda a ordem. Neste trânsito, aprende-se a diferenciar entre depressão e tristeza.

Poderia continuar a enumerar uma série de situações como seja um aumento de desconfiança dos outros, sem uma razão verdadeira. Romper laços que eram ou pareciam duradouros e estáveis. Com uma certa tendência a afastarmo-nos de responsabilidades mais formais. Temos que estar muito atentos a nós mesmos, à nossa vida e às situações que vivemos. Deixarmo-nos ir, é uma coisa. Alhearmo-nos da nossa vida é outra cosia bem diferente.

Não vou continuar a descrever as possíveis ocorrências deste trânsito, para eu próprio não ficar incomodado. Tão neptuniano que isto me saiu. :)

O lado bem positivo que vejo neste trânsito é a tentativa de Neptuno suavizar o posicionamento de Saturno natal. Tenta libertar a sua natureza rígida, dissolvendo a sua estrutura, abrandando a sua influência, fazendo de Saturno mais compassivo e amoroso.

Sinto-me como aquele surfista da ilustração acima. Em cima de algo instável. Com uma grande diferença: ele sabe surfar naquele tubo de água e eu estou a aprender agora. O chão, para mim, está em movimento. Nem consigo imaginar o que sairá daqui.

Se os leitores que praticam a meditação e tentam o desapego, ao lerem isto pensarem que é quase a mesma coisa, fica já a informação: não é a mesma coisa. Estou a conhecer ambas as situações. Eu só conhecia a anterior.


29 de abril de 2009

Entrevista a Shin Tau, do «Grimoire - O Livro do Caminho do Meio»

Não farei uma introdução especial pois a própria Shin Tau define-se assim: «Sou complexa e simples ao mesmo tempo. Acredito no Amor e tento vivê-lo a cada momento por todas as coisas do Universo. Desejo a cada dia que passa conhecer-me melhor, de forma a que esta vida seja cada vez mais simples mas também mais complexa. Neste momento estou a experimentar um novo lema de vida: "É mais fácil vencer com um sorriso do que com a ponta de uma espada!".»

Shin Tau também é co-autora de outros 2 blogues: «Feira da Ladra» (de acesso privado) e «Jardim» - para além do seu blogue principal:


Porque decidiu criar o seu blogue? Pode contar a sua história? Tem objectivos? A que nichos se destinam? Qual o seu prazer e alegria em blogar? Quer desenvolver estes tópicos?
A história é longa, mas vou tentar fazer um pequeno resumo. Este blogue é uma fénix, pois surgiu das cinzas de um outro blogue em que participava, também ele um Grimoire. O primeiro surgiu para colocar uma amiga no mundo da blogosfera, mas aos poucos fui descobrindo um prazer enorme em pôr para fora o que aprendia, descobria ou simplesmente relembrava. Quando aquele chegou ao seu fim, já eu não conseguia imaginar-me sem escrever e, assim, surgiu o Livro sobre o Caminho do Meio.
O seu objectivo é manter um registo das minhas aprendizagens, da minha suposta evolução no Caminho e poder “falar” sobre um assunto vital para mim, a Espiritualidade. Além disso, considero-o um excelente Jornal de Viagem, ali fica registado quase tudo o que se passa na minha vidinha e faço imensas aprendizagens com os comentários que os amigos do Grimoire deixam.
Podemos dizer que é um blogue sobre esoterismo, sobre Magia e todos os assuntos, ou quase todos, que andam à volta disso. E, claro, é a esse nicho que se destina, apesar de eu gostar de pensar que é apenas para mim.
O prazer que sinto é algo difícil de definir, pois passa por vários estados ao longo do mês. Há alturas em que escrevo de forma compulsiva e agendo posts quase para semanas inteiras, mas outras em que me sento em frente ao computador e tenho de me forçar a colocar algo, é fácil ver isso, nessas alturas saem poemas, orações ou textos que não são da minha autoria.
Enfim, são ciclos naturais, mas tenho muito prazer em blogar. Primeiro porque despejo a informação que vou acumulando, sentido que não sou apenas um livro com frases impressas, e segundo porque partilho opiniões com outras pessoas o que muitas vezes resulta em renovações interessantes e sinto-me muito livre com tudo isso, é como se este Amor que há dentro de mim tivesse encontrado um lugar para ser dirigido, lugar esse que pode abranger muitas outras pessoas.
O seu blogue é temático e muito bem resolvido a esse nível. Usa-o para dar a conhecer o trabalho quotidiano que desenvolve ou é apenas uma forma de se expressar? Porque escolheu o tema geral que habitualmente desenvolve?
É um pouco dos dois. Uso o Grimoire para me expressar (o que para mim é importantíssimo) e para partilhar o trabalho que tento realizar diariamente. Quando digo partilhar, quero dizer mostrar aos outros que aquilo que faço qualquer um pode fazer e ouvir o que eles têm para me dizer sobre as suas experiências pessoais. Este tema é aquele com que me identifico, é aquilo que faço e porque só posso falar do que sei, isto é, do que faço, a escolha foi bastante óbvia.
Que fez (ou faz) para dar a conhecer o seu blogue e tentar atingir o sucesso com ele?
Primeiro convém esclarecer que o sucesso do meu blogue, para mim, é simplesmente ele servir para aquilo que o criei. Assim, o seu sucesso está dependente do prazer que sinto com ele, para isso, sou exigente com a minha escrita, com o seu aspecto gráfico e com o rigor da informação.
Quanto ao sucesso, associado ao número de visitas que tem, pouco fiz. Poderei talvez dizer que ao comentar outros blogues, do mesmo nicho, acabei por ter mais visitas, mas pouco mais.
Creio que o sucesso do Grimoire, pois é bastante visitado, tem a ver com o facto de todos os dias ter um post, além das imagens que escolho serem sempre bonitas, o que faz com que pessoas que apenas pesquisam a imagem, acabem por entrar lá. As imagens e títulos apelativos ajudam, claro!
Todavia, não posso dizer que faço isso para ter mais visitas, faço-o pois é a forma que gosto de fazer, ter belas imagens, colocar um texto todos os dias e cuidar do aspecto gráfico, são pontos importantes para o meu sucesso.
Os comentários dos seus leitores são importantes para si? Interage com eles? Retribui os comentários?
Os comentários são importantes, sim, pois para mim são uma caixa de diálogo, onde o receptor pode colocar as suas ideias, experiências e com elas levar-me a ver outros pontos de vista. Como tal, é claro que respondo sempre e tento colocar os outros em interacção, mas confesso que isso ainda não consegui.
Conte-nos um pouco sobre o seu avatar e no nome que escolheu para se apresentar, no caso de ser um nickname.
O nick... bem, teve a ver com astrologia misturada com cabala (risos), Shin é Fogo, o elemento do meu signo, e Tau Água (achava eu, mas entretanto percebi que não é verdade). Mas falar sobre este nick não é fácil, pois já me apercebi que ele é um organismo em evolução, tem vindo a mudar o seu significado à medida que a pessoa que o usa muda também: Shin passou a significar o Dia do Julgamento, o Acordar para uma nova realidade, e Tau é o Novo Mundo. E sinceramente acho que vai continuar a sofrer modificações ao longo dos tempos, se daqui a uns tempos me voltasse a fazer a pergunta, acredite, a resposta já não era igual.
É necessário um blogue ter um nicho definido ou é possível atingir o sucesso sem pertencer a um nicho?
Acho que não é necessário, vejo muitos blogues que são variados nos temas abordados e acabam por ter sucesso também assim. Contudo, para mim é importante, pois falar de muito é acabar por não falar de nada, prefiro aprofundar algo do que saber muito pouco sobre muita coisa.
Quais os blogues que considera um sucesso hoje em dia (independentemente do nicho) e qual foi a lição que aprendeu com eles?

(Os leitores podem clicar nos nomes dos blogues para os conhecerem.)

Se por sucesso falamos de utilidade para quem o lê, posso referir: Casa Claridade onde aprendo a rir e a ser verdadeira com a minha forma de ser, por muito diferente que seja dos outros.
Todos os dias aprendo algo com estes blogues: Grupo de Estudos da Kaballaha, Palavras de Osho, Pistas do Caminho. Com o Zoe Tarot, aprendo muuuuuuito sobre tarot, vejo o quanto ainda tenho para aprender!
Aprendo outras formas de expressão com estes blogues: Tela Viva, Amigo da Sofia, Canções Ciganas, dimensões internas, O Velho, Exaltação, Dream Generator, Jardim dos Sonhos.
Amor & Coentros: aprendo receitas maravilhosas. Café e Bolos: aprendo muito principalmente sobre segurança. Casa da Floresta: partilho conhecimentos de magia, aprendi muito sobre fadas. Crianças Pagãs: aprendo a usar as divindades pagãs na sala de aula.
Nestes dois próximos blogues relembro que a importância do caminho é manter as coisas simples, que somos nós os construtores da nossa realidade, que a fé é algo importante de cultivar. Isa Grou e Pirâmide do Conhecimento - Sabedoria.
Com o Momentos Recortados aprendo a lembrar o lado romântico da vida. No O Movie - Where Art Thou?; aprendo imenso sobre cinema, sobre a 7ª Arte!

Também acrescento estes: Nodo Ascendente, um lugar mágico de partilha, onde aprendo que o rigor e o estudo valem a pena e o Castelo de Asgard, um grimoire que está cada vez mais interessante!

É possível fazer amizades na blogoesfera?
Sim, obviamente. Já fiz amizades na blogosfera, mas curiosamente para mim tem de passar por conhecer a pessoa pessoalmente também. Acho que o olhar nos olhos é importante, conhecer o sorriso e nada bate o abraço. Curiosamente também é possível perder amizades na blogosfera, já tinha pensado nisso? (risos)
Obrigada António. A experiência foi muito divertida.
Muito obrigado, Shin Tau.


Conheça o seu blogue:

28 de abril de 2009

Pandemia proveniente do México

Mapa do México
28 Setembro 1821 - 18:23 - Cidade do México
Fonte daqui.

É o chamado «mapa Iturbide», pois representa o momento em que este general se sublevou contra o domínio espanhol. Há outros possíveis mapas para este país, mas este é o mais usado pelos astrólogos mexicanos.

Olhando para os trânsitos de Março/Abril para o mapa deste país, parece-me ver diversos indicadores astrológicos para a pandemia que actualmente assola o mundo. A chamada «gripe suína», já com muitos mortos na sua lista. Uma ocorrência destas se tivesse acontecido há 50 anos teria tido proporções catastróficas. Antigamente, na idade média, chamar-se-ia de «peste». Ainda bem que o mundo evoluiu para a prevenção.

Vamos aos trânsitos. As questões da saúde são trabalhadas pelas casas 6 e 12. Pela 6 do mapa do México, caminha Saturno, o senhor do tempo, regente do Meio-do-Céu, é aquele que obriga a que se façam da melhor forma, as coisas que pertencem às pessoas e nações. Temos sempre que estar atentos ao caminhar de Saturno, pois vem sempre ensinar alguma lições, por vezes, de forma dramática e dolorosa.

Saturno zaz um aspecto tenso (semi-quadratura) com Marte, o planeta que força estas questões de saúde. Quíron também trata de assuntos similares. Este Marte está em território nacional, na casa 4, por sua vez ligado no natal a Úrano (o inesperado) e Neptuno (o solvente), ambos natais, que por seu lado estão sob a influência de Plutão (o tal da morte e transformação), na casa 9 (das cosias do estrangeiro, a passar o vírus em termos globais).

Não podemos deixar de olhar para Plutão em trânsito em Capricórnio, a fazer uma severa quadratura ao Sol natal (a identidade do país) que se encontra na casa da saúde. Só este aspecto faria temer acontecimentos fortes. Acabei agora mesmo de ouvir que houve um sismo no México. Que povo sacrificado!

Por onde anda Marte, o planeta que força as questões da saúde? No Ponto Cardinal de Carneiro, um ponto de grande sensibilidade em qualquer mapa. A fazer oposição ao Sol, quadratura a Úrano e Neptuno, conjunção a Plutão. Só!

Chama-me muito à atenção o facto do Neptuno natal ter Saturno como dispositor. Ou é impressão minha, ou este factor foi decisivo no desenrolar da pandemia?Podem ajudar com as vossas opiniões?

26 de abril de 2009

Blogblogs


Conhece o Blogblogs?
Para difundir o seu blogue no maior indexador de língua portuguesa.
Aqui (clicar):

http://blogblogs.com.br/

D. Nuno Álvares Pereira - exercício astrológico sobre a sua canonização

D. Nuno Álvares Pereira
24 Junho 1360
Sernache do Bonjardim
Sertã, Portugal

39 N 48 - 8 W 06

Já no fórum Nova-Lis o novo exercício astrológico.

Enunciado do tema: O Papa Bento XVI anunciou no dia 21 de Fevereiro de 2009 que o Beato Frei Nuno de Santa Maria (D. Nuno Álvares Pereira) seria canonizado, passando a ser São Nuno de Santa Maria e que a cerimónia de canonização seria no dia 26 de Abril de 2009, na cidade do Vaticano.
Pergunta: Em seu entender, qual destas duas datas se ajusta melhor ao mapa de D. Nuno Álvares Pereira. Pode defender a sua ideia, dizendo-nos a razão astrológica da sua escolha?
Como a data de nascimento é anterior a 1753, pertence ao chamado calendário Juliano. Desde esta data usamos o calendário Gregoriano. Se o programa astrológico que os participantes usam não fizer a conversão das datas entre os dois calendários, deixo aqui a informação, de qual data de nascimento já convertida deve ser usada 1 Julho 1360.


25 de abril de 2009

Há 1 ano exacto, publiquei este post


Comemorando o 25 de Abril em Portugal

Aqui fica o post com os comentários havidos há 1 ano. A música que se ouvia nesse dia no blogue, era
«Only you», da série musical - «Rapaziada do meu tempo».

A Lua progredida como indicador do nosso crescimento

Provavelmente muitos de nós preferiríamos esquecer os pormenores do que nos aconteceu no começo da adolescência. Há excelentes razões astrológicas para essa falha de memória.

Entre os dez e os dezasseis anos de idade, a Lua progredida faz uma série de aspectos a ela própria no mapa natal: dois quincúncios e uma oposição. É a transição da infância para a idade adulta. Quanto mais aspectos favoráveis a Lua progredida fizer aos outros planetas natais e progredidos, tanto mais fácil será esse período de transição. Sobretudo a oposição tem um significado que nos acompanha para o resto da vida.
Tanto pode tratar da separação entre os nossos sentimentos e os de nossa mãe, como também a comparação entre os nossos sentimentos e os sentimentos dos outros, introduzindo até certo ponto uma conotação sexual. Os quincúncios da Lua progredida tiram-nos de um ponto e levam-nos a outro.
No primeiro quincúncio (10-12 anos) tira-nos da infância e coloca-nos no início da puberdade. No segundo quincúncio da Lua Progredida à Lua natal (14-16 anos) conduz-nos directamente à fase mais complicada do adolescente – já não é criança, biologicamente pode ser mãe ou pai, mas ainda vive tutelado na família. Uma possível crise!

A caminhada da Lua no mapa progredido é cerca de 12º a 16º por ano, pelo que em dois anos e meio faz aspectos a todos os planetas e ângulos, natais e progredidos, enquanto percorre um signo inteiro. A Lua progredida está quase sempre envolvida nas grandes mudanças da nossa vida.

=====

A nota abaixo foi escrita em 2009


Estamos na data da canonização do português Beato Nuno de Santa Maria (D. Nuno Álvares Pereira 1360-1431). As cerimónias são na praça de S. Pedro. Foi beatificado em 1918 pelo Papa Bento XV e é canonizado no dia 26 Abril 2009 pelo Papa Bento XVI. A sua memória litúrgica celebra-se, actualmente, a 6 de Novembro. O povo de Lisboa já o chamava de Santo Condestável, centenas de anos antes de ter sido canonizado.

24 de abril de 2009

Entrevista a Alberto Lozéa, do «Sexy Help Desk»


Alberto Lozéa é um jovem (24-10-1975) Escorpião com ascendente Peixes é Mestre e Doutor em Física, actualmente a fazer um Pós-Doutoramento na Universidade de São Paulo, Brasil. Com o Sol e Úrano na casa 8, a do sexo, é perfeitamente natural que tenha procurado a sua individuação na blogoesfera através da temática sexual.

Para mais com Vénus (o planeta dos afectos e das cosias boas da vida) a reger as casas 3 (comunicação) e 8 (sexo). Como sabemos, a casa 8 também trata das metodologias alternativas, de cura, de ajuda. Reparem só no nome que o Alberto escolheu para o seu blogue: «Sexy Help Desk». A palavra «Help» (ajudar) em grande destaque. É muito casa 8. Vou só reproduzir uma frase do Alberto: «Se esse blog ajudar só a uma pessoa com suas dificuldades em relação a sexo, já estarei satisfeito.» Na mouche! A cumprir o seu destino. Certamente saberá muito de física, mas a metafísica está com ele, mesmo que não tenha consciência formal disso.

Eu sei que está a ser uma introdução demasiado astrológica, mas termino já dizendo que a sua Lua (as necessidades internas do Alberto) está em Gémeos em contacto directo com o Meio-do-Céu (as coisas da carreira), dizendo-nos claramente que a «comunicação» e a «mensagem» são um ponto fulcral na sua vida, não apenas no blogue. É uma necessidade, mesmo que a mente diga o contrário! Será sempre assim, nesta sua reencarnação. Ser respeitado pela sua comunicação. O conteúdo do que comunica, é uma escolha dele, também bem patente no seu mapa.

É essa Lua em Gémeos que faz com que o seu blogue «Sexy Help Desk» apresente uma característica muito especial que vejo pouquíssimo na blogoesfera: ele consegue que as suas leitoras contem as suas próprias experiências de cariz sexual. Parece-me uma ideia muito boa. É o refinamento da arte de comunicar: dar a voz aos outros. Este blogue é já um caso muito sério de sucesso. No futuro, será um mega-sucesso.

Foi o Alberto quem me ensinou a fazer o código html para a divulgação do botão do meu próprio blogue. Muito obrigado, amigo, por me teres ajudado e por teres aceite fazer esta entrevista.

Longa vida e muito sucesso ao Sexy Help Desk e ao seu autor.

Porque decidiu criar o seu blogue? Pode contar a sua história? Tem objectivo? A que nicho se destina?

Decidi criar o Sexy Help Desk (SHD) a princípio para me distrair. Queria um lugar para poder guardar algumas “lembranças” de coisas que aprendi durante a vida. Então, iniciei o blogue sem muita pretensão, ele era somente um lugar para escrever e quem sabe compartilhar isso com mais alguns, mas como venho recebendo muitos elogios (aparentemente muitas pessoas gostam do jeito que escrevo), decidi ampliar o público do SHD espalhando o nome do blogue em muitos sites indexadores. Isso fez com que o site ficasse relativamente conhecido em pouco tempo com uma média de 200 visitas por dia.

Acredito que passe pela mente de qualquer blogueiro, ficar conhecido e poder mostrar suas ideias para o maior números de pessoas possível. Isso claro, passou pela minha cabeça também e espero no futuro poder rentabilizar o blogue, mas acho que isso vai demorar ainda. Meu público alvo são pessoas de todas as idades que queiram compartilhar ideias, conhecimentos e histórias sobre sexo. Como digo na descrição do blogue, se meus textos ajudarem somente uma pessoa com suas dúvidas, já estarei satisfeito (e parece que tenho ajudado).

Tem prazer em blogar? Qual o seu prazer?

Tenho muito prazer (sem trocadilho) sim! Acho que tenho principalmente o prazer de escrever que é uma delícia e ainda mais sobre uma assunto que adoro então, é melhor ainda. Poder passar esse conhecimento também é muito prazeroso, mas o ato de escrever é que me atrai mesmo. Por incrível que pareça, venho recebendo muito elogios sobre o modo de como escrevo. Nunca fui bom em redação e isso me surpreende bastante. Parece que as pessoas gostam de ler sobre sexo mas com uma postura um pouco mais didática ou técnica e sem linguagem ofensiva.

E o que mais o irrita em blogar?

Não ter tempo para fazer mais. Gostaria de, em algum dia, poder blogar em tempo integral (quem sabe eu não ganho na loteria). Acho que este é o sonho de todo blogueiro que leva um pouco mais a sério o próprio trabalho.

Considerando que cada pessoa vê o sucesso à sua própria maneira, como define um blogue/bloguista de sucesso?

Do meu ponto de vista, um blogue de sucesso é aquele que tem um público cativo que participa dos postes com comentários e que é fiel ao autor. Isso em uma esfera de blogues amadores e alguns poucos são assim. Para blogues mais profissionais, o sucesso é alcançado quando o blogue é rentável, ou seja, dá lucro para o autor.

Qual a táctica adoptada por si para atingir o sucesso com o seu blogue?

Não sei se o SHD é um blogue de sucesso ainda, acho que não, temos muito a percorrer. Mas o que venho fazendo é o seguinte:

- Antes de criar o seu blogue, crie uma conta de e-mail só para ele. Nada de misturar e-mails particulares com os do blogue. Se você for mais cuidadoso e quiser investir em seu blogue de verdade, compre o domínio para ele.

- Divulgar o nome do blogue nos inúmeros sites indexadores para blogues como BlogBlogs, Technorati e muitos outros.

- Faça comentários RELEVANTES em blogues semelhantes ao seu sempre deixando o link para o seu blogue

- Comentar em blogues que você realmente gosta, mas que neste caso não sejam relacionados ao tema do seu blogue e também deixar um link. Lembrando que sempre é bom ler as regras para comentar de cada blogue. Muitos autores não gostam de links e portanto não os permitem, portanto não seja inconveniente.

- Divulgar as matérias em blogues de notícias como Colmeia, Ocioso (o Ocioso não costuma aceitar muitos de meus postes), Link-me, Link Ninja e muitos outros.

- Faça banners e buttons e proponha parcerias com blogue interessantes para você. Assim que seu blogue se tornar um pouco mais conhecido, você passará a ser procurado para parcerias, esse já é o caso do SHD.

- E por último, mas não menos importante, fazer amigos na blogosfera. Os amigos são os melhores indexadores que você pode ter, como por exemplo o António, aqui do Cova do Urso.

Quando um blogue nasce, o autor tem que se esforçar para torná-lo conhecido e ter leitores. Que fez para dar a conhecer o seu blogue? Usou ferramentas especiais, conviveu com outros blogues, etc.?

Basicamente o que falei na pergunta anterior, mas faltou o mais importante. Escreva bons textos e com português CORRETO! Eu passo longe de qualquer blogue em que o autor não escreva corretamente. Se você tem preguiça de escrever meu caro, blogue não é a sua praia!

É necessário um blogue ter um nicho definido ou é possível atingir o sucesso sem pertencer a um nicho?

Olha, eu particularmente não leio um blogue que não tenha um assunto específico. Eu não gosto! Acho que blogues que não tem um nicho são muito confusos, eu não gosto. Entretanto, muitas pessoas gostam e acho possível conseguir sucesso assim. Por exemplo, seu blogue pode falar de qualquer assunto mas com o tom bem humorado, esses tipos de blogues fazem muito sucesso!

Lê outros blogues? Que métodos utiliza? Vai aos blogues que aprecia ou usa o sistema de leitor de feeds?

Leio muitos, meu prediletos são os meus parceiros e os meus blogues favoritos. Todos estão nas sidebars do SHD. Não gosto de ler via feed, gosto de ir no blogue e comentar. Uso o feed só para saber o que há de novo.

Quais os blogues que considera um sucesso hoje em dia (independentemente do nicho) e qual foi a lição que você aprendeu?

O meu blogue mãe é o BloggerSphera, foi lá que aprendi HTML por exemplo. Aprendi lá a ter uma postura de blogueiro e saber tratar bem o meu leitores. Aprendi tudinho com a Rô, dona do BloggerSphera. Obrigado Rô!

Existem muitos outros blogues que eu adoro. Os principais são: o Sexo na Ponta da Língua da Carolina Diniz, o Mulher Objeto, o Diário de Solteiro, o Manual do Cafageste, o blogue do meu time de coração, o Vasco da Gama e claro o Cova do Urso. E descobri a pouco tempo um blogue muito legal que fala bastante sobre sexo chamado Elas e Eles. Adoro todos!

É possível fazer amizades na blogosfera?

Não só é possível como é o mais legal! Como eu já falei, os amigos é que fazem o seu blogue. Eles é que vão falar do seu trabalho por ai, eles é que vão te lincar, eles é que vão fazer você famoso se seu blogue for realmente bom claro.

Muito obrigado, Alberto.

Creio que o Alberto Lozéa está ausente em viagem profissional, o que poderá dificultar a sua participação aos possíveis comentários deixados neste post.

23 de abril de 2009

23 Abril, Dia do Livro (e uma nota astrológica)

«Atlântida e Lemúria»
O mito é hoje uma realidade
Lubélia Travassos
15,5 X 23 cm - 180 pp - c/ ilustrações

Na minha editora «Anjo Dourado»
[Servimos a comunidade nas suas crenças e práticas espirituais]


Ainda que pareça absurdo para a maior parte das pessoas, o Mito da Atlântida e da Lemúria é hoje uma realidade. Esta obra, embora polémica, procura defender a origem do verdadeiro Homem e da verdadeira Ciência. Na Era de Ouro da Atlântida a humanidade era muito desenvolvida espiritualmente e não só conhecia e aplicava as leis universais como era guiada por mestres e adeptos da Grande Fraternidade Branca.

Também nestes tempos especiais em que vivemos, caracterizados pela Síntese, sublimação do espírito e das grandes revelações, para os verdadeiros espiritualistas, homens evoluídos e eruditos, que se têm empenhado em decifrar o enigma do passado e têm conhecimento da sabedoria antiga, a existência de outras civilizações remotas é uma certeza e realidade absolutas.


Madame Blavatsky, Edgar Cayce, o Papa João XXIII, Nostradamus e muitos outros Profetas, referem que todos os seres viventes hoje reencarnados na Terra estiveram na Atlântida numa época ou noutra, e uma grande parte deles viveu naquele Continente durante um dos períodos de destruição ou de mudanças geológicas da sua história.

Todos vaticinaram e previram grandes cataclismos, com mudanças radicais terrestres e devastação de várias zonas do mundo, engolidas pela água, devido à inclinação do eixo da Terra, e que voltarão a repetir-se futuramente. Vaticinaram o reaparecimento de terra onde agora é mar, em especial no Oceano Atlântico, e são unânimes no prognóstico do ressurgimento da Atlântida na região submersa à volta dos Açores, com a elevação de novo da Ilha de Poseidonis. Além disso, a descoberta de importantes manuscritos nos Açores falarão de antigas civilizações, ensinarão coisas remotas até aqui ignoradas, e indicarão as datas exactas da história da Atlântida e do seu desaparecimento. Aqui.

Astrologia

Creio que quem anda nestas coisas da astrologia, já notou que no céu está a dar-se uma espantosa conjunção: Júpiter, Quíron e Neptuno. O pesadão e benéfico Júpiter. O enigmático e curador Quíron. E o artisticamente solvente Neptuno. Como têm sentido esta conjunção no vosso mapa e na vossa vida?

Comigo, está-se bem. Estão na minha casa 10 a fazerem quadratura ao Ascendente e Descendente.
Para além daqueles sintomas de Neptuno que aqui já falei, a vida corre-me bem. Nem devia dizer isto! [3 toques na madeira :) ]. Oportunidades de negócios muito interessantes. O blogue a correr bem. O convívio convosco em bom nível. Lá em casa, ainda não me divorciei de mim mesmo, nem dos meus animais de estimação.


Obrigado, «Grimoire»


Agradeço à Shin Tau, do «Grimoire»,
o ter atribuído este selo ao «Cova do Urso».

Como sabe, já lhe expliquei as razões porque não costumo
cumprir com as regras dos jogos dos selos.
Grato.

22 de abril de 2009

Entrevista a Gabriel 'Dread' Siqueira, do «Irradiando Luz»

Conheço o taurino Gabriel ‘Dread’ Siqueira (5/5/1981) da blogoesfera, destas caminhadas intermináveis pela net. Mas o curioso é que primeiro conheci outros projectos do Gabriel e só depois é que fui parar ao «Irradiando Luz». Fiquei fascinado pelo movimento de simplicidade deste jovem amigo e companheiro. É um movimento em espiral e sempre para cima. É uma pessoa com uma Luz incrível e que transmite isso no que faz. É dono de um dos blogues mais inspiradores que conheço. Vive em Floripa, Santa Catarina, Brasil. É interessante tentarmos saber porque os habitantes preferem usar o nome de Floripa, em vez do convencional Florianópolis.

Além da sua actividade profissional e bloguística, o Gabriel exerce muitas outras actividades. Como ele próprio diz: «Faço parte do Bando Árvore Sagrada, onde atuo como artista, cantor, músico, percussionista, ator, capoeirista e dançarino... em um espetáculo musical criado coletivamente, inspirado na lenda do berimbau e na cultura bantu afro-brasileira…»

É das pessoas que visito na blogoesfera que melhor põe em prática a generosidade na arte de blogar: sabe citar e lincar tudo aquilo que lhe interessa. A sua entrevista, mais abaixo, é um exemplo do que afirmo. São poucos os blogueiros [bloguistas, em brasileiro] que demonstram tanta generosidade, citando outros. Para percebermos o espírito do Gabriel basta vermos que título ele escolheu para a sua lista de linques: «I-rmandade virtual». Com facilidade ele deixa comentários começando por ‘I-rmão’. Acho isto uma delícia.

O que tenho aprendido contigo, Gabriel. Imenso. Grato. Um abraço, I-rmão.
Os seus blogues:



Gabriel Siqueira, sua esposa Renata e a filha do casal,
a geminiana Nara Rosa, que vai fazer 1 ano no dia 30 de Maio.

Porque decidiu criar os seus blogues, nomeadamente o Irradiando Luz? Pode contar a sua história? Tem objectivos? A que nichos se destinam?

Minha primeira postagem no Irradiando Luz foi originalmente intitulada "Eu tenho um blog?" [depois mudei o título para "Olho Nunca Viu"], publicada em 14 de Março de 2007. No começo, como fica óbvio pela postagem que citei, eu não tinha um objetivo claro, e usava o blogue apenas como um repositório de textos interessantes que eu sentia que precisava compartilhar com outras pessoas. Na época, eu não entendia muito bem o conceito de web 2.0 e achava que blogues eram apenas diários virtuais mantidos por adolescentes modernos.
Eu tinha na época dois amigos do "mundo real" que eram blogueiros, o Tom "Osama da Paz", do blogue Jornalista Terráqueo e o Pedro F. do blogue Dez Mil Platôs. Com eles, comecei a perceber o potencial da ferramenta. [Ironicamente, hoje os dois blogues que me inspiraram estão abandonados por seus autores, mas seus textos ainda estão lá para nosso desfrute.]
Daí, me dei conta que eu poderia usar o Irradiando Luz para "irradiar energia positiva às trevas da era da obesidade de informações".
Tenho meu foco em três principais temas, que aparentemente não tem relação alguma, mas que tem tudo a ver com minha vida pessoal (real, fora da Matrix): espiritualidade, teoria das organizações e o cotidiano.


Meu objetivo ao mesclar temas tão diversos e fazer esses diferentes mundos conversarem entre si. Eu tenho a sensação que, em muitos casos, falta às pessoas espiritualizadas [conectadas a seu Eu mais profundo] um senso de organização que permita a potencialização de suas vocações naturais. Já no mundo da administração, o que mais falta é a espiritualidade como ética nos negócios. Assim, eu costumo alternar postagens sobre os diferentes temas, para provocar essa "miscigenação" ideológica.
Tem prazer em blogar? Qual o seu prazer?
Tenho prazer em compartilhar. Acredito que um dos principais fundamentos do novo ser humano e da nova organização que estão surgindo no século XXI é o compartilhar incondicional. Sinto satisfação em doar incondicionalmente meus aprendizados, seja no mundo espiritual, seja no mundo organizacional ou na minha vida cotidiana. Se eu tenho uma idéia e você tem outra, e nós trocamos, nós dois saímos mais ricos, cada um com duas idéias.
Além do mais, meu nome é Gabriel, que significa "aquele que traz a palavra de Deus". Encaro a divulgação de idéias e propósitos elevados como uma missão de vida. Assim, sou apenas um canal. Antes de escrever, procuro sempre me concentrar, meditar e entrar em contato com minha pura essência, para servir melhor aos propósitos elevados aos quais fui designado por meu Eu Superior.
E o que mais o irrita em blogar?
Acho que quase nada. Blogar pra mim é uma brincadeira, dificilmente levo algo a sério na blogosfera. Me irrito quando fico tempo demais em frente a um computador. Quando isso acontece, sinto que é hora de desligar e fazer algo de produtivo no mundo real.
Considerando que cada pessoa vê o sucesso à sua própria maneira, como define um blogue/bloguista/blogueiro de sucesso?
Considero que um blogueiro tem sucesso quando faz postagens de qualidade, independentemente do nicho em que atua. Considero que um blogue se torna referência quando passa a ser citado em outros blogues de qualidade, como é o caso do Cova do Urso ou do UsuárioCompulsivo.
Que medidas adoptou para atingir o sucesso com os seus blogues?
Como falei antes, me preocupo com a qualidade e relevância de minhas postagens. É um chavão, mas terei que repetir a frase: "quer ter sucesso com seu blogue? Invista em conteúdo". Além disso, gosto de trabalhar no layout do blogue, customizando modelos e colocando widgets e ferramentas que vejo em outros blogues e gosto. Acredito que um layout simples e limpo retém os visitantes e fortalece a fidelidade. Alguns blogues que me ajudaram muito nesse aspecto: o já citado UsuárioCompulsivo, Dicas Blogger [da maravilhosa Juliana Sardinha], IceBreaker do Sérgio Estrella, blosque.com [da Nospheratt, "a mente mais sistemática da web", segundo Johnny Rox] e o Blogando 2.0, do Digão da Web.
Quando um blogue nasce, o autor tem que se esforçar para torná-lo conhecido e ter leitores. Que fez para dar a conhecer o seu blogue? Usou ferramentas especiais, conviveu com outros blogues, etc.?
Conforme mencionei na minha postagem "O Google me liberou", a minha estratégia é firmar parcerias de longo prazo com blogues que admiro e que considero que têm qualidade. Nesta categoria, gostaria de citar o Mobilidade, Bando Árvore Sagrada, Luz de Luma, yes party!, Hoje é um Bom Dia, UsuárioCompulsivo, Kazuya-kun, Nipocultura.com.br, Diário de uma mãe-mulher-humana e Cova do Urso, claro!
Além disso, sites de indexação de blogues, como o BlogBlogs e o diHITT também foram boas ferramentas de divulgação.
Mais recentemente, estou usando o twitter (@gabrieldread) e sugerindo links no Ocioso, Uêba e Colméia, apesar de os visitantes provenientes destes sites não se tornarem leitores fiéis, em sua maioria.
Participar de blogagens coletivas, como a Tertúlia Virtual e as propostas pelo Fio de Ariadne, também atrai visitantes que podem se tornar "seguidores". Desde que seja produzido um conteúdo de qualidade, claro!
É necessário um blogue ter um nicho definido ou é possível atingir o sucesso sem pertencer a um nicho?
Boa pergunta... acho que no meu caso, tenho três nichos diferentes, o que dificulta um pouco ter sucesso nos três. Se a medida de sucesso for popularidade, o único nicho que realmente vai trazer um retorno expressivo é dos chamados meta-blogues, ou seja, blogues que falam de blogues. Se a medida de sucesso for escrever com qualidade e reter leitores, independente da quantidade deles, daí acho que qualquer blogue pode ter sucesso nos mais diversos nichos. Há espaço para todos.
Lê outros blogues? Que métodos utiliza? Vai aos blogues que aprecia ou usa o sistema de leitor de feeds?
No início, eu adicionava os blogues que gostava aos favoritos do Firefox e aos links do Irradiando Luz. Depois de um tempo, comecei a virar visitante assíduo de diversos blogues diferentes, e daí precisei dar um passo adiante e usar o GoogleReader. Gosto dele porque funciona online, de qualquer computador que eu esteja usando, além de ter integração com o Google Friend Connect e a ferramenta "Seguidores" do Blogger. Apesar de usar esta ferramenta de leitor de feeds, sempre visito os blogues que gosto mais, para deixar comentários e ver a postagem em seu contexto original.
Quais os blogues que considera um sucesso hoje em dia (independentemente do nicho) e qual foi a lição que você aprendeu?
Mais uma vez, a lição é: ter conteúdo de qualidade e firmar parcerias com outros blogues de qualidade. Cito novamente todos os que citei acima, e mais alguns.
Espiritualidade: Cova do Urso, Alimento Cristal "de GRAÇA" Cósmica - grupo essênio, Palavras de Osho, A Dinâmica do Invisível, Navegante do Infinito
Meta-blogues: UsuárioCompulsivo, Dicas Blogger, IceBreaker, blosque.com, Blogando 2.0
Cultura e arte: Bando Árvore Sagrada, Nipocultura.com.br, Telma Scherer
Cotidiano: Mobilidade, Luz de Luma, yes party!, Kazuya-kun, tiroteio, Não vá se perder por aí..., Nota Zero
Humor: Hoje é um Bom Dia, Johnny Rox
Maternidade: Diário de uma mãe-mulher-humana, Mamíferas, Morada do bebê
Assino embaixo de todos estes blogues como os melhores nos nichos em que atuam.
É possível fazer amizades na blogoesfera?
Com certeza. Você, António, é um grande amigo que conquistei na blogosfera. Além da Astrid, da Juliana Sardinha, do Usuário Compulsivo, da Luma Rosa... a lista vai longe...
Que recomenda para tornarmos os nossos blogues mais conhecidos na blogoesfera?
Fortalecer a Irmandade blogueira através de parcerias verdadeiras e investir em conteúdo de qualidade, além de manter um visual simples e layout fácil de ser entendido mesmo pelas pessoas não-familiarizadas com blogues.
Muito obrigado, Gabriel.

20 de abril de 2009

Entrevista a Patrícia Azenha, do «Princesa Esquimó»


Parabéns ao «Princesa Esquimó»
que cumpre o seu 1º aniversário, a 20 de Abril.

Em Abril do ano passado andava eu no Google Blog Search à
procura de quem lincara o «Cova do Urso» quando descobri o «Princesa Esquimó», então, ainda em outra plataforma e a dar os primeiros passos. Simpatizei imediatamente com a natureza deste blogue, pela natureza do seu conteúdo, pela escrita da sua autora e porque lincara o site da Escola de Astrologia Nova-Lis. Acompanhei de perto o seu crescimento, quer como media, quer como pessoa. Hoje, é um blogue consolidado e de muito sucesso, entregue ao mundo. É um blogue que visito diariamente.

Mulher culta, moderna, viajada, engenheira de profissão, a Patrícia Azenha (Samsara, na blogoesfera)
adora astrologia e anda a tirar dois cursos ao mesmo tempo: astrologia tradicional e astrologia contemporânea. Pessoalmente, enquanto seu amigo, gostaria muito de, num futuro breve, poder vê-la a fazer a ponte entre estas duas linhas de pensamento astrológico. Imagino que venha a ser muito difícil. Gosto muito de ti.


Porque decidiu criar o seu blogue? Pode contar a sua história? Tem objectivos? A que nicho se destina?

Foi uma altura muito complicada da minha vida, onde andou tudo em rebuliço no meu interior, de tal forma que senti uma necessidade incontrolável de me exprimir, de comunicar. Começou em Março de 2008, mas só em Abril de 2008 criei o Blog Princesa Esquimó, sem perceber nada do assunto e atirando-me de cabeça. Foi uma excelente terapia para mim e com isso descobri outras coisas. Terapia, comunicar foi o meu principal objectivo e diria o único inicialmente.

Depois fui fazendo amigos, fui percebendo que através do blog mantinha uma relação mais estreita com a minha família e amigos que não estão junto de mim e que usam o blog para estar mais perto. Também tenho o grande interesse em divulgar a Astrologia, partilhando com todos aquilo que eu vou aprendendo nos meus cursos e em outros sites e blogs que acompanho.


Quanto ao nicho, ao início era mesmo a família e os amigos, agora e desde há algum tempo, diria que se destina também a quem tenha interesse por Astrologia.

Tem prazer em blogar? Qual o seu prazer?

Tenho muito prazer em blogar, mas blogar está ligado à vontade de comunicar, que no meu caso é cíclica. A questão é esta: Quando me apetece dá-me um imenso prazer escrever e ler blogs. Decidi desde o princípio da criação do blog Princesa Esquimó, que este seria um prazer pelo acto de escrever e ler, aprendendo muito sempre e nunca fazê-lo por obrigação, quando não me apetece.

E o que mais a irrita em bloggar?

Quando me irrita é melhor ir fazer outra coisa qualquer, lol. Mas irritam-me sobretudo as pessoas que andam nos blogs só por cusquice, que não participam e ainda reclamam. E não posso deixar de referir aqueles posts que encolhem quando os estou a ler, lol [Patrícia, percebi o recado. lol lol]

Considerando que cada pessoa vê o sucesso à sua própria maneira, como define um blogue/bloguista de sucesso?
A maior parte das pessoas diriam que é pelo número de visitantes e comentários, eu não partilho desta opinião. Isto nunca me interessou muito. Para mim o sucesso de algo tem a ver com o facto de termos alcançado os objectivos a que nos propusemos, tendo sempre a preocupação em evoluir, procurando novos objectivos quando alguns já foram alcançados. E para mim sucesso também é satisfação, o blog tem que ser algo que dê prazer ao seu autor e às pessoas a quem se destina, seja por simples diversão ou aprendizagem.

Qual a táctica adoptada por si para atingir o sucesso com o seu blogue?

A minha táctica é ser eu mesma, o mais verdadeira e apaixonada possível, tentar não me sentir pressionada para escrever só porque não o faço há 1 mês. Quando as coisas saem naturalmente é melhor para mim e para quem me lê. Por outro lado procuro melhorar o meu blog com nova artilharia que vou tomando conhecimento nos blogs amigos, com imagens que tornam tudo mais apelativo, tento estar presente na medida do possível respondendo atempadamente a todos os comentários. Há cerca de 1 mês também mudei de plataforma e estou bastante satisfeita.

Quando um blogue nasce, o autor tem que se esforçar para torná-lo conhecido e ter leitores. Que fez para dar a conhecer o seu blogue? Usou ferramentas especiais, conviveu com outros blogues, etc.?

Quando criei o blog dei-o a conhecer por email aos meus familiares e amigos, que eram o meu principal objectivo, depois fui fazendo novos amigos na blogosfera. Mas para mim o que tornou o meu blog mais conhecido foi a ligação à Escola Nova Lis, não tenho qualquer dúvida. Já tive feedback de pessoas que não conheço e que me conhecem e todas por intermédio da Escola, por causa dos exercícios e dos artigos publicados.

É necessário um blogue ter um nicho definido ou é possível atingir o sucesso sem pertencer a um nicho?

O nicho é muito importante, não quer dizer que não se chegue lá de outra forma, mas não é tão certo. Mas aqui a definição de sucesso também tem muita importância.

Lê outros blogues? Que métodos utiliza? Vai aos blogues que aprecia ou usa o sistema de leitor de feeds?

Actualmente leio muito poucos diariamente, uns 4 ou 5, porque não tenho tempo, mas ao fim de semana tento ir aos outros todos que não visitei diariamente. Agora com os “seguidores” do Google é mais fácil, acabo por acompanhar melhor. Habitualmente tenho todos os blogs que visito nos favoritos do Internet Explorer e faço a minha ronda a partir daí.

Quais os blogues que considera um sucesso hoje em dia (independentemente do nicho) e qual foi a lição que você aprendeu?

Para mim o blog de maior sucesso é a Cova do Urso, sem dúvida, pela qualidade do conteúdo e pelo enorme trabalho que o seu autor tem em manter-se actualizado a si e aos que o visitam nos assuntos dos blogues, deixando transmitir a todos o seu enorme prazer em fazê-lo o que necessariamente nos contagia a todos. Tenho que admitir que a maior parte do que sei de artilharia blogueira veio daqui. A última coisa foi as bandeirinhas, adorei ver o meu blog em chinês, lol

É possível fazer amizades na blogoesfera?

Eu tenho a certeza que sim, pois tenho a sorte de ter feito amizades assim, algo que há um ano atrás não pensava ser possível.

Quais recomenda para tornarmos nossos blogues mais conhecidos na blogosfera?

Falar sobre sexo, lol? Todas aqueles sítios twitter, hi5, facebook, comunidades, etc, são importantes, mas interagir com os outros blogs é ainda mais, ler e comentar outros blogs é muito importante para tornar o nosso blog conhecido. E o mais importante, que nem sempre consigo é manter o blog actualizado, com posts frequentes e sobretudo com qualidade, sem isto não se vai lá. Fiquei muito honrada em receber este convite e participar neste grupo de entrevistas, muito obrigada António, mais uma vez. Dia 20 o Princesa Esquimó faz 1 aninho, estão todos convidados!

Beijinhos,Patrícia

Muito obrigado, Patrícia. Espero que tenhas gostado desta surpresa que te preparei: fazer coincidir a tua entrevista com a comemoração do 1º aniversário do Princesa Esquimó.

linkwithin cova

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...
«A vida é o que te vai sucedendo, enquanto te empenhas a fazer outros planos.»
Professor Agostinho da Silva

Visitas ao blogue

Receba os artigos por email

Para si, leitor

Caro leitor, tem muito por onde escolher. Sinta-se bem neste blogue. Pode copiar os textos que entender para seu uso pessoal, para estudar, para crescer interiormente e para ser feliz. Considere-me como estando do seu lado. No entanto, se é para reproduzir em outro blogue ou website, no mínimo, tenha a delicadeza de indicar que o texto é do «Cova do Urso» e, como tal, usar o respectivo link, este: http://cova-do-urso.blogspot.pt/ - São as regras da mais elementar cortesia na internet. E não é porque eu esteja apegado aos textos, pois no momento em que são publicados, vão para o universo. Mas, porque o meu blogue, o «Cova do Urso» merece ser divulgado. Porquê? Porque é um dos melhores do género, em língua portuguesa (no mínimo) e merece essa atenção.


Love Cova do Urso

Image and video hosting by TinyPic

Lista de Blogue que aprecio

O Cova do Urso no 'NetworkedBlogs' dentro do Facebook

.

Mapa natal do 'Cova do Urso'


Get your own free Blogoversary button!

O «Cova do Urso» nasceu a 22-11-2007, às 21:34, em Queluz, Portugal.

1º post do blogue, clicar aqui.

Blog Archive

Patagónia, Argentina

Textos de António Rosa. Com tecnologia do Blogger.

Copyright do blogue

Creative Commons License
Esta obra está licenciada sob a Creative Commons Attribution 3.0 Unported License
Os textos daqui são (maioritariamente) do autor do blogue. Caso haja uso indevido de imagens, promoverei as correcções, se disso for informado, bastando escrever-me para o meu email: covadourso@gmail.com -
Copyright © António Rosa, 2007-2014
 
Blogger Templates